sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Sem rumo. Capitão Wagner é pré-candidato a tudo

A possibilidade de aliança entre o líder da oposição no Ceará, senador Eunício Oliveira (PMDB), e o governador Camilo Santana (PT), parece estar deixando as demais lideranças sem direção. Em resposta ao programa Ceará News, da Rádio Plus FM, o deputado estadual Capitão Wagner (PR), disse que é pré-candidato ao Governo do Estado, ao Senado e a deputado federal.

Além da indefinição sobre o que disputar, Capitão Wagner tem se envolvido em polêmicas. Sobre a possível candidatura da sua esposa a deputada federal, Capitão Wagner desistiu da ideia. Outros problemas são o rompimento com o colega deputado federal Cabo Sabino (PR) e a procura por um novo partido. Segundo informações ele estaria descontente com a direção do PR.

Em uma avaliação breve, podemos dizer que Capitão Wagner está sem rumo político, sem partido e sem aliados. A seu favor Wagner tem a boa aceitação da população e uma excelente colocação nas pesquisas internas.

Articulação. Gorete Pereira trama contra Roberto Pessoa e Lúcio Alcântara

A deputada federal Gorete Pereira articula com a presidência nacional do PR retirar o comando do partido no Ceará das mãos de Roberto Pessoa e Lúcio Alcântara. Segundo o jornalista Donizete Arruda, na coluna conexão Brasília- Ceará, Gorete quer o apoio da legenda à reeleição do governador Camilo Santana (PT). Roberto Pessoa e lúcio seriam contrários a decisão. Na oposição, a deputada já é tratada como traidora.

Prefeito Zé Maria e Fernando Santana fortalecidos

Passada a turbulência dos atendimentos hospitalares do Crato, a população dos 12 municípios envolvidos no caso, fazem a mesma avaliação: o prefeito de Farias Brito, Zé Maria, foi o grande responsável pela virada de jogo. Quem não acreditava na força do prefeito em nível estadual, como a oposição na Câmara de Vereadores do município, acabou cedendo aos apelos elogiosos da população.

Nas ruas de Farias Brito, é unanime a conclusão de que o prefeito deu uma demonstração de força ao articular os outros gestores para reivindicar. Zé Maria contou com a força do secretário adjunto do Gabinete do Governo, Fernando Santana, que recebeu a solicitação e levou o caso ao governador Camilo.

Os dois saíram do episódio fortalecidos e no município já se fala em uma possível parceria para as eleições de 2018. É esperar!

Ausência de liderança em Assaré

A oposição de Assaré vive um momento inusitado. Motivada pelo desgaste prematuro do prefeito Evanderto Almeida, o grupo responsável pela crítica à atual gestão está em plena ascensão. Mas, apesar do bom momento, o grupo enfrenta um problema crucial: não tem um nome que possa agregar todos em torno de um projeto único de poder.

A necessidade de uma nova liderança começa a preocupar em relação à sucessão de 2020. Entre os nomes avaliados, está o ex-prefeito Oliveira, que acabou não agregando boas opiniões. Outro avaliado foi o, também, ex-prefeito Samuel Freire, que sequer entrou em debate.

A avaliação é que Oliveira teve seu tempo e o momento pede novas ideias. Já Samuel, foi criticado pela ausência de ideias. Um empresário da cidade, com grande atuação política, chegou a ser sondado, mas acabou dizendo não. Ou seja, sem nome, a saga da oposição continua.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017



Senado. Eunício comanda derruba de veto que dá folego de R$ 15 bilhões as prefeituras

Sob articulação do seu presidente, Eunício Oliveira (PMDB), o Senado derrubou o veto (30/2017) do presidente Michel Temer (PMDB), que impedia o chamado “encontro de dívidas” dos municípios com a União. A derrubada do veto, relativo a débitos dos municípios com a Previdência, vai garantir um alívio de R$ 15 bilhões para as prefeituras. Segundo Eunício, chegou a ligar para o presidente pedindo que falasse com o seu líder na Casa avisando da decisão de derrubar o veto.

A lei, originária da Medida Provisória 778, vetada por Temer permite uma nova renegociação de dívidas previdenciárias de estados e prefeituras junto ao INSS. Segundo estimativa da Confederação Nacional dos Municípios, com a nova legislação e a revisão do valor devido ao INSS, haveria uma redução de cerca de R$ 30 bilhões de um passivo total estimado em R$ 75 bilhões. Desses R$ 30 bilhões, R$ 15 bilhões viriam do encontro de contas.

Roma. Camilo é recebido pelo Papa

O governador cearense Camilo Santana (PT) esteve em Roma nessa quarta-feira (22), onde se encontrou com o Papa Francisco, no Vaticano. Segundo informações, na conversa rápida, Camilo pediu pela beatificação de Padre Cícero. O governador entregou uma estátua do Padre Cícero e pediu as bênçãos para o Estado. Camilo estava acompanhado da primeira-dama, Onélia Leite Santana.

Apesar das críticas, Bolsonaro é cidadão cratense

Debaixo de críticas e protestos da população e uma votação estranha, o presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro teve aprovado título de cidadão cratense. O projeto do vereador Bebete Anastácio teve apenas 7 votos favoráveis. Dois vereadores foram contra e outros 8 parlamentares abandonaram a sessão antes da votação.

A ausência em massa causou desconforto, mas a sessão continuou com quórum e a matéria teve aprovação da maioria. Para justificar o projeto, o vereador Bebete disse que o deputado federal tem pautado projetos que beneficiam a classe dos policiais. Apesar da justificativa, o título continua sendo questionado nas redes sociais.

Pressão popular sobre a Câmara de Juazeiro

Depois do recuo nas tensões internas, a Câmara de Juazeiro do Norte deve voltar suas atenções para articulações externas. Nas últimas semanas, um grupo de advogados, empresários e outros profissionais liberais iniciaram um abaixo assinado propondo a diminuição dos salários dos parlamentares juazeirenses.

A sugestão é que os rendimentos caiam dos atuais R$ 10 mil para R$ 5 mil. A iniciativa, de cunho popular, pretende ganhar força de Projeto de Lei a ser encaminhada na Casa Legislativa. O grupo não tem bandeira partidária e ganha mais adeptos a cada dia.

Locais como Praça Padre Cícero, Centro de Apoio aos Romeiros e Vapt Vupt já foram visitados com grande aceitação. Na Câmara, parte dos vereadores já foi avisada sobre a iniciativa, mas a maioria está descrente com o sucesso desse movimento.

(Coluna Rebate, Jornal do Cariri).

terça-feira, 21 de novembro de 2017


Denúncia. Dr. Santana classifica decisão do MP como perseguição política

O deputado estadual Manoel Santana Neto (PT) reagiu com veemência a divulgação da Ação Civil Pública do Ministério Público do Estado (MPCE), que o acusa de improbidade administrativa. Para Dr. Santana a ação é descabida e fruto de perseguição política. Os promotores Silderlândio do Nascimento e Igor Pereira pedem a suspenção dos diretos políticos por 8 anos.

Manoel Santana foi prefeito de Juazeiro do Norte entre os anos de 2009 e 2012 e teria, segundo os procuradores, doado irregularmente vários imóveis do município, causando prejuízo aos cofres públicos de aproximadamente R$ 9 milhões.

Para Dr. Santana, o ato do MP foi irresponsável. Ele ressaltou que suas contas de gestão foram aprovadas pela Câmara de Vereadores e pelo extinto Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). "Há tempos o MP quer desestabilizar minhas candidaturas e desse vez não é diferente", disse Dr. Santana.

O deputado desafiou os promotores a provar qualquer benefício obtido como prefeito. Disse que todo seu patrimônio é o mesmo de antes de entrar na Prefeitura. “Tenho um carro, casa e conta-salário. Tudo construído com o meu trabalho de médico há 30 anos na Região do Cariri", finalizou.

Segundo o Inquérito Civil Público instaurado na 7ª Promotoria de Justiça de Juazeiro do Norte, o ex-prefeito autorizou 24 doações de imóveis públicos para várias entidades privadas, além de concretizar uma permuta irregular de bem do Município por bem de particular.

Crise. Câmara de Juazeiro ameaça pedir separação da Diocese

A Câmara de Juazeiro do Norte deve ser palco das discussões sobre a possível ação judicial, de autoria da Diocese do Crato, que solicita a reintegração de posse das terras deixadas pelo padre Cícero Romão Batista a Nossa Senhora das Dores, que foram negociadas nas últimas décadas em Juazeiro.

Ainda na legislatura passada, um requerimento do vereador Tarso Magno (PRP) solicitou a instalação de uma diocese em Juazeiro, mediante o desligamento do Município da diocese cratense. Segundo o vereador, o pedido foi motivado pelos sucessivos escândalos que envolveram o bispo da época, dom Fernando Panico, e deve ser reeditado, caso a Diocese insista na briga por terras.

O presidente da Câmara, Gledson Bezerra, disse não acreditar na ação da Diocese, por se tratar de questões já resolvidas e que mexem profundamente com a vida dos juazeirenses, mas garantiu que, se efetivada e envolver áreas pertencentes ao poder público, irá à Procuradoria da Casa questionar a ação.

A Diocese do Crato foi procurada para comentar o assunto, mas não recebeu a reportagem do Jornal do Cariri.

(Matéria completa no Jornal do Cariri).

Aliança. Prefeitos liberados para aderir

A aliança entre o governador Camilo Santana e o senador Eunício Oliveira está causando imensa satisfação entre os prefeitos do Cariri. A maioria deles estava temerosa com relação ao apoio a um dos lados. Com o acordo firmado publicamente, a expectativa é de liberação de recursos para os municípios com promessa de amenização da crise econômica em 2018.

Na base do Governo Camilo, os deputados estaduais comunicaram aos prefeitos caririenses que o palanque deve ser unificado e as declarações de apoios estão liberadas. Prefeitos ligados a Camilo agendam viagens a Brasília para conversar com o senador Eunício, atrás de fechar parcerias.

Sem perder tempo, nessa terça-feira (21), 11 prefeitos do Ceará se reuniram com o Eunício Oliveira. Esteve presente, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski. Na pauta, as perspectivas das cidades cearenses.

Do Cariri, estiveram presentes os prefeitos Alizandra (Potengi), Diego Feitosa (Missão Velha) e Afonso Sampaio (Nova Olinda).

(Com informações da Coluna Chapada, Jornal do Cariri, e site Ceará News 7).

Eunício ameaça romper com Temer se forem proibidas novas Faculdades de Medicina

O senador Eunício Oliveira (PMDB) ameaçou romper com o governo do presidente Michel Temer (PMDB), em caso de proibição de novos cursos de medicina para o Ceará. A assessoria do Palácio do Planalto anunciou a publicação do decreto até o fim do ano.

Com a decreto estriam proibidos a implantação de novos cursos de medicina pelos próximos cinco anos. No Ceará a medida atingiria cerca de sete novos cursos, incluindo a Faculdade de Medicina do Crato, no Cariri.

Segundo informações do jornalista Donizete Arruda, na coluna Brasília Ceará, da Rádio Plus FM, em reunião com Temer, no Palácio do Jaburu, o senador Eunício disse que não aceitaria a proibição dos cursos no Ceará, nem que, para isso, tivesse que romper com o Governo Federal.

Ainda, segundo Donizete, após a ameaça o presidente Michel Temer teria se comprometido em reconsidera a medida, pelo menos, no casos do Ceará.