quarta-feira, 31 de outubro de 2012

ESPERA SEM FIM EM NOVA OLINDA E ARARIPE

Bem preocupados estão os eleitores dos municípios de Nova Olinda e Araripe. No primeiro, o candidato que ganhou abusou de poder político e econômico e foi cassado dias antes da eleição. Ainda não pôde festejar. No segundo, o candidato que perdeu espera o resultado da denuncia de abuso de poder político e econômico por arte do prefeito reeleito com apenas 45 votos de diferença. A população espera respostas e os candidatos o momento para, enfim, soltar os fogos.

RONALDO E RAIMUNDO FILHO EM RITMO DE CAMPANHA

Mesmo com a definição das eleições onde os candidatos Ronaldo Matos, prefeito, e Raimundo Bezerra Filho, seu vice, venceram o pleito, os dois parecem ainda eletrizados no ritmo da campanha. Eles estão com uma agenda cheia em busca de recursos para o início da gestão. O detalhe é que onde está um, também, se vê o outro. Parecem bem entrosados, isso é bom!

NEM TUDO SERÁ IGUAL EM BARBALHA

Os rumores que correm em Barbalha é que o novo governo de Zé Leite promete inovar. E as mudanças já devem começar no fim de novembro com novos nomes para o secretariado. Quem esperava a continuação dos quadros está bem apreensivo. O que deve pautar as novas escolhas são os acordos feitos para eleição. Vamos esperar!

Roberto Cláudio quer apoio do PT, mas deve encontrar resistência em Luizianne


O prefeito eleito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB), disse ontem, ao Jornal O Estado, que buscará o diálogo com o PT. Para ele, o partido tem uma relação com o PSB em nível nacional e estadual.

Roberto Cláudio destacou que prevaleceu a circunstância local, todavia, tem como missão unir a Cidade. “Agora, eu serei o prefeito de todos os fortalezenses,” disse. Sobre a disputa com o candidato petista Elmano de Freitas, o socialista avaliou como uma boa briga democrática.

“Fortaleza teve um segundo turno muito disputado, onde prevaleceu um debate de ideias e que, certamente, foi muito importante para a democracia. O que aconteceu em Fortaleza foi um posicionamento político do PSB e de outros aliados que buscaram uma resposta à conclamação das ruas em prol de um projeto alternativo para a Cidade,” afirmou Roberto Cláudio.

Já a prefeita Luizianne Lins, afirmou no dia anterior que deve se colocar como oposição ao projeto do governo Cid no estado e na prefeitura. Segundo a prefeita, deve se unir a outros oposicionistas como Heitor Férrer (PDT), Roberto Pessoa (PR) e Lúcio Alcântara (PR).

Caixa de ressonância

O tom do discurso conciliador de Roberto Cláudio reflete a vontade do governador Cid Gomes que, já anunciou sua vontade de apoiar a reeleição de Dilma, além, é claro, de querer o apoio do PT cearense para sua sucessão. O que fica bem evidenciado é que a tensão que aconteceu entre o PSB e o PT na disputa da capital foi apenas uma questão pessoal entre Cid e Luizianne.

O problema é que, até agora, somente Cid e Luizianne se manifestaram. Cid pela aliança e Luizianne pela continuação do rompimento. O PT ainda não se manifestou oficialmente, mas acredito que o caminho será a conciliação. A prioridade nacional devem se sobrepor as questões locais. Resta saber como ficará Luizianne, já que, declarou abertamente o caminho da crítica ao projeto do PSB.

Mas, como a discussão agora é outra, é provável que Luizianne, sem a prefeitura, tenha seu discurso abafado pela tese da retomada da aliança, hoje, já defendida por grande parte das outras lideranças do partido. Caso não haja consenso e a tese vá para disputa e, ainda, se Luizianne perder o confronto interno, não sei até onde o PT lhe interessaria mais.

Por isso, mesmo prematura, é bom analisar que, não atingindo seus objetivos de concorrer, pelo PT, a uma vaga ao senado ou governo, ela comece a pensar num caminho alternativo como o PSOL. Disposição para reconstrução ela tem de sobra.

SERÁ APENAS MAL ENTENDIDO?

O senador Álvaro Dias disse em Brasília que o colega tucano Mário Couto “talvez não tenha sido bem entendido” quando afirmou na tribuna que “está cheio de ladrão no Congresso roubando o dinheiro do povo.” Parece que é preciso explicar melhor, o senador Álvaro Dias ainda não entendeu. Senador, aí tem muito ladrão!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

TÁTICA DO SILÊNCIO NA CÂMARA DE JUAZEIRO

Os vereadores eleitos e reeleitos de Juazeiro do Norte parecem ter adotado a tática do silêncio quanto o assunto é a sucessão da mesa diretora. Eles não atendem ligações e quando são questionados sobre o assunto não dão nenhuma indicação. Mas, a verdade é que nomes como Zé de Amélia Júnior estaria ganhando força. Ele já teria sob seu comendo seis vereadores, com ele sete. Ou seja, um terço da Câmara, número bem próximo para endossar uma análise do TCM. Agora, quem precisaria destes vereadores ainda e uma incógnita. Mas, que é um bom número para barganhar, isso é!

Ciro avalia desempenho do PSB, vê crise ética no PT, e fala em aposentadoria


Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, o ex-ministro e ex-governador Ciro Gomes, fez uma avaliação sobre o resultado das eleições municipais e disse que o PSB cresce com a crise ética do PT e acusa o partido do ex-presidente Lula de ser fisiológico e clientelista.

Concluído o processo das eleições municipais, Ciro volta ao passado, avalia como erro o PSB não ter disputado a Presidência da República em 2010 e, na sucessão em 2014, segue a linha do irmão Cid que defende o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff por lealdade ao projeto.

Ciro avalia que, nos últimos 10 anos, o PT avançou, conquistou poder político, mas "tem frustrado muito o Brasil em determinados valores". E foi além, "parte do PT também ficou fisiológica e clientelista", disse. Para Ciro, “não será a direita, muito menos o PSDB, que vai se apropriar da representação desses valores de decência, competência, compromisso de esquerda verdadeiro, não retórico," avaliou.

Ao final da entrevista, Ciro falou sobre a atuação como coordenador político da campanha vitoriosa de Roberto Cláudio (PSB) para prefeito de fortaleza e confidenciou que agora pretende se aposentar.

Nada de novo

Além da sua provável aposentadoria, Ciro não disse nada de novo na entrevista ao Jornal Folha de São Paulo. Há muito tempo que Ciro vive apenas de especulações e polêmicas na imprensa brasileira. Já foi prefeito, governador e deputado. Não pretendeu ser senador e não conseguiu ser presidente. Construiu uma carreira pautada no tencionamento político e nunca conseguiu debater em cima de uma proposta concreta para o futuro do país. Realmente é chagada a hora de seguir o exemplo do amigo Tasso Jereissate e pensar na aposentadoria.

Quanto ao crescimento do PSB, já era esperado. A entrada, por exemplo, dos Ferreira Gomes, no Ceará, e o avanço político de Eduardo Campos no Pernambuco, deram uma grande alavancada no partido. O PSB é um partido de esquerda na sua essência e, como todos os outros partidos de esquerda, acabou seguindo a reboque do PT por muitos anos. Com o surgimento do lulismo o PT acabou se tornando a referencia da esquerda e, por isso, encabeça os maiores projetos. É apenas uma questão de liderança.

Mas, nesse momento, a esquerda brasileira começa a pensar diferente e isso é saudável. Nada pode ser para sempre, não queremos uma ditadura da maioria. É natural que partidos como PSB e PCdoB procurem seus caminhos e tencionem crescer. O PSB já partiu na frente e o PCdoB, também, não quer ficar para trás. Eles começam a perceber que o caminho da mudança é o executivo, com bons nomes no legislativo.

Agora, a avaliação de que o PT está passando por crise ética é, no mínimo, uma analise tardia. Esse debate já foi feito no primeiro governo Lula, quando da denuncia, feita pelo então presidente do PTB, Roberto Jeferson. O resultado dessa crise foi a criação do PSOL que reuniu a ala decepcionada com a continuação da prática já existente em outros governos.

Hoje, no máximo, o que o PT vive, como sempre viveu, é uma eterna crise interna. Nada além de disputas por espaço. Na política macro essa crise não existe. É tanto que o partido cresceu nessas eleições e tem mostrado que sabe o que fez e, tem demonstrado que sabe aonde quer chegar. O PT já foi repensado. Quem vive este processo no momento é o PSDB que, por consequência deu origem ao PSD. A diferença entre as duas crises é que o PT continuou forte em suas convicções e o PSDB, tende ao declínio e a extinção.

E aí, concordo com Ciro quando ele avalia que o PSDB não será o partido que se apropriará de valores como decência, competência e compromisso de esquerda. Aliás, esse tem sido o grande erro do PSDB, querer transforma retórico em bandeira de luta.

Quanto ao fisiologismo e o clientelismo, é uma prática em todos os partidos que assumem o poder. É a máxima do “para os amigos tudo, para os inimigos a força da lei.” Essa não é uma prática só do PT, veja-se o exemplo do Ceará, com próprio grupo político que Ciro faz parte. Já governam o Estado, vão governar a capital e o governador Cid Gomes, já fala no nome de Leônidas Cristino para a sucessão. Ou seja, mantém a hegemonia do PSB e da família ao colocar pessoas ligadas aos seus projetos de poder.

Agora, quem tem o poder e o papel de questionar isso, são os partidos como PT e PMDB, grandes forças que podem fazer prevalecer suas ideias. E quem sairá ganhando com tudo isso é a democracia e o povo que poderá assistir um revezamento nos cargos públicos de poder.

VELHA NOVA OPOSIÇÃO NO CEARÁ

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PR) e o deputado estadual Heitor Férrer (PDT), além do ex-governador Lúcio Alcântara (PR), já articulam uma oposição ao governo Cid Gomes nos próximos dois anos. O problema é que o PDT de Heitor compôs com Cid no segundo turno de Fortaleza e o PT da Luizianne ainda tem três secretarias no Governo Cid. Robert Pessoa e Lúcio não têm nada a perder. Antes de qualquer coisa, PT e PDT, precisam resolver a divisão interna entre oposicionistas e governistas. A missão é dura! A única certeza é que Cid e Luizianne estarão no mesmo palanque em 2014.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Cid vence Luizianne e Roberto Cláudio é o novo prefeito de Fortaleza


Depois de uma longa disputa e muita polêmica, o candidato do governador Cid Gomes, Roberto Cláudio (PSB), é eleito prefeito de Fortaleza. Ele derrotou no segundo turno da eleição municipal, o candidato da atual prefeita Luizianne Lins, o ex-secretário Elmano de Freitas (PT).

O deputado estadual e atual presidente da Assembleia Legislativa, Roberto Claudio, venceu com 53,02% ou 650.607 votos, contra 46,98% ou 576.435 votos, de Elmano de Freitas. O socialista chega à Prefeitura após exercer o segundo mandato de deputado estadual.

Roberto Cláudio começou a disputa com 5% de intenção de votos e, ao longo da campanha, cresceu e chegou ao segundo lugar no primeiro turno. No segundo turno, Roberto atraiu o apoio dos candidatos derrotados Moroni Torgan (DEM), Valdeci Cunha (PRTB), Inácio Arruda (PC do B) e Andre Ramos (PPL), além dos candidatos a vice-prefeito Alexandre Pereira (PPS) e de Fernando Hugo (PSDB). Alexandre foi vice de Heitor Férrer (PDT) e Fernando era vice de Marcos Cals (PSDB).

A abstenção chegou a 16% dos eleitores votantes. Votos brancos e nulos chegaram a 8% dos votos válidos.

A força do governo do Estado

A campanha foi marcada pelo rompimento entre as principais lideranças políticas do PT e PSB no Ceará, Cid Gomes e Luizianne Lins. Esse mesmo rompimento levou os dois partidos a uma polarização que começou na reta final do primeiro turno, se desenrolando num segundo turno bem disputado.

Prevaleceu a máxima do: quanto mais apoios melhor. O governador Cid Gomes trabalhou melhor a articulação para a atração dos outros candidatos derrotados no primeiro turno e acabou virando o resultado do primeiro turno que tinha apontado Elmano de Freitas na frente.

Além dos candidatos vencidos, o PSB montou uma verdadeira estratégia de guerra na reta final do segundo turno, mobilizando todos os deputados estaduais, federais e prefeitos eleitos no interior, ligados a PSB e PMDB, para se engajarem na campanha da capital em favor de Roberto Cláudio. O isolamento da prefeita e do seu candidato acabou sendo fundamental para derrota.

Mas, a partir de agora, disputa vencida e disputa perdida, é hora de juntar os cacos e receber os louros. Cid sai fortalecido para, inclusive, indicar com mais tranquilidade o nome que o sucederá. Já Luizianne, perdeu a capital e nunca teve base forte no interior. Seus deputados, estadual Antonio Carlos, e federal Eudes Chavier, têm pela frente missões bem difíceis, já que, não contarão com a força da máquina pública de Fortaleza para a reeleição.

Nesse quadro a tese de candidatura própria ao governo do Estado, defendida por Luizianne, acaba perdendo força. Na verdade, o quadro abre um grande canal de renegociação da aliança quebrada. Com Luizianne enfraquecida, entra em cena, novamente, a interlocução do deputado federal José Guimarães que, até onde se sabe, é favorável a continuação da aliança.

Certo mesmo é que o PSB passa a governar o Estado e a capital, o que pode deixar PT e PMDB a “reboque” das suas decisões. Mas, o que veremos pela frente é uma disposição fenomenal para reconstruir a aliança, resta saber se PT e PMDB aceitarão a continuação desse quadro no pós 2014. É esperar para ver!

Quem cresceu e quem encolheu no Brasil após as eleições municipais de 2012


Neste segundo turno o PT, PSDB e o PSB conquistaram a maior parte das 17 prefeituras de capitais em disputa. Eles ganharam três prefeituras cada um, sendo que a maior vitória política coube ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao eleger em São Paulo um novato para a prefeitura paulista.

O professor e ex-ministro da Educação Fernando Haddad ajudou o PT retomar dos tucanos a prefeitura paulistana. Haddad obteve 3,387 milhões de votos, contra 2,708 milhões de José Serra.

Os petistas também conquistaram a capital paraibana, João Pessoa, com Luciano Cartaxo (68,13%) que derrotou o tucano Cícero Lucena. Outra vitória petista sobre os tucanos ocorreu em Rio Branco (AC), onde o candidato, também, novato Marcus Alexandre bateu com 50,80% dos votos o tucano Tião Bocalom (49,20%) numa vitória que será creditada aos irmãos Jorge Viana (ex-governador, atual senador) e Tião Viana (ex-senador, atual governador).

Mas os tucanos podem se gabar de, com o ex-senador Arthur Virgílio, derrotarem em Manaus (AM) não apenas a senadora do PC do B, Vanessa Grazzioton, mas também ao próprio ex-presidente Lula, que fez de tudo para elegê-la. Virgílio obteve 65,95%.

Em Belém (PA) os tucanos também venceram com Zenaldo Coutinho, que atingiu 56,61% derrotando o candidato do PSOL, Edmilson Rodrigues. O PSDB venceu ainda em Teresina, no Piauí, com Firmino Filho que bateu o candidato do PTB Elmano Férrer.

Outro partido com três vitórias foi o PSB que sai desta eleição com o maior percentual de crescimento no número de prefeituras, muito embora elas ainda fiquem aquém dos demais partidos. Ele governava em 308 cidades e a partir do próximo ano governará 443 prefeituras. O partido fez o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (64,45%), derrotando o petista Lúdio Cabral, e em Porto Velho (RO), o partido conquistou a prefeitura com Mauro Nazif, que venceu Lindomar Garçon do PV.

Com as duas capitais conquistadas no primeiro turno, Belo Horizonte (MG) e Recife (PE), o partido terá o comando sobre o maior numero de capitais em todo o país, cinco no total.

O PSOL sai deste segundo turno com a sua primeira prefeitura de capital. Ele conquistou a prefeitura de Macapá (AP) com o candidato Clécio Luiz. Ele derrotou o atual prefeito Roberto Silva, do PDT. Foi uma renovação dos quadros políticos do Amapá.

O PDT conquistou duas capitais neste segundo turno, sendo a mais importante e significativa a prefeitura de Curitiba (PR) com Gustavo Fruet, um ex-tucano que já atacou duramente os petistas, inclusive o ex-presidente Lula, mas que acabou apoiado pelo PT para derrotar o apresentador de TV Ratinho Junior. A outra vitória pedetista foi de Carlos Eduardo, em Natal (RN) que derrotou o peemedebista Hermano Moraes, impondo uma importante derrota ao líder do PMDB na Câmara, Henrique Nunes que sairá candidato a presidente daquela casa.

Cinco outros partidos conquistaram uma prefeitura cada um: Em São Luiz (MA), Edivaldo Holanda Junior, com o inexpressivo PTC, venceu um tradicional político maranhense, o tucano João Castelo. Em Vitória, outro tradicional político tucano, Luiz Paulo Veloso, foi derrotado por Luciano Rezende, do PPS. Em Florianópolis confirmou-se o favoritismo do candidato do PSD César Souza Junior em mais um derrota de um peemedebista, Gean Loureiro. Em Campo Grande (MS) o Partido Popular conquistou sua segunda capital, já que, a primeira, Palmas (TO), foi ganha no primeiro turno com Alcides Bernal, contra Edson Goto, do PMDB.

Em Salvador, o Antônio Carlos Magalhães Neto, neto do tradicional cacique baiano, chegou à prefeitura. Ele impôs uma importante derrota ao PT do candidato Nelson Pelegrino, naquele que pode ser o renascimento do Carlismo na Bahia, força política que praticamente desapareceu desde a morte do avô de ACM Neto, o ex-governador, ex-ministro e ex-senador Antonio Carlos Magalhães.

O PMDB, continua tendo o maior número de prefeituras em todo o país, mas, perdeu neste segundo turno as três capitais onde concorreu. Hoje o PMDB governa quatro capitais (Salvador, Goiânia, Campos Grande e Rio de Janeiro), mas em 2013 estará à frente de apenas duas (Rio de Janeiro e Boa Vista). Para 2013 o terá uma redução 13,5% no número de prefeituras. Ele sai de 1.193 cidades para 1.031.

Outros que sofreram perdas foram os tucanos que caem 787 prefeituras para 702. Já os petistas e os socialistas saíram ganhando. O PT que tinha 550 prefeituras, agora passará a ter 634, um aumento de 15%. O PSB foi aquele que mais cresceu percentualmente, pulando de 308 para 443, um crescimento de 43%.

domingo, 28 de outubro de 2012

O dia “D” e os candidatos de Fortaleza


O candidato do PT, Elmano de Freitas, disse que a eleição será definida voto a voto. Para ganhar o voto dos indecisos, ele deverá passar por zonas eleitorais nesta manhã antes de votar.

Ao votar, o candidato Roberto Claudio (PSB) afirmou que tem “fé no povo da cidade”. Ele diz acreditar que o povo quer mudança. O candidato do PSB diz que o cenário é indefinido, mas que as pessoas nas ruas já dão indício do vencedor.

sábado, 27 de outubro de 2012

Charge do Clayton

Em Fortaleza, segue a disputa entre Elmano e Roberto Cláudio.

Fortaleza: 31% do eleitorado queria opção melhor


A pesquisa O Povo/Datafolha para prefeito de Fortaleza, divulgada nesta semana, revela um dado, no mínimo, interessante. Quase um terço dos eleitores da capital, ou 31%, escolheu o candidato a prefeito no segundo turno por falta de opção melhor.

Os eleitores que afirmam estarem definidos por considerar o nome ideal são 67%. Nessa pergunta, a pesquisa desconsidera os votos em branco, nulos e indecisos.

Os dois concorrentes que chegaram ao segundo turno receberam, somados, 48,7% dos votos válidos. O que significa que mais da metade dos fortalezenses preferiram um dos oito competidores que ficaram fora do segundo turno.

Quanto a decisão, os eleitores que optam por Elmano de Freitas (PT) se mostraram mais seguros com relação a escolha. O petista é considerado a alternativa ideal por 70% dos seus eleitores, enquanto 27%, ainda, queriam uma opção melhor.

Entre os que preferem Roberto Cláudio (PSB), 64% o consideram o prefeito ideal para a cidade, enquanto 35% apontam ausência de opção melhor.

O Datafolha ouviu 1.279 eleitores de Fortaleza nos últimos dias 23 e 24 de outubro. A pesquisa foi contratada pelo Jornal O POVO e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) com o número CE-00182/2012.

Bom exercício da democracia

O grande trunfo da democracia é a participação e, nesse caso, os eleitores admitem o desejo de melhores opções, mas que, não se eximem de votar estão dando uma aula de participação. O número de eleitores que queriam outra opção, não de todo preocupante e, até, pode ser considerado razoável. Afinal, tínhamos 10 candidatos, com propostas e ideologias políticas diferentes.

Não é possível, mesmo com as adesões de última hora, se moldar ao perfil de outro candidato apenas para agradar seu eleitorado. Por mais que seus candidatos tenham ficado pelo caminho, esses eleitores continuam considerando suas propostas e posicionamentos mais confiáveis.

Nessa decisão pesam, principalmente, as questões relacionadas a desaprovação da administração petista e as questões ideológicas. Ou seja, por mais que os eleitores de Renato Roseno (PSOL) e Francisco Gonzaga tenham críticas a administração da prefeita Luizianne Lins, é mais difícil que eles fechem com Roberto Cláudio. É uma questão de afinidade partidária.

Certo mesmo é que, se considerarmos que 51,3% dos eleitores da capital não escolheram nem Elmano, nem Roberto Cláudio no primeiro turno, é fato que, ter mais 20% que já se convenceram por um dos dois, significa um bom nível da campanha e das propostas nesse segundo turno.

EM JATI: FARINHA POUCA, MEU PIRÃO PRIMEIRO

O município de Jati e seus moradores estão estarrecidos com o que tem acontecido nas últimas administrações. O ex-prefeito, Arlindo Rocha Neto, foi afastado pelo Ministério Público, sob acusação de contratar irregularmente servidores públicos. Seus filhos, José Eugênio e Antônio Eusébio, foram contratados como dentista e médico, respectivamente, de forma irregular.

Com a queda do Arlindo, o presidente da Câmara assumiu a prefeitura no último dia 08 de outubro e, pasmem, está lotando toda a família nos cargos públicos. Além disso, existe um loteamento da gestão, onde os secretários, também, contratam seus familiares. Por exemplo, a secretária de Saúde, colocou o esposo, a sogra e a irmã. Na agricultura, o secretário colocou a cunhada, o tio e outros. Já o prefeito agregou filhos e noras. Tá tudo dominado!

Romário prega “obrigação” do próximo prefeito com o governo do Estado


O deputado federal Romário (PSB-RJ), considerado um dos maiores ídolos do futebol mundial, disse que o próximo prefeito de Fortaleza tem “obrigação” de estar de comum acordo com o governo do Estado. Antes de subir no palanque de Roberto Cláudio (PSB), Romário visitou as obras de drenagem do Castelão e fez duras críticas às ações da Prefeitura para a Copa do Mundo.

Exaltando o andamento das obras no estádio, o parlamentar disse que faltou “competência” por parte da atual gestão municipal para as obras de mobilidade urbana em Fortaleza. “Estamos aí com um estádio pronto, mas infelizmente muitas pessoas não vão poder nem chegar nele, pela falta de competência da Prefeitura em ter feito sua obrigação, que são as obras de mobilidade”, diz.

O deputado ainda criticou a estrutura fornecida pela gestão Luizianne Lins (PT) para acolher o turismo movimentado pela Copa do Mundo em 2014. Segundo Romário, o prefeito do megaevento tem que “deixar a cidade nas condições ideais para os turistas chegarem”, o que não estaria, em sua opinião, acontecendo em Fortaleza.
 “E isso tudo eu falo do que vi. Estou acompanhando todas as obras da Copa, não foi ninguém que me disse não”, acrescentou.

A visita do ídolo foi agendada pelo deputado federal Domingos Neto (PSB), que foi colega do ex-jogador na comissão de Turismo e Desporto da Câmara de Deputados. A passagem de Romário no Castelão foi acompanhada também pelo secretário Especial da Copa, Ferruccio Feitosa (PSB).

Perna de pau com as palavras

Parece que Romário andou pegando umas aulinhas com Ciro Gomes antes de subir no palanque do Roberto Cláudio. Ele disparou críticas que não cabem apenas a administração petista, já que, a má condição estrutural de Fortaleza não é uma questão isolada, ela se soma a maior parte das cidades brasileiras.

Essa incompetência administrativa passa, também e, principalmente, por gestões passadas que incluem, inclusive, as gestões Ciro Gomes na prefeitura da capital e no Estado. Não dá, pelo fato de estarmos às portas de uma Copa do Mundo, achar culpados, apontando o dedo na direção mais acessível. Não podemos nivelar o grau de dificuldade de construir um estádio com fazer obras de infraestrutura que mexem, por exemplo, com a vida diária das pessoas e com questões delicadas como desapropriações. Isso não é fest food!

Quanto ao discurso do Romário, é difícil dar credito as palavras de alguém que foi eleito graças a democracia, mas que fala em “obrigação” da prefeitura com o governo do Estado. Ninguém tem obrigação com ninguém. É importante que elas estejam ligadas por responsabilidades, assim como as outras no interior do estado, mas não obrigação. O tempo em que tudo passava pelas estruturas do Estado, como arma de fazer politicagem, deixando os gestores municipais totalmente reféns, já passou. Ela se foi junto com os coronéis e a ditadura militar. O tempo é outro e esqueceram avisar ao Romário.

Acredito que a assessoria do Roberto Cláudio poderia ter aproveitado melhor a vinda do Romário a Fortaleza. Poderíamos ter visto um discurso colocando a afinidade do projeto do candidato da capital cearense com o projeto nacional do PSB, por exemplo. Mas, é claro que alguém que se alto proclamou “deus”, após uma partida de futebol, simplesmente pelo fato de feito três gols, no Maracanã, não se pode esperar muita coisa. Afinal, ele nunca teve muita afinidade com as palavras, sempre foi melhor com a bola nos pés.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Presidente da Infraero veio a Juazeiro do Norte


O presidente da Infraero, Gustavo Vale, esteve em Juazeiro do Norte para reunião com o corpo administrativo do Aeroporto Regional do Cariri e algumas autoridades do município. Entre as autoridades, estavam o atual vice-prefeito, José Roberto Celestino, e o prefeito eleito, Raimundo Macedo.

Durante a reunião foram tratados assuntos ligados a construção de dois módulos operacionais, terminais de passageiros, para atender a crescente demanda local. Sobre a ampliação necessária, o presidente da Gustavo Vale, disse que isso será visto após a Copa do Mundo. Segundo ele, a Infraero está focada no melhoramento dos aeroportos onde acontecerão os jogos.

Agora vai!

Parece que depois que o aeroporto passou a ser administrado pela Infraero, as coisas já começam andar. Essa necessidade de crescimento, diz respeito, diretamente, ao desenvolvimento econômico de Juazeiro e Da Região. É claro que o único responsável pela viabilização não é somente a Infraero; o município terá papel preponderante na viabilização avenidas de acesso ao aeroporto.

Atualmente, essas vias não oferecem nenhuma estrutura para esse acesso. Não adianta ter um bom aeroporto, mas, quando desembarca o passageiro se depara com uma estrutura de vias feita para atender uma demanda de três décadas atrás.

É preciso uma parceria entre Infraero e administração municipal para que grandes empresários reconheçam em Juazeiro viabilidade estrutural para seus empreendimentos. E, vale salientar, que não falamos apenas de passageiros, aeroportos, hoje, são responsáveis por uma logística mais rápida e eficiente.

Julgamento do mensalão é suspenso por 12 dias


O presidente da Corte, Carlos Ayres Britto declarou encerrada a audiência, suspendendo o julgamento por 12 dias e a dosimetria (calculo das penas) dos 25 réus só será retomada no dia 7 de novembro.

O principal motivo para o recesso é uma viagem do Ministro Carlos Barbosa, relator do processo, à Alemanha para tratamento de saúde. O relator deve retornar ao Brasil no dia 3 de novembro. Outro motivo é a eleição de segundo turno em várias cidades brasileiras neste domingo.

A sessão de ontem, quinta-feira, do julgamento do mensalão começou com o ministro Marco Aurélio Mello, último a votar sobre a pena do publicitário Marcos Valério, afirmando que irá se pronunciar depois sobre o assunto, pois está avaliando o trecho da questão de ordem feita ontem pelo advogado do réu, Marcelo Leonardo, questionando o tamanho da pena. A condenação provisória do publicitário está fixada em 40 anos e 1 mês, além de multa que chega a R$ 2,783 milhão (em valores que ainda serão corrigidos).

Quando tempo atrás das grades?

Na verdade, a pena de mais de 40 anos é resultado das várias condenações de Marcos Valério no processo do mensalão. E, vale salientar, que nossa lei não permite que condenados cumpram mais de 30 anos em regime fechado.

Os ministros falam em analisar a pena, mas temos nenhuma expectativa em ver os culpados por muito tempo na cadeia. A maioria deles tem nível superior e tiverem bom comportamento, devem cumprir apenas 1/3 da pena. Ou seja, se for condenado a mais de 30 anos, cumprirá, no máximo, 10 anos. Isso é brincadeira!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Charge do Clayton

Enquanto isso na campanha de Fortaleza, Luizianne e Cid debatem...

Luizianne antecipa rompimento com PSB para 2014


A prefeita de Fortaleza Luizianne Lins (PT), em entrevista ao programa “Direto da Redação”, da TV Cidade, ontem (24), disse que em 2014 o PT está livre para compor seu projeto, ficando ao lado do povo. Sobre a posição do PT daqui para frente na Assembleia Legislativa, a prefeita afirmou apenas que o seu partido não tem mais compromisso de aliança com o PSB em 2014 no Ceará.

Luizianne fez um balanço da visita de Lula a Fortaleza, dizendo estar feliz. Ela lembrou que nas eleições de 2004 e 2008 não pode contar com a presença do ex-presidente. Evitou aprofundar os porquês, mas que estava comemorando o apoio do “maior líder político da América Latina” ao seu candidato.

Durante a entrevista, Luizianne fez críticas à Família Ferreira Gomes, lamentando que haja, segundo ela, uma tentativa de instalar uma oligarquia no Estado. Sobre as obras do governo do Estado em Fortaleza, ela ironizou perguntando: “Quais?” A prefeita argumentou que as UPA’s, por exemplo, têm apoio federal, que o Centro de Eventos teve apoio federal e o Metrofor estava com 50% feito pela Era Tasso Jereissati.

Luizianne não conseguiu esconder mágoas do ex-governador Ciro Gomes (PSB), que ataca sua gestão. Para ela, Ciro se “apequenou” e está desconstruindo a imagem de uma grande liderança política nacional.

Hoje, quinta-feira, o entrevistado do programa é o governador licenciado Cid Gomes (PSB).

Será consenso no partido?

A grande questão é se o PT estadual congrega da decisão de Luizianne. Apesar de ser a presidente estadual da sigla, as coisas no partido do Lula, não funcionam assim. Luizianne tem controle sobre o Diretório Municipal, onde se articula com a maioria dos membros e com os filiados. Mas, como essa é uma tese estadual, os Diretórios das cidades do interior devem entrar na discussão.

A coisa até parece, mas não é tão simples. Para que isso parta do PT, é preciso que a decisão saia através da construção de uma tese que, se não for aceita por todas correntes, terá que ser decidida no voto. E aí, Luizianne pode ganhar como, também, pode perder. Agora, uma coisa é inegável, o recado do deputado federal José Guimarães em se colocar a qualquer custo na chapa majoritária, parece remar na direção do discurso de Luizianne.

Quanto a não vinda do Lula nas eleições de 2004 e 2008 – que ela não quis falar – o motivo foi simples: ela o enfrentou e decidiu contra sua vontade. Lula chegou a subir no palanque do Inácio Arruda e foi derrotado por Luizianne. A eleição era municipal e ela ganhou a tese e a indicação para concorrer.

Com relação às obras, a prefeita se equivoca quando diz que o governo não tem obras na capital. É claro que tem. Hoje, nem prefeitura, nem estado faz nada sozinho. É preciso parcerias para dar andamento as coisas e dividir responsabilidades. Isso é bom, principalmente, por envolver a todos.

Partindo-se para esse nível de discussão chegaremos à conclusão de que somente o governo federal faz obra, o que é uma inverdade; afinal, os impostos são arrecadados nos estados e municípios. O que o governo federal faz é apenas retornar o que produzimos.

Agora o mais coerente e verdadeiro na entrevista da Luizianne é quando ela deixa transparecer que guarda mágoa dos Ferreira Gomes. Isso era inevitável com o nível dos debates que ambos os lados desenvolveram. E acredite, Cid e Ciro, têm o mesmo sentimento por Luizianne. Mas, mágoas a parte, ela está conseguindo o quer.

TRE JULGA RECURSO DE HEITOR FÉRRER E MANTÉM DECISÃO DAS URNAS

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgou, na noite de ontem, o recurso do candidato derrotado a prefeito de Fortaleza, Heitor Férrer (PDT). Ele pedia a sua inclusão no segundo turno da disputa. Heitor alegou prejuízos por conta das pesquisas eleitorais. O resultado final foi de 5 a 1 pela negação do recurso. Resta a Heitor processar o IBOPE.

PROPAGANDA DE ROBERTO CLÁUDIO PROIBIDA EM FORTALEZA

A juíza Maria das Graças Almeida de Quental, da 117ª Zona Eleitoral, determinou a retirada e proibiu a veiculação das propagandas exibidas pela coligação do candidato Roberto Cláudio (PSB), alegando que o ele usou o nome e imagem de Lula e da presidente Dilma em seu programa eleitoral. Para a assessoria de Roberto Cláudio, a TV Cidade, geradora dos programas, interpretou de forma errada a liminar. Segundo o assessor jurídico da coligação, o documento mandava retirar do ar uma inserção na qual o ex-presidente Lula era mencionado e não o programa todo.

HADDAD LIDERA NAS DUAS PESQUISAS EM SÃO PAULO

Duas pesquisas sobre a disputa pela Prefeitura de São Paulo foram divulgadas nesta quara-feira. O Datafolha e o Ibope apontam liderança do petista Fernando Haddad. Segundo o Datafolha, Fernando Haddad tem 49% das intenções de votos, contra 34% de José Serra (PSDB). Branco e nulos somaram 11%. Não souberam responder 6%. A pesquisa foi realizada nos dias 23 e 24 e ouviu 2.100 pessoas. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

ROBERTO CLÁUDIO CONTRA-ATACA COM ROMÁRIO

A campanha do socialista Roberto Cláudio para prefeito de Fortaleza entendeu que realmente precisava reagir depois da vinda do Lula e anunciou comício para hoje, quinta-feira (25), com a presença do ex-jogador Romário, hoje deputado federal.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Charge do Sinfrônio

E na disputa de Fortaleza...

Lula faz campanha em Fortaleza e brinca com apelido dado a Elmano


O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva esteve, nesta terça-feira (23), na capital do estado cumprindo agenda de campanha do petista Elmano de Freitas. Lula participou de carreata e brincou com o apelido de “poste” dado ao candidato a prefeito Elmano de Freitas. Em comício na Praça do Ferreira, Lula destacou: “Disseram que, quando lancei o Haddad em São Paulo, disseram que tava lançando um poste. Quando lancei a Dilma para presidente, disseram que tava lançando um poste. Eu digo que, de poste em poste, vamos iluminar o Brasil inteiro”, brincou o ex-presidente.

Antes da definição de Elmano como candidato, a prefeita Luizianne Lins (PT) chegou a afirmar que se preparava para eleger até um poste como prefeito. E provocou os adversários. “Enquanto nós somos um poste, eles são um candeeiro apagado”, disse.

No momento em que houve revoada de pombos na Praça do Ferreira, Lula voltou a se dirigir à oposição. “Essas pombas são para dizer ao nosso adversário: não adianta ficar nervoso, não adianta xingar, que nós somos de paz. Não queremos briga, não queremos ofensa, queremos apenas ganhar a eleição. Se vocês querem briga, nós queremos apenas o Elmano na Prefeitura”.

Ele também citou o slogan “olho no olho” da campanha petista e comparou sua situação à da prefeita Luizianne. “Como eu saí da Presidência, ela vai sair da Prefeitura pela porta da frente, olhando olho no olho de cada companheiro de Fortaleza,” disse Lula. Ele disse ainda não entender por que parte da elite critica tanto Luizianne.

Bom com as palavras

Realmente o ex-presidente Lula consegue fazer o que chamamos, numa máxima do marketing, que é transformar limão em limonada. Fez isso, quanto foi preso pela ditadura como subversivo e deu a volta por cima se tornando presidente da republica; quando saiu do chão de uma metalúrgica para se tornar um dos homens mais admirados na atual política mundial. Como diria Obama, Lula é o cara.

Com as palavras, para engrandecer quem ele quer, não é diferente. O apelido dado a Elmano e Haddad tinha tudo para se torna algo pejorativo e, mais uma vez, ele deu a volta por cima e tirou leite de pedra. Mas, tudo isso não muda a avaliação de que nesta campanha os dois candidatos continuam, tanto Elmano, quanto Roberto Cláudio, como meros coadjuvantes. Ou seja, dois postes, duas pedras, dois políticos que, até podem se revelar excelentes administradores, mas acabaram sendo engolidos por uma briga que não tem data nem hora para terminar. E isso, tem os tornado invisíveis.

Quanto aos exemplos citados por Lula, como Haddad, Dilma e, agora, Elmano, eles nos dão a clara noção da atual política desenvolvida pelo PT. No caso de São Paulo e, também, nacional com a indicação de Dilma, a decisão foi no sentido de buscar alternativas fora da esfera de poder exercido pelas lideranças mais antigas. Nomes como José Dirceu e José Genoino, acabaram manchando suas condutas e, assim, findaram exercendo outros papéis no projeto político do PT. Isso sem falar naquelas lideranças que contam com a confiança do Lula, como Marta Suplici.

Já o caso de Fortaleza é bem diferente. Aqui o PT, ainda, tem grandes nomes que poderiam estar a frente do projeto, até, com mais desenvoltura que Elmano, como Nelson Martins, Artur Bruno, Camilo Santana e outros; mas, eles não pertencem a corrente da prefeita Luizianne Lins e, por isso, não ganharam a simpatia de Luizianne. Elmano não é político, é técnico, não dará trabalho para ser dominado. Ele não conhece os meandros da política do poder e não exerce nenhuma liderança dentro do partido. Ou seja, ele estará nas mãos de Luizianne. Com Roberto Cláudio não é muito diferente. É claro, com algumas ressalvas, já que, ele é deputado estadual.

Agora, certo mesmo, é que a vinda do Lula a Fortaleza, com certeza, deve dar uma grande impulsionada na campanha petista. O governador Cid precisa responder a altura e chamar a atenção para o seu candidato.

NOVIDADES NA CORRIDA PELA PRESIDENCIA DA CÂMARA DE JUAZEIRO

O que não foi discutido ontem, durante a sessão da Câmara, sobre a eleição para o novo presidente da casa, tem ganhado corpo nos bastidores. O que se houve é que a Câmara está dividida entre os vereadores reeleitos e os eleitos. Pelo lado dos reeleitos, começa a ganhar força o nome de Zé de Amélia Júnior e pelo lado dos eleitos quem desponta é Bertran Rocha. Tanto no caso dos eleitos, quanto dos reeleitos, outros nomes correm por fora e muita coisa ainda pode acontecer.

A CUT É PT EM FORTALEZA

O presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, estará em Fortaleza hoje, quarta-feira, para participar de atividades da campanha do candidato a prefeito Elmano de Freitas (PT). Além da agenda da campanha, ele participará de plenária com representantes de outras centrais sindicais. Na quinta-feira, o dirigente, se encontra com a presidente da CUT/Ceará, Joana Almeida, e com representantes do movimento sindical.

MARCOS VALÉRIO VAI PARA PRISÃO

O Supremo Tribunal Federal (STF) aplicou ontem, terça-feira (23), uma pena de 2 anos e 11 meses de prisão ao publicitário Marcos Valério pelo crime de formação de quadrilha. Foi a primeira pena imposta pela Corte no julgamento do processo do mensalão. A pena foi sugerida pelo relator da ação, ministro Joaquim Barbosa, e seguida por seis colegas. O relator ponderou que Marcos Valério tem bons antecedentes, embora tenha inquéritos e condenações sem trânsito em julgado (com a possibilidade de recurso).

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Cid e Luizianne se atacam durante reta final da campanha de Fortaleza


O governador Cid Gomes e a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, partiram para o ataque nessa reta final da campanha do segundo em Fortaleza. Ambos foram a imprensa e disparam criticas administrativas e, até, pessoais.

Ontem, segunda-feira (22), Cid Gomes convocou a imprensa para anunciar a licença do cargo de governador por uma semana em caráter oficial. Durante o anuncio, o governador, licenciado, fez duras críticas à prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins. Cid responsabilizou a prefeita pelo fato de, segundo ele, o Governo do Estado não ter feito mais pela Capital nos últimos quatro anos. "Luizianne Lins não respeita Fortaleza. Ela é arrogante, vaidosa, e só enxerga o espelho na frente dela. Ela não gosta de trabalhar", comentou.

A acusação foi uma resposta às criticas da prefeita, feitas no dia anterior, quando condenou a atitude do governador em se afastar do governo para se dedicar à campanha de Roberto Cláudio (PSB) nesta reta final. Para a prefeita, "o governador não deveria sair em função da seca que existe no Interior. Nosso povo está sofrendo muito e era bom que ele pudesse conciliar," disse.

Luizianne não deixou por menos e voltou a atacar. Ela mencionou a tentativa do Estado de construir estaleiro na praia do Titanzinho e destacou que o Centro de Eventos começou a funcionar sem alvará. “Com todo o respeito à população de Sobral, a gente não pode deixar que Fortaleza vire um quintal de Sobral”, disse a prefeita, na inauguração da Escola Municipal de Mobilidade Urbana, na Via Expressa.

A prefeita qualificou, ainda, as declarações do governador como “ato de desespero”. O governador afirmou que Luizianne "não gosta de trabalhar e vive fazendo confusão".

Quem são os candidatos?

Neste momento de tristeza em ver as maiores lideranças políticas da atualidade no Ceará se digladiando com ataques pessoais, a única pergunta que se faz é: quem são os candidatos? A disputa é entre Elmano e Roberto Cláudio, ou é entre Luizianne e Cid? O tom, de Cid e Luizianne, nos dá a certeza de que Elmano e Roberto Cláudio, não passam de meros coadjuvantes. A disputa sempre foi entre Luizianne e os irmãos Ferreira Gomes.

Perdem-me os partidários da prefeita e do governador, mas isso não é conduta de quem pretende continuar governando a quinta maior cidade do Brasil e de quem governa um dos maiores e mais importantes estados brasileiros. Sabemos que campanha é algo que extrapola o limite do ponderável, mas, até, para o imponderável é preciso ter limites.

O grande desafio agora, nesse estágio da campanha, é dos “teóricos” candidatos Roberto Cláudio e Elmano de Freitas. Eles devem chamar seus lideres e pedir que se afastem da mídia e os deixe fazer, pelo menos, os debates públicos. O que o eleitor quer ver é um debate de propostas, não uma troca de acusações pessoais. O que o povo quer ver são candidatos exercendo suas lideranças, sem deixar que outros os façam parecer bonecos que se deixam manipular.

O verdadeiro papel, tanto de Cid, quanto de Luizianne, deve ser na articulação, na condução política do processo e na coordenação das ações da campanha. Vir à frente das câmeras e assumir uma postura de enfretamento, como a que temos visto, não ajudará em nada seus apadrinhados. Parecem aqueles país que não deixam os filhos se defenderem e vez por outra batem boca com o vizinho por motivo torpe.

Ou seja, o melhor que Cid e Luizianne podem fazer nessa reta final de campanha é calarem a boca, afinal, amanhã eles podem estar de braços dados, como já aconteceu no passado recente e isso venha a constrangê-los frente à opinião pública. Bom censo, não faz mal a ninguém!

PROCLAMAÇÃO E DIPLOMAÇÃO DOS ELEITOS DE JUAZEIRO

Os candidatos a prefeito, vice e vereadores de Juazeiro do Norte, devem ser diplomados no próximo dia 17 de dezembro no Salão Nobre do Memorial Padre Cícero, às 19 horas. Na tarde de ontem (22), no Cartório Eleitoral, foram proclamados os eleitos para os cargos no executivo e legislativo. A proclamação e a diplomação obedecem ao calendário da Justiça Eleitoral. Antes da diplomação serão analisadas as prestações de contas das campanhas dos eleitos.

Prefeito eleito do Crato se reúne com Reitora da URCA para debater parcerias


O prefeito eleito do Crato, Ronaldo Matos (PMDB), esteve reunido na última semana, com a Reitora da Universidade Regional do Cariri (URCA), Professora Otonite Cortez. Além da Reitora participaram do encontro no Gabinete da Reitoria, o Vice-Reitor Patrício Melo, Pró-Reitores e o vereador eleito Luiz Carlos.

A Reitora fez uma breve apresentação da Universidade e seus projetos, mostrando sua importância para a cidade do Crato nos aspectos econômico, social e educacional. Para a Reitora, as parcerias da Universidade com o Município devem acontecer através do desenvolvimento de projetos.

A Reitora destacou, ainda, as políticas relacionadas à educação básica, no que diz respeito à inserção da URCA, com a maioria dos seus cursos voltados para licenciaturas; além de apresentar o projeto Geopark Araripe.

O prefeito eleito se dispôs a caminhar junto com a Universidade na parceria dos projetos e para outras realizações. O encontro durou cerca de 2 (duas) horas e aconteceu no gabinete da Reitoria.

(informações da assessoria de imprensa da URCA)

No caminho certo

Na verdade, o desenvolvimento de uma região, para ser bem sucedido, um dos caminhos mais eficazes é ser planejado em parceria com a classe acadêmica. É na Universidade que deve nascer as melhores ideias (projeto) para que tenhamos um desenvolvimento sustentável e condizente com as condições e demandas da população da região.

Apresentar as possibilidades da Universidade ao gestor, recém-eleito, é uma demonstração de interesse nas parcerias e disposição de contribuir com o desenvolvimento da cidade. A conversa entre a Reitora Otonite Cortez é o primeiro passo para que o Crato tenha, realmente, um desenvolvimento de fato, pensado dentro de parâmetros científicos.

Agora, o que esperamos que, também, tenha sido conversada a contribuição da prefeitura do Crato para o fortalecimento da URCA, enquanto vetor do desenvolvimento do município. O fortalecimento da educação superior, seja ela pública ou privada, tem se configurado como uma grande mola propulsora da economia, além de impulsionar a valorização social e educacional.

A URCA é a mais respeitada instituição educacional do Cariri e o Crato deve valorizar e lutar para que seu raio de ação seja ampliado, seja com mais cursos, seja atendendo a mais municípios, atraindo cada vez mais estudantes dispostos a se inserir na discussão desse desenvolvimento, principalmente, intelectual.

CORRIDA PARA PRESIDENCIA DA CÂMARA DE JUAZEIRO

Nada é confirmado, mas as articulações pela disputa da presidência da Câmara de Juazeiro do Norte, nos bastidores, já começaram. Mesmo com pouca divulgação, nomes como Zé de Amélia Júnior, Preto Macedo, Sargento Nivaldo, Capitão Vieira e Antônio de Lunga, já sonham com a possibilidade. Prevalecerá o poder de convencimento individual e a vontade do prefeito eleito, Raimundo Macedo. Vamos esperar!

PREFEITO ELEITO DO CRATO EM BUSCA DE INVESTIMENTOS

Quem já se articula para atrair investimentos para o município do Crato, é o prefeito eleito Ronaldo Matos. Ele já visitou os secretários de Saúde, Arruda Bastos, das Cidades, Camilo Santana; esteve com o prefeito de Iguatú, Agenor Neto, com o senador Eunício Oliveira, além de visitar uma empresa de assessoria de projetos em Fortaleza. Nas conversas foram priorizadas as demandas mais solicitadas na campanha. Obras, como a encosta do Seminário com a construção de 60 casas para contemplar as desapropriações, construção da estrada de Santa Fé e a vinda de uma patrulha mecanizada, já podem ter sua viabilização para a primeira quinzena de janeiro de 2013.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

TCM quer evitar desmontes nas prefeituras

Depois de 15 dias das eleições municipais, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) anuncia novos passos na prevenção dos desmontes nas prefeituras que trocarão os gestores. Na próxima segunda-feira, serão iniciadas fiscalizações para apurar denúncias de possíveis práticas de desestruturação das máquinas públicas municipais. Entre as práticas, estão a paralisação dos serviços essenciais e problemas com o patrimônio público.

O Tribunal de Contas tem recebido reclamações prefeitos eleitos sobre dificuldades na criação da comissão de transição. Os novos prefeitos de Limoeiro do Norte, Paulo Duarte (DEM), e de Jaguaribe, José Abner (PSB), solicitaram que o presidente da Corte, Manoel Veras, interceda para que as comissões sejam formadas.

De acordo com Veras, o TCM tem procurado orientar as administrações, para que os prefeitos façam a comissão de transição. “Haverá tempo para isso”, disse. O TCM está atento, entre várias questões, ao endividamento dos municípios. “O (atual) prefeito não pode deixar dívida sem que tenha dinheiro em caixa,” observa.

No dia 19 de novembro, haverá reunião na sede do TCM com os prefeitos eleitos, para novas orientações. Uma cartilha está sendo elaborada. Além disso, já foi encaminhada ao Ministério Público Estadual a cartilha “Obrigações Legais na Transição Governamental nos Municípios”. A cartilha conta com os principais pontos que devem ser observados pelas administrações no período de transição.

Poucas reclamações

É importante ressaltar que o número de reclamantes, se considerarmos que temos 184 municípios, é bem pequeno. Somente dois prefeitos eleitos oficializaram denuncias de dificuldades na formação da comissão de transição. Uma boa transição é fundamental para que o novo prefeito não perca tempo conhecendo a realidade da máquina pública. Em outras épocas, isso chegava a três meses de paralisações administrativas e a população era sempre prejudicada.

Nos tempos de hoje, essa é uma realidade que está mudando graças a fiscalização do TCM e Ministério Público, além da sociedade. Felizmente, no Cariri, os prefeitos que perderam o pleito, já anunciaram uma transição pacifica. A democracia é o revezamento do poder é a transição é a materialização do respeito a esse preceito e a vontade do povo.

Agora, é inegável a necessidade de orientação por parte do TCM para os novos prefeitos. Alguns deles jamais assumiram cargos públicos, ou seja, não foram gestor de verbas públicas e a orientação, além de uma boa assessoria é fundamental para que a administração não seja prejudicada.

No caso de Limoeiro, o acirramento começou ainda no início do mandato do atual prefeito, João Dilmar. Ele foi cassado em março de 2009 por abuso de poder econômico e político, mas conseguiu retornar terminar o mandato. Paulo Duarte, prefeito eleito este ano, perdeu para João Dilmar em 2008. Ou seja, já existe uma rixa antiga e já deu muito que falar.

Em Jaguaribe, não é muito diferente, mas o que importa é que os prefeitos que estão saindo abram as portas da administração para que os novos gestores possam planejar suas ações baseadas em informações concretas acerca das dificuldades e responsabilidades da prefeitura. O povo agradece a não paralisação dos serviços públicos.

CÂMARA DE AURORA RECOMEÇA SEM MÁGOAS

Depois de muitos tumultos, a Câmara de Vereadores de Aurora, iniciou suas atividades, neste sábado (20), após as eleições, num clima de paz e harmonia. Completamente diferente daqueles que antecederam as eleições com provocações, brigas e insultos. Na reunião foram encaminhados dois projetos, onde um foi votado e aprovado e outro encaminhado as comissões. O projeto encaminhado foi o que estima a receita e fixa a despesa do município para o exercício financeiro de 2013. Parece que o furacão passou e tudo tente a calmaria!

SUPERFATURAMENTO NO TREXO DA TRANSPOSIÇÃO EM MAURITI

Investigação da Controladoria Geral da União (CGU) aponta que houve superfaturamento de, pelo menos, R$ 76 milhões, no preço das obras de transposição do Rio São Francisco no trecho que passa pela cidade de Mauriti. A Delta, construtora responsável, contesta o resultado da auditoria. De acordo com o Jornal O Estado de São Paulo, edição de ontem, domingo, a obra está abandonada e em processo de deterioração. A CGU quer a devolução de recursos.

PTC TROCA DE LADO EM FORTALEZA

O Partido Trabalhista Cristão (PTC), que declarou apoio ao candidato Roberto Cláudio (PSB) e combateu o PT no primeiro turno, anunciou que trocou de lado e apoiará a candidatura do petista, Elmano de Freitas. Segundo o presidente municipal, Ciro Albuquerque, a decisão foi motivada devido a maioria dos filiados e candidatos eleitos do partido estarem apoiando Elmano de Freitas e pelo fato do partido ter ficado de lado, após a adesão de outros partidos ao PSB.

Alberto Bial participa do Projeto Esporte na Minha Cidade em Barbalha


O técnico de basquete, Alberto Bial, irmão do apresentador Global, Pedro Bial, esteve em Barbalha neste sábado (20), e fez palestra dirigida a desportistas locais e alunos da rede pública de ensino. Com o tema: “A importância do esporte na minha vida”, a palestra faz parte do projeto Esporte na Minha Cidade, da Secretaria de Esporte do Estado do Ceará.

Em Barbalha o projeto desenvolveu de 19 a 21, sexta, sábado e domingo, respectivamente, em parceria com a Secretaria de Esporte e Juventude de Barbalha, uma série de atividades voltadas ao esporte. A abertura aconteceu sexta-feira, às 19 horas, no Parque da Cidade.

A palestra de Alberto Bial aconteceu às 9 horas no Sine Teatro Neroli Figueiras. Além de atividades esportivas e palestras, os participantes tiveram cursos sobre práticas esportivas para jovens estudantes. Estiveram presentes a palestra, o deputado federal Eugenio Rabelo, atual secretário adjunto de esporte do Ceará e secretário de Esporte e Juventude de Barbalha, Fernando Santana.

Para o secretário Fernando Santana, o que fica do projeto para o jovem e todos que gostam de esporte em Barbalha é o estimulo para a maior participação em atividades esportivas. “É importante que as pessoas tratem o esporte como vida, como saúde, mas, também, como inclusão social,” disse.

Eugenio Rabelo destacou a importância do projeto por proporcionar aos gestores um olhar do esporte como ação da gestão. “O governador Cid tem essa visão e pretende, com esse projeto, difundir isso por todo o estado,” disse.

Alberto Bial, disse que, talvez, o esporte seja a ferramenta mais importante na educação de um povo, mas que, ainda, é mal utilizado. “É, em momentos como esse, onde se aborda esse tema, que acontece uma troca de experiências para que todos possam de uma forma mais verdadeira fazer essa inclusão autentica, usando o esporte para educar e formar pessoas,” disse.

Com a atividade em Barbalha, já foram 101 ações do projeto por todo o estado, onde foram distribuídas mais 40 toneladas de brinquedos. Além das atividades esportivas acontecem, ainda, oficinas de arte, fisioterapia, massoterapias e gincanas.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Camilo acredita na continuidade da aliança PT-PSB para 2014


O secretário das Cidades, deputado estadual Camilo Santana, disse ontem ao Jornal O Estado que acredita na manutenção da aliança entre PT e PSB para as eleições de 2014. Na sua análise, não será fácil. Mas, apesar do incômodo criado pela disputa municipal deste ano, o PT manterá aliança com o PSB.

Para Camilo, “passada a eleição, independentemente do candidato que seja eleito para a chefia da capital, vamos trabalhar as parcerias, porque o que está em jogo é a população”. O secretário ressaltou que, na grande maioria dos municípios cearenses, assim com no âmbito nacional e estadual, os partidos tendem a manter a aliança.

Na avaliação do petista, a continuação da aliança é algo possível, sobretudo, porque, a presidente Dilma Rousseff deseja a manutenção para dar continuidade a suas propostas de desenvolvimento do Nordeste.

Sobre o calor da disputa, ainda na pré-campanha, Camilo Santana disse não guardar “mágoa”, porque não ter sido o indicado do partido para a disputa.

Teoria conciliadora

Tem razão o Camilo quando coloca o projeto nacional acima dos interesses locais. A questão nacional, no processo sucessório de 2014, deve ter mais força na discussão, que os tensionamentos entre governo e prefeitura. O problema é que o presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, já se articula nos bastidores para conhecer a viabilidade do seu nome na disputa para o Palácio do Planalto. E isso acaba, mesmo não tendo adesão, abalando a relação.

Agora na sucessão do governo do Estado, o governador Cid, deve seguir a mesma tese de escolha utilizada pela prefeita Luizianne Lins, ou seja, empurrar um nome “garganta abaixo”. É aí que ganha força o nome de Leônidas Cristino, como homem de confiança.

É bom lembrar que não existe aliança sem acordo e, pelo que se comenta em Fortaleza, Luizianne quebrou o acordo em dar participação do governador na escolha do nome para a prefeitura de Fortaleza e, isso, foi o pivô das tensões. O problema é que, caso Cid queira seguir a mesma lógica, o que deve acontecer, poderemos ter uma aliança sem consistência, amparada apenas pela questão nacional.

Pelas palavras do Camilo, o trabalho de reconciliação deve começar logo que acabe a eleição municipal. E, vale salientar, ele deve começar pelo próprio PT, principalmente, junto à prefeita Luizianne Lins. Mas, se a “tropa de choque” vai acalmar a ferra, Luizianne, e convencê-la a disputar uma cadeira na Câmara Federal e não o governo do Estado, só o tempo nos dirá. O acordo depende disso!

WASHINGTON DEVE SAIR DO PSB

Depois de grande pressão do seu grupo político o prefeito de Missão Velha, Washington Fechine, deve realmente sair do PSB. O motivo teria sido o abandono do governador Cid durante a campanha. Para os aliados de Washington, Cid não fez nenhum esforço e poderia ter ajudado se tivesse vindo a campanha. Segundo informações de bastidores, o destino mais provável para Washington é o PMDB de Eunício Oliveira.

MAIS UMA PESQUISA PARA FORTALEZA

O Ibope divulgou, ontem, sua primeira pesquisa de intenção de voto para o segundo em Fortaleza. A pesquisa, encomendada pela TV Verdes Mares, na modalidade espontânea, mostra o candidato Roberto Cláudio (PSB) com 41% das intenções de voto. O petista Elmano de Feitas aparece com 39% das intenções. Votos branco e nulo somam 14%. Não souberam ou não quiseram responder somam 6%. A pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 17 de outubro e ouvidos 805 eleitores. A margem de erro é de três pontos percentuais.

PDT QUER CPI DAS PESQUISAS ELEITORAIS

A suspeita de manipulação de pesquisas eleitorais poderá ser tema de CPI no Congresso Nacional. O deputado André Figueiredo, líder do PDT na Câmara, anunciou o recolhimento de assinaturas para criar a comissão que vai investigar a diferença entre as previsões e o resultado das urnas. O deputado cita, como exemplo, as pesquisas na Paraíba, Piauí, Paraná, Pará e Ceará. Nestas, o Ibope reconheceu que errou apenas na pesquisa boca de urna em Salvador, Curitiba e Manaus. É realmente muito erro!

LULA ESCAPA DA IMPRENSA E DÁ CONSELHO A CHÁVEZ

Em visita a capital Argentina, Buenos Aires, ontem, depois de um almoço com a presidente Cristina Kirchner, Lula escorregou e saiu escondido da imprensa. É claro que o assunto preferido dos repórteres presentes ao encontro era o julgamento do mensalão. Pelo visto, para o ex-presidente, mensalão nem pensar. Lula aproveitou a viajem e deu um conselho ao presidente reeleito da Venezuela pela quarta vez consecutiva, Hugo Chávez: “comesse a preparar seu sucessor. Democracia é alternância de poder.” O difícil é ele ouvir!

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Datafolha aponta liderança de Elmano no segundo turno em Fortaleza


Pesquisa do Jornal O Povo/Datafolha, divulgada hoje (18), aponta liderança do candidato do PT, Elmano de Freitas, com 42% das intenções de votos para o segundo turno em Fortaleza. Roberto Cláudio, candidato do PSB, aparece com 37% das intenções. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Mesmo assim, o instituto considera que os candidatos estão tecnicamente empatados.

A pesquisa é a primeira deste segundo turno e foi realizada nos dias 16 e 17, terça e quarta-feira, respectivamente. O percentual de votos em branco, nulo ou em nenhum dos candidatos é de 11%. Os que ainda se declaram indecisos são 9%.

A pesquisa ouviu ainda os eleitores de Fortaleza com relação à rejeição aos candidatos. Elmano de Freitas e rejeitado por 38% dos eleitores e Roberto Cláudio por 41%. O Datafolha ouviu 1.281 eleitores.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TER-CE) com o número CE-00180/2012.

O eleitor de Fortaleza surpreende outra vez

O resultado é surpreendente, já que, em todas as simulações para o segundo turno, realizadas na reta final do primeiro turno, Roberto Cláudio sempre esteve em vantagem sobre Elmano. E o candidato do PT só levava vantagem sobre o, então candidato do DEM, Moroni Torgan.

Vale destacar, também, que a pesquisa foi feita, após os cinco primeiros dias do horário eleitoral gratuito de rádio e televisão. E aí, pode estar a explicação para a vantagem de Elmano nesse início de segundo turno. Agora o que não pode ser desprezada é a análise de que o resultado começa a definir o embate. Faltam apenas 10 dias para eleição e, portanto, pouco tempo para qualquer reação.

Outro fator interessante é que o Datafolha, mesmo dando vantagem de cinco pontos percentuais e considerando uma margem de erros de três pontos percentuais, coloca a disputa como empate técnico. Ou seja, considera apenas o erro, no caso de Elmano, para baixo e, no caso de Roberto Cláudio, para cima. Estranho! Tecnicamente, considerando margem de erro de três pontos, e vantagem de cinco pontos para qualquer candidato, jamais me arriscaria a analisar como empate.

Agora o que não dá para negar é a disposição, quase histórica do eleitor de Fortaleza, de surpreender em eleições municipais. A própria Luizianne é exemplo disso, quando em 2003, iniciou a disputa com 3% e, contra tudo e contra todos, ganhou a eleição. Nesse momento da eleição, Roberto Cláudio, conseguiu agregar o apoio de todos os candidatos do primeiro turno e, mesmo assim, perderia a disputa se a eleição fosse hoje.

Na verdade, o candidato petista está só e, justamente isso, parece estar fazendo a diferença a seu favor. Realmente a política eleitoral na capital é surpreendente!

TSE DECIDE SOBRE RECUROS DO CEARÁ

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começou a julgar recursos que podem definir o resultado das eleições em vários municípios. No Ceará, alguns candidatos a prefeito que participaram da disputa na condição sub judice tiveram recursos julgados em decisão monocrática. Do Cariri, foi julgada deferida a candidatura de Iteildo Roque, em Antonina do Norte, e indeferida a candidatura de Samuel Marcos Araújo e Dalton Lacerda, em Brejo Santo. Ambos perderam nas urnas.

Eduardo Campos vai a campo, mas não assume pré-candidatura a presidente


O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, parece estar encarando a pré-candidatura à Presidência da República, como um fato real. O Presidente da Executiva Nacional do PSB tem conversado com dirigentes partidários sobre o cenário para 2014, incluindo seu nome.

Mesmo aliado ao projeto petista, Eduardo Campos se movimenta na direção contrária e já enfrenta conflitos com o Palácio do Planalto. As lideranças nacionais do PT começam a considerar, mesmo com a negativa de Campos, a possibilidade da sua pré-candidatura a presidente da República. Para os petistas, os movimentos do governador são explícitos e já deixam acesa uma luz amarela.

Sondagens e prospecções

O jornalista Josias de Souza, diz que um partidário de Eduardo Campos utiliza dois vocábulos para definir as conversas: ‘sondagens’ e ‘prospecções’.

Na verdade, o governador Eduardo Campos procura uma base concreta para se definir sobre apoiar ou romper com o PT, nacionalmente. Ele ainda não está convencido de que o nome de Dilma é o melhor para 2014. Ou apenas, acha que o seu pode ser mais viável.

Eduardo Campos venceu a eleição no primeiro turno em Recife contra o candidato do PT, Humberto Costa. Em Belo Horizonte, comemora a reeleição do prefeito Márcio Lacerda, também, contra o petista Patrus Ananias.

O governador pré-candidato a presidente, tenta se amparar nessas vitórias e na perspectiva de vitória em Fortaleza. Mas, existem dois detalhes a ser levados em consideração. O primeiro é a declaração de Cid Gomes de que vota em Dilma em 2014. E o candidato do PSB em Fortaleza segue a decisão de Cid. O outro detalhe é que o candidato vencedor na capital mineira é ligado ao senador Aécio Neves, do PSDB, e já tem seus próprios problemas para 2014. Ou seja, essa é uma tese que enfrenta dificuldades dentro do próprio PSB.

O que resta a Campos é o que vem fazendo, sondando e prospectando, até descobrir que a influência da “republica do Pernambuco” não vai muito além dos seus canaviais. Mas, certo mesmo, é que não acredito num rompimento de Eduardo Campos com o Palácio do Planalto nessa eleição. Mas, como já dizia um velho samba enredo: “sonhar não custa nada...”

ROBERTO CLÁUDIO E ELMANO CARA A CARA

Os candidatos a prefeito de Fortaleza, Elmano de Freitas (PT) e Roberto Cláudio (PSB), começaram um enfrentamento cara a cara, numa série de debates nesse segundo turno. Ontem os candidatos debateram na sede da Rede TV em Fortaleza. Hoje o embate é na sede do grupo O Povo de Comunicação. Em ambos os candidatos se enfrentam em blocos de confronto direto, respondem a perguntas de jornalistas e eleitores, além de projetar suas ações para temas selecionados pelas produções dos debates.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Demissões seguidas de protestos paralisam a cidade do Barro


A cidade do Barro viveu ontem, um clima de caos com os protestos de mais de 260 servidores demitidos na última semana pela prefeitura municipal. Setores como saúde, educação, limpeza urbana e assistência social, foram as mais atingidas e estão com seus serviços comprometidos.

A decisão foi tomada pelo prefeito José Moreira e justificada pelo procurador do município, Gilson Marques Evangelista, como adequação a lei de responsabilidade fiscal. Segundo o procurador, uma auditoria realizada no dia 19 de setembro último, identificou o problema que já ultrapassava R$ 1 milhão, comprometendo as condições financeiras do município.

No outro lado da decisão estão os demitidos que entendem a medida como perseguição política e acabaram indo as ruas para protestar. Além dos funcionários, acredita-se que a medida deva prejudicar o comercio local que vive dos salários dos servidores.

O procurador do município disse que alguns servidores poderão retornar, mas somente após um minucioso planejamento acerca da real necessidade de suas atividades.

Medida extrema

Se for para readmitir, então por que demitiu. É notória a necessidade de adequação a lei de responsabilidade fiscal, mas não precisa ser dessa maneira, sem um estudo acerca das reais necessidades, sem uma conversa, sem o devido respeito aos profissionais.

O prefeito José Moreira, foi eleito como vice do ex-prefeito Marquinelio e assumiu após a cassação por denuncias de corrupção. É certo que ele tem pouco tempo para colocar a casa em ordem, mas, também, é isento dessa responsabilidade. Bastava fazer denuncia formal ao Ministério Público e ir ajustando o efetivo as demandas do município.

Na verdade, o que o prefeito conseguiu foi causar um grande desgaste aos servidores e um transtorno a população que vê os serviços essenciais prejudicados com a medida.

A voz dos demitidos

Com a ajuda do repórter fotográfico China, site Miséria, ouvimos a posição de alguns dos demitidos.

Para Aparecida Dias, assistente social e técnica em saúde, o que aconteceu foi uma falta de respeito ao trabalhador. “Cheguei ao local de trabalho e fui impedida de entrar. Já presto serviço ao município há 12 anos e, independente da preferência partidária, sou uma profissional e mereço respeito,” disse.

Marquesa Rolim, enfermeira, alertou que quando a saúde paralisa as atividades quem se prejudica é a população mais pobre. “É inadmissível essa situação que coloca o cidadão em situação de vulnerabilidade,” disse. Segundo Maria Aparecida de Oliveira, coordenadora do Núcleo de Educação Especial, todos os alunos, chamados especiais, estão prejudicados.

Outro problema acarretado pelas demissões é a falta de merenda que, ocasiona grandes aglomerações de alunos nas vias públicas, já que, estão sendo liberados mais cedo; além da carência dos transportes escolares que andam superlotados e falta em alguns lugares falta. Os pais reclamam por terem que pagar R$ 2,00 por dia para que o filha chegue à escola.

Jana Maria Lima, mãe de aluno, lamenta a situação dizendo que os mais prejudicados são os alunos mais carentes que, ainda, vão para escola motivados pela merenda.

Todos descontentes

No computo geral, a medida acabou desgostando a todos. Além disso, é bom destacar a denuncia de perseguição política. Caso se confirme, podemos concluir que prefeito e vice, já estavam rompidos e o problema deixa de ser administrativo, como disse o procurador e passa a ser político.

Agora, caso se confirme a perseguição política, o que se espera é que seja sanado o mais rápido possível, já que, a população não pode pagar por rivalidades políticas. Principalmente setores como saúde, educação e limpeza urbana.

A DOR DE CABEÇA DE GERMANO EM ARARIPE

Mesmo tendo conseguido a reeleição, vale salientar, bem apertada com uma diferença de apenas 45 votos, o prefeito de Araripe, Germano Correia, ainda tem muito com que se preocupar. O primeiro e mais sério é a denuncia de utilização de uso da máquina pública na campanha, quando usou combustível da prefeitura para abastecer carros da campanha e, segundo, o inchaço da folha de pagamento, com várias contratações em ano eleitoral. Tudo está devidamente denunciado com provas, resta à justiça dar uma resposta à sociedade.