sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Polêmica. Material de Arnon e Giovanni pode sair com Camilo e Cid Gomes

O material de campanha dos candidatos a prefeito e vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB) e Giovanni Sampaio (PSD), deve sair com as fotos do governador Camilo Santana (PT) e dos irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT). A informação é de pessoas ligadas ao Governo do Estado, engajadas na campanha de Arnon e Giovanni.

A divulgação do material publicitário deve causar grande polêmica junto à base do Governo que, em Juazeiro, tem duas candidaturas. Na outra chapa estão o candidato a prefeito Gilmar Bender (PDT) e o candidato a vice, Manoel Santana (PT). Sobre a polêmica do uso das imagens, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, já teria pedido a Cid Gomes que tivesse prudência ao aparecer em material que não fosse de candidato do PDT.

Vexame. Prefeita de Jati disputa reeleição com um Bode

Bem articulada nos bastidores da política e da Justiça, a atual prefeita de Jati pode passar uma tremenda vergonha nas eleições deste ano. Sem adversário, a prefeita Maria de Jesus Diniz, a Neta (PR), corre risco de perder o pleito para um bode. O "candidato" já circula pela cidade levado pela oposição.

A situação vexatória iniciou com a impossibilidade da oposição, liderada pelo médico Jarbas Medeiros, em registrar candidatura a Prefeitura. Jarbas presta serviço ao “Programa Mais Médicos” do Governo Federal e acabou não se desincompatibilizando do cargo.

Sem nome para a disputa a oposição lançou a figura do “Bode 90” que, segundo informações, lidera a preferência do eleitorado. A posição quer impedir a vitória da prefeita para mais quatro anos de mandato. Caso Neta não consiga maioria simples dos votos válidos, correrá o risco da Justiça Eleitoral organizar outra eleição.

Eleição. Força tarefa para Fábio Pinheiro em Porteiras

O candidato do PTB, em Porteira, o ex-prefeito Fábio Pinheiro, conta com uma verdadeira força tarefa para chegar novamente a Prefeitura. Fábio já foi prefeito por quatro vezes e, neste ano, conta com o apoio decisivo do deputado federal Arnon Bezerra, líder do PTB no Ceará, e do prefeito de Brejo Santo, Guilherme Landim, do PDT, além do atual prefeito Manoel Novais, do PDT.

A articulação dos três líderes deve neutralizar a força do governador Camilo Santana e do presidente da Assembleia, deputado Zezinho Albuquerque, na eleição do município. A oposição é liderada pelo médico Gilmar Alves, do PP de Zezinho, com apoio do PMDB e do PT de Camilo.

Gilmar vai para sua primeira disputa e, neste momento, perde terreno na articulação de bastidores. Sobre sua candidatura pela oposição, na cidade, fala-se em traição. Gilmar foi diretor do Hospital Municipal, com a indicação de Fábio Pinheiro. Coisas da política!

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Eleição. Raimundão diz que Justiça mente e que é candidato

O prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo (PMDB), divulgou vídeo nas redes sociais assegurando que é Ficha Limpa e que continua candidato. O vídeo desmente a Justiça, já que, Raimundão está na lista divulgada pelo TCM, o que, o torna inelegível para as eleições deste ano. O prefeito registrou pedido de candidatura para disputar a reeleição, mas, segundo o Cartório Eleitoral, a candidatura do prefeito ainda não é reconhecida por necessitar de deferimento.

Além de estar na lista da Ficha Suja, Raimundo Macedo, é acusado pelo Ministério Público do Estado (MPCE) de desvio de dinheiro público, fraude em licitação e formação de quadrilha. Raimundão responde ainda por improbidade administrativa na Secretária de Saúde do município, processo que levou ao seu afastamento pela Justiça Federal. Hoje, o prefeito governa por liminar, já foi afastado do cargo a pedido do Ministério Público Federal.

Especialistas em direito eleitoral avaliam que a situação de Raimundão é irreversível e que, se a lei for cumprida, o prefeito não seguirá na disputa até o fim do pleito deste ano. A única maneira de continua no páreo seria uma liminar com efeito suspensivo dos efeitos da divulgação do TCM.

Raimundão responde a mais de 35 processos e em 2014 teve decisão desfavorável do Superior Tribunal Federal (STF), através do ministro Celso de Melo, sobre o mérito e a responsabilidade do julgamento das contas da sua primeira gestão.

Neta. Prefeita de Jati comemora imunidade na Justiça

A prefeita de Jati, Maria de Jesus Diniz, conhecida como Neta (PR), tem feito pouca força na sua campanha a reeleição. A principal motivação seria o fato de ser candidata única nas eleições deste ano. Outra justificativa para tanta tranquilidade é, segundo pessoas próximas e assessores da prefeita, uma possível imunidade na Justiça do Estado.

A “imunidade” seria o argumento da prefeita para justiçar a lentidão em processos de compra votos remanescentes, ainda, da eleição de 2012 e que, sequer, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado. Segundo informações, o processo está composto por testemunhos que comprovam a fraude, mas nada foi feito pelo MPCE.

Em fevereiro deste ano a prefeita foi denunciada pelo MPCE por improbidade administrativa. Neta é acusada, pelo promotor Emerson Maciel Elias, de não fornecer dados sobre pagamentos a servidores públicos da Prefeitura. Segundo a denúncia, as informações seriam fundamentais para a investigação que comprovou ato de nepotismo na gestão.

Na ação o promotor pede a suspensão dos diretos políticos da prefeita por cinco anos, pagamento de multa civil, proibição de contratar com o poder público, receber benefício, incentivos fiscais, dentre outros, pelo prazo de três anos. Apesar da robustez das denúncias, a justiça não deu respostas e a prefeita continua candidata.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Lula virá ao Cariri fazer campanha

O ex-presidente Lula confirmou presença na região do Cariri durante a campanha deste ano. Lula deve pedir voto ao candidato petista em Barbalha, Fernando Santana. O ex-presidente aproveita a agenda em que recebe o título Doutor Honoris Causa, pela Universidade Regional do Cariri (URCA). A agenda deve ser marcada para a primeira semana de setembro.

Apesar da confirmação no Cariri, não está confirmada a presença de Lula nas campanhas de Crato e Juazeiro do Norte apoiadas pelo PT. Segundo informações, Lula não subirá em palanques de partidos que apoiaram o impeachment de Dilma e nas cidades onde houver divisão da base. Em Crato, o PT apoia o candidato do PP, que votou contra Dilma. Já em Juazeiro, estão de lados opostos o aliado Arnon Bezerra e o petista Manoel Santana, como candidato a vice.

O ex-presidente cancelou a agenda na URCA no mês de julho deste ano, quando deveria receber o título, para acompanhar a eleição da presidência da Câmara dos Deputados, em Brasília. Na ocasião estavam organizados protestos contra a entrega do título.

Jardim. Donizete rejeitada pela base de Fernando Luz

Para completar o momento ruim da candidata petista em Jardim, a vereadora Donizete Coutinho, um movimento se organiza nas redes sociais contra sua permanência no páreo sob a benção da base do ex-prefeito Fernando Luz. A grande maioria dos Fernandistas, queriam a indicação o ex-vice-prefeito, José Airton, o Pelé.

A vereadora Donizete é advogada e foi a responsável pelo processo que cassou o, então, prefeito Fernando Luz, em 2010. Realmente, o grupo do ex-prefeito não engole Donizete e seu irmão, o ex-adversário de Fernando, Júnior Coutinho. Agora, os dois estão sem espaço na situação e não são aceitos pela oposição, acusados de traição.

Farias Brito. Liberalino deve ter candidatura indeferida

O principal líder da oposição e pré-candidato a prefeito de Farias Brito, Liberalino Neto (PEN), deve ter seu pedido de registro da candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral. O pré-candidato está na lista da Ficha Suja do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), por má aplicação de recursos federais.

Liberalino foi gestor do Fundo Municipal de Saúde do município e teve suas contas rejeitadas pelo TCM. O ex-gestor tentou reverter a condenação em 2014, através de Recurso de Reconsideração, mas foi derrotado no Pleno do TCM, em Fortaleza. Segundo o análise do TCM, em 2011, Liberalino foi omisso na identificação do processo licitatório.

Na primeira condenação, Liberalino foi oficiado a pagar multa de R$ 10 mil, o que, foi reformado pelo Pleno do Tribunal, com redução do valor. O processo de Liberalino está em situação de tramitado em julgado e, teoricamente, ele está fora da disputa deste ano em Farias Brito. A expectativa é que a Justiça Eleitoral cumpra a lei e indefira a candidatura.

Barro. Candidatura de Marquinélio e para desafiar Justiça

O ex-prefeito de Barro, Marquinélio Tavares (DEM), resolveu desafiar a Justiça Eleitoral. Cassado em 2012 e com o nome na lista da Ficha Suja, Marquinélio articulou uma sessão na Câmara de Vereadores para anular a decisão da sua cassação e, teoricamente, legalizar seu nome para a disputa deste ano. Não deu certo na primeira e uma semana depois conseguiu aprovar um requerimento pedindo a anulação.

Durante a sessão, os vereadores da base do Governo Municipal, hoje, maioria na Casa Legislativa, acabaram enfrentando as vaias e referendando o documento, mas a Justiça não reconheceu a tramóia. Apesar do pedido de liminar, junto a Justiça, para anular os efeitos da sessão que o cassou, Marquinélio não teve sucesso e continuou na lista do Tribunal de Contas.

Agora, Marquinélio virou alvo do Ministério Público Eleitoral (MPE) que deve pedir o indeferimento do registro da sua candidatura. Na cidade, Marquinélio desafia a justiça dizendo que é candidato e ninguém tira seu nome da disputa.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Juazeiro. Proximidade de Arnon com Camilo aumenta tensão na base do Governo

O fortalecimento do nome de Arnon Bezerra (PTB), junto à cúpula do Governo, sob o apadrinhamento do ex-governador Cid Gomes gerou revolta na base aliada em Juazeiro do Norte. Após a confirmação de uma conversa entre Arnon com Camilo, durante a viagem ao Cariri, neste fim de semana, acabou com o acordo fechado pelos candidatos da base.

Gilmar Bender e Manoel Santana, já avisaram, não votam em Arnon e Giovanni Sampaio em qualquer hipótese. O acordo consistia no apoio fechado a quem estivesse na frente, depois de 20 dias de campanha. A ideia era que uma das chapas abrisse mão da candidatura para apoiar quem estiver na frente.

Depois do acirramento nas discussões internas o acordo foi pelos ares. O rompimento da base em Juazeiro é sem volta e, com certeza, terá reflexos na eleição de 2018. Entre as duas chapas o clima é de guerra.