sexta-feira, 29 de junho de 2012

PSB pode ter candidatura própria em Juazeiro

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) ainda pode ter candidatura própria em Juazeiro do Norte. Segundo o vereador e presidente municipal da sigla, Roberto Sampaio, a possibilidade existe caso a discussão com o PMDB retroceda.


Segundo o vereador, com o racha do PSB e PT em Fortaleza, o governador direcionou a aliança do PSB com o PMDB em nível de estado. “Nós, automaticamente, sentamos com o pré-candidato do PMDB, deputado Raimundo Macedo, e decidimos a chapa com PMDB na cabeça e PSB na vice,” disse.

Com a possibilidade de não cumprimento do acordo, Roberto Sampaio, disse que o diretório convocou reunião para a quarta-feira passada, onde ficou decidido que, caso não componha na vice do PMDB, o partido sairá com candidatura própria. Segundo o vereador, os nomes colocados para a disputa são, o seu (Roberto Sampaio) e Roberto Celestino.

A decisão será apresentada ao governador Cid Gomes hoje, na convenção do PSB do Crato. O vereador disse ainda que a indicação de vice do PMDB de Juazeiro ficou a cargo do PSB estadual e, por isso, o governador teria que fazer parte da decisão.

Para viabilizar a candidatura, o PSB já conversa com PCdoB, PRTB e PMN. Segundo o vereador esses partidos decidiram não aderir, na majoritária, nem com PT, nem com PMDB.

O medo de perder

O grande problema, pelo visto, é que o PMDB acena com a possibilidade de não entregar a vice para o PSB do governador Cid Gomes. Então faz sentido a informação de que Raimundo Macedo teria prometido a vice ao deputado José Arnon que, no caso seria o seu irmão Luiz Ivan. E aí, temendo perder o que já tem, a vaga de vice-prefeito, o partido tenciona para não sair da negociação.

Agora o problema é se o deputado Raimundo Macedo continuar com sua tese de entregar ao PTB a vice. O PSB pode ter que correr contra o tempo para formar uma chapa que, não se sabe, até onde terá viabilidade eleitoral.

Outro fato é que em Juazeiro a base aliada dos governos Dilma e Cid, pode sair totalmente rachada. E ai, poderemos ter a possibilidade de nenhuma das lideranças desses governos pisarem os pés em Juazeiro. Claro, que isso é hipotético e pode acontecer o inverso.

Quanto aos partidos que o PSB conversa é sabido que eles estavam divididos e, por isso, não fecharam com nenhum dos candidatos majoritários apresentados. Então será que existiria consenso em torno do PSB? Difícil acreditar. E se não houver conversa o PSB pode, inclusive, ficar sozinho.

Mas, certo mesmo, em toda essa conversa é que houve ordem de efeito dominó com o rompimento PT-PSB em Fortaleza e, quem decidirá, no final das contas, é o governador Cid. Ou seja, uma palavra do Cid deve direcionar o partido. A dúvida é: e se ele “mandar” o PSB ir ao PMDB sem a vice, como fica o diretório municipal? Se isso acontecer, o diretório ficará sem moral.

Câmara de Juazeiro terá 21 vereadores

A Câmara Municipal de Juazeiro do Norte decidiu em sessão ordinária na tarde desta quinta-feira (27), pela alteração do número das vagas de vereadores para a próxima legislatura. A partir de janeiro de 2013 a Câmara passa das atuais 14 cadeiras para 21 vagas.


No início da sessão, o vereador Ronaldo Lira (PMDB), autor do projeto que propunha a permanência das 14 vagas, retirou o projeto o que eliminou a discussão. O projeto de autoria do vereador professor Antônio (PCdoB), que pediu a alteração para 21 vagas, teve aprovação unanime em uma sessão que se notabilizou pela rapidez.

O professor Antônio disse que prevaleceu o bom-senso e a vontade da população. “Ganha a democracia e o povo com mais representatividade. Com 14 vereadores seria mais fácil de manipular, já com 21 a coisa fica mais difícil. Além disso, o aumento não vai onerar os cofres públicos,” disse.

Para o vereador Adauto Araujo, líder do prefeito, o aumento sempre foi pretendido por todos, inclusive pelo executivo. “Na primeira tentativa houve a quebra de interstício. Em seguida foram apresentados três outros projetos e agora prevaleceu o melhor para Juazeiro, sendo aprovado as 21 cadeiras,” disse.

A casa terá prazo até o dia 30 próximo para encaminhar ofício com cópia do projeto para justiça eleitoral informando o resultado.

Todos satisfeitos

O resultado da votação pareceu ser sobmedida para todos, vereadores e pré-candidatos. A sessão foi tranquila e rápida, até demais, para quem esperava ao menos o mínimo de discussão. Às vezes, a maneira como a Câmara trata algumas coisas, deixa transparecer que não existem pensamentos firmes sobre determinados assuntos. O caso do aumento foi um exemplo. Tudo foi decido nos bastidores. A população não pode acompanhar nada do que discutido.

No início eram três projetos. Um com pedido de permanência dos 14, outro que propunha 17 e o último que pedia a volta dos 21. Não houve defesa em plenário de nenhuma das proposta. O pouco que debateu foi motivado pela imprensa em entrevistas. Democracia é debate, mas estamos transformando isso em negociações de bastidores. Não estou falando que deva ser extinta a negociação dos bastidores, mas que haja um misto entre as duas para que a população possa acompanhar o processo tendo mais clareza do que acontece.

No final das contas, o que se percebeu é que os outros projetos só entraram para pautar alguma negociação. E o aumento teve como maior combustível a preção para outros pré-candidatos a vereadores aceitassem coligações com os atuais vereadores eleitos. E esse é um motivo muito pequena para o tamanho da decisão, quando se pensa na importância do fato.

Prefeito de Jati indica seu candidato à sucessão

O prefeito de Jati, Arlindo Rocha (PP) reuniu, na quarta-feira (28), aliados e correligionários para decidir seu pré-candidato para disputa sucessória deste ano. O nome escolhido foi do bancário Luciano Bezerra (PRB). A indicação do vice caberá ao ex-prefeito Esmeraldo Filgueira (PT).


A convenção para homologar os nomes do candidato a prefeito e vice, acontece sábado (30), a partir das 8 horas no centro comunitário de Jati. A união da base de situação, segundo informações, deve-se a boa articulação do prefeito Arlindo Rocha e do secretário de Governo Kael Rocha.

Luciano Bezerra deve enfrentar a comerciante Maria de Jesus (PR). A indicação ainda não é unanimidade e o grupo de oposição ainda discute a definição e trabalha para ampliar a base no município.

Partindo na frente

Na verdade o grupo do atual prefeito mostra com a decisão que está à frente da oposição. Tem, segundo informações, uma situação confortável de aceitação e deve marchar com um bom número de partidos incluindo PT, PMDB e PSB. Ou seja, o grupo demonstra união e tem partidos grandes para enfrentar o processo eleitoral.

Quanto a oposição, tem que decidir entre Maria de Jesus e outros dois nomes que ainda circulam nos bastidores. Apesar do nome de Maria Jesus ser mais forte e deve ser o indicado, a situação causa mal estar e divisão no grupo. Tanto que um dos nomes, Dr. Ediceu (PCdoB), que pretende a indicação, já estaria ameaçando romper e compor o grupo do prefeito.

Agora certo mesmo da situação é que a oposição tenta se estruturar para enfrentar o grupo do prefeito, mas tem muitos problemas internos e pouco tempo para resolvê-los.

Curtas

CONTINUA FIRME: O PSDB de Fortaleza realiza, no sábado (30), convenção para homologar a candidatura de Marcos Cals à Prefeito. O partido tinha outros dois nomes na disputa interna, mas na quarta-feira (27), declinaram da intenção. Quanto a aliança PSDB e DEM, só acontecerá num eventual 2º turno. Já o vice deverá ser anunciado hoje em entrevista coletiva às 16 horas, na sede do partido.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

PCdoB perde apoio do PP e pode ficar isolado em Fortaleza


O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de Fortaleza perdeu, ontem (27), o apoio do Partido Progressista (PP). O PP, que antes da decisão do PSB pela candidatura própria estava fechado com Inácio para disputar a eleição deste ano, anunciou que não mais apoiará o senador Inácio Arruda à prefeitura de Fortaleza.

O anúncio do alinhamento do PP à candidatura de Roberto Claudio (PSB), foi feito pelo ex-ministro Ciro Gomes, na sede do PSB em Fortaleza. A ausência mais sentida foi a do presidente estadual do PP, deputado federal Padre José Linhares. Para analistas da capital, prevaleceu a força dos Ferreira Gomes na negociação.

Com a decisão o PCdoB pode ficar isolado, já que, apesar de seu candidato estar a frente das pesquisas, recém divulgadas, não conseguiu juntar apoios ao seu redor. Caso saiam sozinhos, os comunistas terão apenas 50 segundos de Rádio e TV.

Mesmo com o risco de isolamento, segundo o presidente regional da sigla, o Patinhas, a convenção do PCdoB terá as presenças do presidente nacional, Renato Rabelo, e do ministro dos Esportes, Aldo Rebelo.

Candidatura inviável

É certo que, caso se confirma o isolamento, é melhor que o PCdoB negocie para não perder o que já conquistou. Ou seja, a vaga no senado. Caso contrário, corre o risco de sair da eleição humilhado e sem perspectiva para 2014. Não vale a pena arriscar.

Agora é importante destacar o fraco desempenho dos articuladores do PCdoB na capital. Tem o melhor candidato, mas não consegue convencer outros partidos acerca disso. Isso, nos leva a avaliar que o Inácio, maior liderança do partido, está bem à frente da estrutura que o partido disponibiliza.

Agora, o difícil é imaginar que o PCdoB, com o pragmatismo que lhe é peculiar, colocaria em risco um mandato de senador, em prol de uma candidatura sem apoio. Em Fortaleza, até mesmo os inacistas mais entusiastas, acham uma temeridade a manutenção da candidatura comunista. E já pedem que o partido negocie o apoio.
O problema é que, como o PT, também existe muitos grupos no PCdoB. E alguns, chateados com a posição do governador em implodir as possibilidades de Inácio.

Certo mesmo, é que o PCdoB terá que escolher até o fim de semana o caminho a seguir. Vai ao apoio do PSB, ou entender que foi coagido pelos Ferreira Gomes e parta para apoiar outra candidatura, como por exemplo, Heitor Férrer (PDT). Quanto ao PT, acredito muita remota, já que, os comunistas ainda não engoliram a traição petista na primeira eleição de Luizianne.

Curtas


ESTRANHO: Muita gente não entendeu as últimas investidas políticas do presidente da Câmara de Juazeiro, José de Amélia Júnior (PSL). Ele esteve na reunião dos aliados do Raimundão, há cerca de 20 dias, apesar de já estar se articulando com o prefeito Manoel Santana (PT). No encontro do PT, último fim de semana, rasgou elogios a Santana e declarou apoio. O problema é que o PSL ainda não se declarou.

OUVINDO A BASE: O ex-prefeito Carlos Cruz reuniu, hoje pela manhã, seus correligionários. O conteúdo da reunião não foi divulgado, mas não é difícil concluir que a pauta era sucessão. Carlos Cruz ainda não se declarou. E por mais que ele não pretenda mais cargos políticos, sua filha Ana Paula, depende, em muito, dos acordos fechado pelo pai para continuar deputada.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

IBOPE: Ronaldo da Cerâmica tem 44% das intenções de voto no Crato


Pesquisa Ibope realizada no Crato aponta o empresário e pré-candidato Ronaldo Gomes de Matos (Ronaldo da Cerâmica), do PMDB, como favorito na corrida pré-eleitoral para prefeito. Segundo a amostragem, Ronaldo aprece com 44% das intenções, Sineval Roque (PSB) tem 17%, Marcos Cunha tem 14 e Cícero França (PV) aparece com 10%. Brancos e nulos somam 5% e não souberam responder 10%.

A pesquisa simulou, ainda, outros três cenários. Quando é retirado o nome do petista Marcos Cunha, Ronaldo aparece com 51% das intenções, enquanto Sineval Roque fica com 20 e Cícero França com 13%. Nesse cenário, brancos e nulos somam 7% e não souberam responder 10%.

Quando o nome retirado é Sineval Roque, Ronaldo fica com 50% das intenções, enquanto Marcos Cunha atinge 19% e Cícero França 14%. Assim brancos e nulos atingem 7% e não souberam responder 10%.

No último cenário a pesquisa confrontou apenas Ronaldo Matos e Cícero França. Dessa forma Ronaldo aparece com 61% e Cícero França 21%. Brancos e nulos chegam a 10% e não souberam responder 9%.

Sobre os questionamentos espontâneos, a pesquisa mostra que Ronaldo, também, lidera com 20% das citações, Cícero França aparece com 7%, Marcos Cunha e Roque empatam com 3% das menções. A pesquisa submeteu ainda os pré-candidatos ao índice de rejeição e revelou que Sineval Roque lidera rejeição com 45%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 22 de junho pelo IBOPE Inteligência. Foi encomendada pela Associação Comercial e Empresarial do Crato e ouviu 301 eleitores. A margem de erro é de 6 pontos percentuais e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará sob protocolo n° 00003/2012.

Saindo na frente

Existem três tipos de pré-campanha. Aquela onde o pré-candidato investe no contato direto com o público; aquela onde o pré-candidato prioriza a articulação de apoios; e aquela onde são trabalhadas ambas as frentes. No caso do quadro cratense fica patente que não existe receita perfeita.

Ronaldo se dedicou mais ao contato direto com a população; Sineval Roque ondulou entre as duas; Marcos Cunha investiu mais nos formadores de opinião; e Cícero França se ocupou entre a Secretária de Saúde e os tencionamentos internos. Ronaldo disparou. Estratégia ou tendência? Precisávamos de uma pesquisa qualitativa para descobrir.

O fato é que Ronaldo Matos lidera com folga essa primeira etapa da corrida eleitoral e pode entrar na campanha como aquele time que pode até perder por 3 gols de diferença para ser campeão. Agora, como no futebol, ninguém ganha de véspera. É preciso esperar a campanha e ver como se comportam as outras candidaturas, principalmente, quando iniciar a propaganda gratuita.

Também é fato que a pesquisa pode influenciar na mudança de rumo de algumas candidaturas. E isso pode ser, tanto na estratégia, quanto na mudança de lado. Os índices de aceitação e rejeição proporcionam uma equação exata das reais chances de cada um na disputa.

Quanto aos números, nos quatro cenários, votos brancos, nulos e não opinaram somam entre 15% e 19%. O índice é baixo para o momento, mas pode decidir a eleição. O detalhe é que eles devem ser garimpados por todos os candidatos, o que, provavelmente os dividirá.

Outro quadro interessante é quando foi colocado Cícero França, candidato da situação e Ronaldo, melhor colocado da oposição. Nele fica clara a divisão do bolo. O pedaço da oposição tem três vezes o tamanho da situação. Não é a toa que Samuel Araripe tem uma reprovação de 48% de ruim e péssimo. E outros 32% o consideram apenas regular.

O governo de Cid Gomes tem 42% de bom e ótimo e 36% de regular. Por outro lado Dilma tem aprovação de 75% entre boa e ótima. E 18% a consideram regular. Esses índices podem influenciar se ligados aos nomes que os representa no município.

Mas, certo mesmo, é que, mesmo dividida, a oposição mostra força e dispara na frente. Quando é retirado qualquer um dos nomes, Cícero França não ultrapassa 14%, ou seja, ganha quase nada. Os votos permanecem na oposição. O fato é que o candidato de Samuel Araripe terá que começar a pensar num bom coelho para tirar da cartola; isso se quiser reverter o quadro. Senão a briga pode polarizar entre dois candidatos da oposição.

Argemiro Sampaio é o candidato a prefeito da oposição em Barbalha


Em reunião realizada na noite de ontem (26), os partidos de oposição de Barbalha escolheram o nome do jovem Argemiro Sampaio (PPS) como pré-candidato do grupo para disputar a eleição de prefeito de Barbalha. O advogado Demóstenes Coelho (PCdoB) será o vice.

Segundo o presidente do PCdoB, Mauricio Freire, os dez partidos que compões a oposição e discutem em torno do projeto “Barbalha é do Povo”, levaram, em consideração, entre outros, o critério da juventude. Para ele a escolha aconteceu de forma democrática e tranquila. A tese levantada pelo ex-prefeito Rommel Feijó de que a cidade precisa de uma nova liderança prevaleceu.

A homologação dos nomes ocorrerá no próximo dia 30, a partir das 19 horas, no Rotary Clube de Barbalha, quando será realizada a convenção. PCdoB e PPS devem se coligar ainda na proporcional para disputa de vereador.

O novo

Ficou provada a intenção do grupo em marchar com a tese do novo, da liderança jovem. Tanto Argemiro, quanto Demóstenes, são jovens e bem atuantes politicamente. E o grande diferencial nas candidaturas deve vir dos bastidores com as lideranças experientes da cidade.

Agora o que tem que ser avaliado é se a dupla implantará um novo projeto. O projeto Barbalha é do Povo é um grande instrumento para guiá-los, mas é preciso, além da vontade política, a viabilização de parcerias para realizá-lo. A coligação não conseguiu, até agora, convencer o PMDB sobre a viabilidade da proposta e a chapa vai disputar, em tese, contra os maiores partidos do Brasil (PT e PMDB) e, também, os mais influentes em Brasília. Era de primordial importância que, ao menos, o PMDB estivesse na base para, se vitorioso, o projeto ter mais possibilidades de ser efetivado.

Partidos e eleitores de Barbalha, ainda esperam uma definição do PMDB. Segundo os últimos acontecimentos, ele pode, tanto ficar na base do prefeito Zé Leite, quanto compor com a oposição, ou até, sair com candidatura própria. Ou seja, os próximos dias prometem na política de Barbalha.

Convenção do PDT confirma candidatura de Alcymar Monteiro a prefeito de Juazeiro


O Partido Democrático Trabalhista (PDT) confirmou o nome do cantor Alcymar Monteiro como seu candidato a prefeito de Juazeiro do Norte. A escolha, muito anunciada nos últimos meses, foi confirmada durante a convenção do partido, realizada ontem (26) na Praça Padre Cícero.

O presidente do partido, Dr. Roberto Sampaio, destacou que Alcymar retornou a região. Tem andado na cidade de Juazeiro e visto os problemas de perto. “E ele retorna como uma opção nova para que o povo de Juazeiro avalie suas ideias e propostas,” disse.

O PDT sairá com chapa pura, tendo com vice a empresária Francisca Chaga de Alencar (Chaguinha). Sobre a escolha, Alcymar disse que, ele a vice, “rezam no mesmo rosário e falam a mesma língua”. Já como diferencial político, o candidato, acredita representar o novo. “O novo, sempre vem. Para aqueles que não acreditam no novo é porque são velhos e mal passados. Nossa proposta é renovar,” disse.

O ex-prefeito de Juazeiro, Carlos Cruz, esteve presente ao evento e avaliou o momento político da cidade como apático. “O povo, ainda, não abraçou o momento e está apenas na expectativa dos acontecimentos,” disse.

Cerca de 150 pessoas entre filiados, convidados e curiosos, prestigiaram o evento. O PDT tem na sua base o PPL, com quem deve coligar tanto na majoritária, quanto na proporcional.

(A matéria teve a colaboração de Adriano Duarte)

Coragem para disputar

Na verdade, essa foi a primeira confirmação oficial de candidatura em Juazeiro. E aí, o ponto positivo de Alcymar e do PDT, é que eles se colocaram, discutiram o nome e tiveram a coragem de partir para disputa. Pode até, nem ser avaliado como o novo, repetido e pretendido nos discursos de ontem, mas já são os mais corajosos. O PDT e Alcymar Monteiro irão, no mínimo, marcar presença no debate que definirá o futuro de Juazeiro.

Quanto a chapa pura, a decisão aconteceu pela falta de opção. Alcymar peregrinou por várias lideranças atrás do seu vice, mas não recebeu uma resposta positiva. Sua candidatura, pelo menos, nesse início se configura como uma candidatura sem perspectiva eleitoral. O que, até, pode mudar com o início da campanha. Já tivemos exemplos disso em Juazeiro.

Agora, é inegável que a única arma que Alcymar tem para convencer o eleitorado de Juazeiro é a construção de boa proposta. E isso, ficou visível que ele ainda não tem. Nas entrevistas, é perceptível a forma genérica como ele fala do projeto. Além de propostas sem base técnica e previsão orçamentária. Qualquer um pode dizer que vai pintar as ruas de ouro, quero ver é encontrar viabilidade para fazer.

Mas, certo mesmo, é que Alcymar é carismático, até em conseqüência da profissão, mas há muito não vive em Juazeiro e acaba encabeçando um projeto sem apoio, nem viabilidade eleitoral.

Curtas


CONVERSAS: O prefeito de Juazeiro Manoel Santana (PT) está em Brasília e aproveita para conversar com o deputado Manoel Salviano (PSD). Ontem se reuniram Santana, Salviano, a Ministra Ideli Salvati e o deputado Guimarães. Hoje, pela manhã, ouve novo encontro, desta vez a ministra. A conversa seria apoio as causas de Juazeiro ou a reeleição de Santana?

RESPOSTA ERRADA: Segundo nota do jornalista Donizete Arruda, Jornal do Cariri, o acordo de Raimundão com o PP do coronel Adauto Bezerra está emperrado. O ex-governador não teria gostado da resposta sobre o plano B de Raimundão, caso não consiga registrar candidatura. Raimundão disse que nesse caso deve indicar alguém da “sua casa”. O prefeito Santana já marcou agenda Adauto na quinta (28). Os ex-prefeitos Carlos Cruz e Mauro Sampaio esperam o resultado.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Rejeição de Roque chega à imprensa da capital


Com o título: “No Crato, Sineval Roque coleciona apoios, mas sofre com rejeição”, o jornalista Eliomar de Lima, Jornal O Povo (blog do Eliomar), destacou a grande adesão dos partidos a pré-candidatura de Roque, mas não deixou de enfatizar a grande rejeição que o pré-candidato enfrenta na cidade. A nota foi veiculada ontem (25).

Veja a nota na integra:

"Pré-candidato à Prefeitura do Crato (Região do Cariri), Sineval Roque já se licenciou do mandato de deputado estadual e vem costurando apoio. Ele informa que já contabiliza 11 partidos coligados ao seu PSB, mas admite que poderá aumentar esse leque para 14. Sineval Roque, segundo pesquisas, contaria com alta rejeição junto ao eleitorado, o que o leva a buscar maior leque partidário. Estão também na disputa pela Prefeitura do Crato, que promete ser acirrada, Cícero França (PV), apoiado pelo prefeito tucano Samuel Araripe; o empresário Ronaldo Matos (PMDB); e Marcos Cunha (PT)."

Sineval Roque já teria sido incentivado, até pelo governador Cid e seu irmão Ciro, mas não aceitou retirar a candidatura para fortalecer a oposição ao prefeito Samuel. Muitos acreditam que a candidatura de Roque é inviável, tirando voto da oposição e favorece ao pré-candidato da situação Cícero França.

Morrendo abraçado

“Prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.” Esse talvez seja o ensinamento que falta a oposição do Crato. Hoje três pré-candidatos ameaçam disputar o voto do eleitorado descontente com a administração Samuel Araripe. Se imaginarmos que eles irão garimpar o mesmo voto, correm o risco de dividir o eleitorado e o candidato de Samuel ganhar a eleição, mesmo não tendo a maior aprovação desse mesmo eleitorado.

Tem-se um bolo para dividir em duas partes, aparentemente desproporcionais. Um dos concorrentes já entra com a uma fatia determinada e a outra parte deve ser dividida entre quem a queiram desfrutar. Ou seja, quanto mais pessoas quiserem desfrutar diretamente da segunda parte, menor ficarão os pedaços. A matemática é simples, quando mais se divide a segunda parte do bolo, mais favorecido é aquele que tem o pedaço menor, mas, hipoteticamente, pré-determinado.

E aí, para explicar a situação, entra desde vaidades pessoais a teimosias históricas. No jogo da política, às vezes é melhor dar um passo atrás para se fortalecer e dar dois mais a diante. Saber entender o melhor momento é mais que percepção, é sabedoria. E isso, tem faltado a oposição cratense.

Só para lembrar, na eleição passada, eram dois os candidatos da oposição. O prefeito tirou cerca de 30% dos votos validos e se reelegeu. Agora imagine com três candidatos. Ele precisará de algo em torno de apenas 25%. É primária a conclusão.

Agora, é importante ressaltar que essa é uma analise baseada no pragmatismo eleitoral. Mas, que para a democracia é importante que eleitor tenha várias opções com propostas para escolher entre elas a que considere a melhor.

Deputado Guimarães articula pré-candidaturas do PT no Cariri


O deputado federal e vice-presidente nacional do PT, José Guimarães, realizou, no último fim de semana, vários encontros nos municípios do Cariri para articular as pré-candidaturas do partido com viabilidade eleitoral. Para o deputado, esse é o momento do fechamento das alianças, realização das convenções e consolidação das candidaturas. “O PT deve disputar as eleições em vários municípios e, em grande parte deles, com chances reais de vitória,” disse.

O deputado petista fez reuniões com pré-candidatos e apoiadores do partido nas cidades de Pena Forte, Porteiras, Araripe, Tarrafas, Assaré, Campos Sales, Missão Velha, Milagres e Juazeiro do Norte. Guimarães destacou o fato do partido disputar com chances de vitória nas principais cidades da região. “Em Juazeiro e Barbalha, disputamos a reeleição e no Crato temos uma candidatura competitiva,” observou.

Outro destaque feito pelo deputado foi a boa articulação do petista Cícero Figueiredo em Milagres e Dr. Giovane em Araripe. Na reunião em Milagres, Guimarães se disse surpreso com a expressividade dos apoios reunidos na base de oposição que o PT encabeça. Lá estavam quatro vereadores eleitos locais que se somaram ao total de dez representações partidárias; além do presidente da Câmara de Mauriti, Amilson Marques (Missô), o pré-candidato a prefeito e vereador Evanildo Simão e mais representação do deputado estadual Camilo Santana e o próprio deputado federal José Guimarães.

Na convenção em Araripe, uma grande multidão percorreu as ruas até o local da convenção. “O Araripe com Dr. Giovane, do PT, e Vianês, do PSDC, vão ter o total apoio por parte do PT, da Dilma e do Lula. E não mediremos esforços para garantir o sucesso do PT nesse projeto de Araripe,” disse.

Guimarães justificou suas constantes vindas ao Cariri, dizendo que esse é o seu papel, o de estar junto àqueles que o ajudaram na sua eleição de deputado e, que agora, chegou a vez de retribuir. “Quero continuar tendo força e saúde para que essa campanha tenha a voz firme do PT nacional, que eu represento”, disse.

Sobre a provável vinda do ex-presidente Lula ao Cariri, o deputado Guimarães afirmou que, no Ceará, as duas regiões prioritárias para a vinda do Lula é Fortaleza e o Cariri. Segundo ele, mostrando a importância, principalmente, da reeleição do prefeito Manoel Santana em Juazeiro do Norte.

Fazendo sua parte

Na verdade, essa é a tarefa dos grandes lideres. Fortalecer outras lideranças menores. O verdadeiro líder é aquele que é líder de lideres. Guimarães entende e leva isso muito a sério.

O mesmo trabalho é feito por outros grandes lideres como Eunício Oliveira que já fez isso recentemente e, também, por Ciro Gomes, com a diferença que Ciro tem privilegiado apenas o Crato e a pré-candidatura de Sineval Roque, em detrimento a outros nomes no Cariri como os prefeitos de Missão Velha, Washington Fechine, e Brejo Santo, Guilherme Landim. Não que Ciro não os apóie, mas falta mais atenção a quem está consolidado como liderança.

Esse papel desempenhado por Guimarães é de primordial importância para levantar o astral de pré-candidatos e assegurar, pela confiança, apoios que podem ser decisivos para o resultado da campanha eleitoral.

Guimarães vive o PT 24 horas por dia. Não está envolvido apenas em situações locais como a de Fortaleza, que, inclusive, disse acreditar na ida de Elmano Freitas ao segundo turno. E as coisas no PT funcionam assim. Guimarães nunca deixou de defender outro nome para estar a frente da disputa da capital, mas quando o partido decidiu, ele respeitou e saiu em defesa do escolhido. Nessa hora prevalece a sigla do PT e não as disputas internas.

Quanto ao Cariri, o deputado está bem otimista, afinal, o partido já administra duas das maiores cidades da região e pode ampliar ainda mais o leque com outras candidaturas com viabilidade eleitoral. É esperar para ver o que acontece, afinal, o PT não disputa sozinho e todos querem ganhar. Ou seja, não será fácil!

Curtas


PELA CULATRA: Parece que a notícia do tiro do deputado federal Manoel Salviano (PSD), que saiu pela culatra, chegou a capital. Com o título: “O drama de Salviano”, o jornalista Macário Batista, jornal O Estado, divulgou nota dizendo que o prefeito Manoel Santana (PT), jantou com o deputado federal Manoel Salviano. “Sem chances, Salviano sofre pra saber com quem se juntar,” finalizou a nota.

INDEFINIÇÃO: A oposição em Barbalha passa por um momento de incertezas. Foram muitos os apelos para que o PMDB ocupasse a frente do processo e indicasse a cabeça da chapa. Mas, com a indefinição do partido, o grupo começa a ver em Rommel Feijó a melhor opção para ser o candidato. Será mais uma edição da eterna luta do PT com PSDB, da esquerda com a direita. Estranho é ver o PCdoB ao lado dos neoliberais.

ESPERA: Parece que muitas decisões da política juazeirense giram em torno da candidatura ou não do deputado federal licenciado Raimundo Macedo (PMDB). São muitos os partidos que dizem ter candidaturas próprias caso Raimundo Macedo seja barrado pela Lei da Ficha Limpa. PSL e PR são apenas alguns exemplos. A espera é ansiosa!

GASPARZINHO: Alguns políticos caririenses sofrem do mal de “gasparzinho”. Eles até tentam, mas não conseguem aparecer e nem se inserir no debate. Os motivos e causas são os mais diversos e vão desde a pouca expressão política dos seus partidos a limitações intelectuais. Citar nomes é comprometedor, mas temos, pelo menos, uns quatro no Crajubar.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

PT realiza encontro e reafirma pré-candidatura de Manoel Santana a reeleição


O Partido dos Trabalhadores realizou, no sábado (23), encontro municipal que reafirmou a pré-candidatura do prefeito Manoel Santana a reeleição em Juazeiro do Norte. Os mais de 600 delegados foram unânimes em apontar o caminho da candidatura própria e o nome do atual prefeito para a disputa.

O encontro aconteceu no ginásio do Colégio Salesiano e reuniu cerca de 2.500 pessoas durante toda a manhã. Estiveram presentes, representantes do PCdoB, PMN, PRTB, PSDC, PSL, PSC e PRP, onde todos ocuparam lugar na mesa e usaram a palavra.

Segundo o prefeito e pré-candidato a reeleição, Manoel Santana, entre os partidos que prestigiaram o evento, apenas o PSL, ainda está em discussão. “Estamos conversando com muitos partidos para ampliar o arco de alianças. Com o PSL, nós temos uma boa conversa,” destacou Santana.

Sobre o apoio do deputado federal Manoel Salviano (PSD), Santana ressaltou que tem conversado muito com o deputado e que ambos têm mostrado interesse em ser candidato. “Na verdade, o que temos é uma disputa de apoios, onde ele quer o nosso apoio e nós queremos o apoio dele. Vamos tentar chegar a um meio terno na discussão”, disse.

Sobre o grande número de participantes no encontro, Ricardo Lima, presidente municipal do partido, disse que esse era o resultado da força do partido. Sobre a chapa de vereadores Ricardo Lima, afirmou que o partido tem uma chapa modesta, ocasionada, principalmente, pela indefinição do número de cadeiras na câmara. “Essa indefinição acabou desencorajando alguns companheiros que preferiram esperar outro momento. Mas, acreditamos que os companheiros apresentados hoje, representarão muito bem o partido,” finalizou.

O PT juazeirense deve realizar sua convenção no próximo dia 30 de junho, onde vai apresentar os partidos que comporão a aliança com o PT neste ano.

Enquanto não chega a convenção

Pelo menos duas situações ainda estão em aberto para o prefeito Santana. Uma delas é a vinda, ou não, do deputado Manoel Salviano. A outra é o apoio, ou não, do PSL.

Sobre Salviano o próprio Santana afirma que existe uma disputa entre os dois querendo a cabeça da chapa. Pelo menos, para essa coligação, o prefeito Santana leva vantagem. É prefeito e tem a premissa de reivindicar a cabeça da chapa.

Mas, uma coisa é certa, se Salviano não sair com Santana corre o risco de ficar sozinho e, de quebra, sem tempo de rádio e TV. Grande parte de seus aliados já começam a procurar alternativa, motivados, principalmente, pela sua indefinição.

O PSL ainda é uma incógnita, mas o vereador do partido e presidente da Câmara, José Amélia Júnior, deu o tom da disputa interna. Ele deixou claro, durante o encontro petista, de que lado está. Elogiou a administração e defendeu a reeleição de Santana.

Ou seja, o PSL pode sair dividido entre Santana e Raimundão, já que, o outro grupo do partido defende a aliança com o PMDB. Mas, todas essas definições só devem sair mesmo no próximo dia 30.

Agora, entre esses dois indecisos (PSD e PSL) existe um ponto em comum, ambos esperam uma reviravolta no quadro eleitoral para embarcar com a candidatura própria. Mas, essa é outra análise.

PV homologa candidatura de Cícero França a prefeitura do Crato


O Diretório Municipal do Partido Verde (PV) do Crato realizou no sábado (23), a convenção que homologou o nome do ex-secretário de Saúde da administração Samuel Araripe (PSDB), como candidato a prefeito do Crato.

Cícero França contará com o apoio do prefeito Samuel Araripe que justificou o apoio dizendo que o ex-secretário foi um nome preparado para ser candidato. “Cicinho, foi um aluno preparado, foi um professor dedicado e, é um advogado competente; foi procurador fiscal, chefe de gabinete e não tem quarenta anos. Ou seja, junta a força do novo e a experiência de ter começado cedo. Por isso, ele está pronto para o debate e para administrar a cidade,” justificou.

O deputado federal José Arnon Bezerra, presidente estadual do PTB, presente ao evento, disse que respeita os outros candidatos, mas deve se manter coerente e apoiar a candidatura indicada por Samuel Araripe. “Acho que o Crato está bem conduzido e a candidatura do Cícero é a oportunidade para buscarmos uma continuação da administração do Samuel que, teve suas dificuldades, mas que entrega uma prefeitura saneada,” disse.

O candidato, Cícero França, disse estar feliz com o momento já que, segundo ele, ali estavam todos os amigos, convencionais e apoiadores da candidatura. “Fizemos uma convenção que vai ficar na história do Crato e vamos fazer uma caminhada trazendo idéias e propostas estimulando os debates,” disse Cícero.

Sobre o fato de ter militado sempre nos bastidores e agora estar à frente do projeto, o candidato lembrou que foram nove anos nos bastidores da política. “Nesses anos pude amadurecer na discussão e no convívio com ideias e pensamentos diversos e isso deve ser a base para nossa campanha,” disse.

Na convenção foi homologado, também, o nome do advogado George Macário como vice na chapa pura com os dois nomes do Partido Verde. Mas, o partido deve marchar ao lado de mais sete partidos que devem apresentar cerca de 105 pré-candidatos a vereador, divididos em três grupos de coligações proporcionais.

Bloco na rua

O PV de Samuel Araripe foi o primeiro, entre os concorrentes do Crato, a definir e apresentar seu nome. Ficaram para os últimos dias apenas algumas definições de apoios. Ganha tempo e sai na frente na disputa. Além da segurança que passa ao eleitor.

Mas, essa antecipação também seu preço. Ainda circula nos bastidores a possibilidade de troca do vice. O nome de Valberto Esmeraldo, ex-candidato a deputado estadual com mais de 9 mil votos, ainda, é pretendido. Mas, Valberto está magoado por não ter assumido como deputado, o que, teria sido prometido pelo prefeito Samuel.

Fora isso, o PTB ainda gera desconfiança no grupo do prefeito. Apesar de o deputado Arnon Bezerra estar no palanque de Cícero França, a direção estadual do seu partido destituiu o nome indicado por Samuel, que tinha a frente o advogado João Paulo e colocou a filha do deputado, Elize Bezerra e o diretor do hospital São Raimundo, Valério. E, segundo informações, esse novo grupo abriu discussão com o PMDB de Ronaldo Matos.

E, por último, o PDT de Fabíola Alencar que assumiu o racha. Júnior Matos estava na convenção do PV, abraçado com Samuel e Cicinho e já disse que este será seu lado na eleição deste ano. Resta ao prefeito Samuel e seu candidato, Cícero França, aparar as arestas e entrar de vez na briga.

Curtas


DEFINIÇÕES: A frente de esquerda PSOL/PSTU vai realizar convenções dia 30, a partir das11 horas na Associação Comercial. Serão apresentados os nomes dos candidatos a prefeito, vice e vereadores. No mesmo dia, no Crato, PPS e PR definem suas posições na cidade. Raimundo Filho, liderança das duas siglas, ainda conversa com Marcos Cunha e Ronaldo Matos.

ÚLTIMO SUSPIRO: Quem promete uma convenção de impacto é o pré-candidato cratense Sineval Roque. Segundo pessoas próximas, Roque espera a vinda de Cid, Ciro e Roberto Cláudio. O problema é que o dia 29, data marcada para convenção será um dia daqueles em Fortaleza, Sobral e Região Metropolitana. Agora é que vamos ver a prioridade do Crato.

SURPRESA: Quem está prometendo uma grande surpresa na indicação do vice do PSDB em Fortaleza é o pré-candidato Marcos Cals. Segundo ele, o nome do deverá se constituir uma das maiores surpresas da campanha. É bom ter cuidado para o tiro não sair pela culatra. Publicidade gratuita às vezes funciona ao contrário.

PRESTÍGIO: Quem anda muito bem com a cúpula do PT é o pré-candidato a prefeito de Milagres, Cícero Figueiredo. No sábado, ele reuniu quatro vereadores locais que se somaram ao total de dez representações partidárias; além do presidente da Câmara de Mauriti (Missô), o pré-candidato a prefeito e vereador Evanildo e mais representação do deputado estadual Camilo Santana e o deputado federal e vice-presidente nacional do PT, José Guimarães.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Fabíola Alencar desiste e indica Kleber Filho para vice de Roque no Crato


A ex-secretária de Meio Ambiente do Estado, Fabíola Alencar (PDT), convocou reunião na noite ontem, quinta-feira (21), para anunciar sua desistência de participar da chapa do PSB como candidata a vice-prefeita.

Na reunião, realizada no Sítio Engenho, comunidade do Romualdo, Crato, a ex-vice-prefeita, disse que considera bom o trabalho a frente do Hemoce/Crato e que não seria bom deixar o que começou. Fabíola anunciou que deseja ver o ex-sub-secretário de Meio Ambiente do Estado, Kleber Filho (PSB), como o nome para compor a chapa em seu lugar ao lado de Sineval Roque.

Kleber é filho do ex-deputado estadual Kleber Callou e sempre militou nos bastidores da política cratense, podendo agora disputar sua primeira eleição. Sua indicação, ainda, deve passar pelo crivo dos outros partidos que compõe a aliança, inclusive, o grupo da família Brasil.

Pulando fora

Na verdade, o anuncio de Fabíola Alencar como vice de Sineval Roque no Crato, já teria, inclusive, repercutido positivamente no Palácio Iracema. Ciro teria gostado da indicação, já que, nutre boas relações com a líder do PDT, desde os tempos do comandante Tasso Jereissati, quando os três (Fabíola, Ciro e Roque) obedeciam às ordens do “galeguim dos zoi azul”. Seria bom, no mínimo, para matar saudades. Mas, a Fabíola não quis.

Agora, fica inevitável tentar imaginar o verdadeiro motivo. Seriam os constantes desgastes de Roque ou a opção pelo distanciamento da disputa interna no PSB? E, Kleber Filho, seria um nome de consenso entre a Família Brasil e André Barreto? O fato é que Fabíola não quis e muitos na cidade chegam a afirmar que ela pulou uma grande fogueira.

Mas, dúvidas a parte, é inegável a grande pessoa que é Kleber Filho. Amigo de todos e boa gente. Kleber é querido na cidade e, com certeza, somaria em muito com a candidatura do deputado Sineval Roque. Resta, agora, como grande estrategista e pacificador, promover, com seu nome, a paz interna do PSB. Até porque, Roque parece ter falhado em todas as vezes que tentou.

Roberto Cláudio é o candidato do PSB em Fortaleza


Cerca de onze partidos que compõe a base aliada do governo Cid Gomes, escolheram, ontem (21), em reunião, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Roberto Cláudio, como o pré-candidato do PSB à Prefeitura de Fortaleza. O vice deverá vir do PMDB e será anunciado até amanhã, sábado (23). O senador Eunício Oliveira, quer discutir com o partido, segundo ele, o melhor nome.

Segundo matéria do jornal O Estado, o governador Cid Gomes, presidente estadual do PSB, disse que todos os partidos tiveram direito a votar em um dos três postulantes ao cargo. O vereador Salmito Filho e o ex-secretário Especial para a Copa, Ferrúcio Feitosa, também, disputaram a indicação.

O jornal destaca ainda, a afirmação do pré-candidato, onde fala que seu projeto de governo será construído a muitas mãos. “Vamos busca ouvir os mais distintos segmentos de Fortaleza, tais como universidade, movimentos populares, setores produtivos, para resolver os graves problemas da cidade”, disse.

Roberto Cláudio elencou, ao O Estado, três grandes problemas na cidade que terão prioridade em sua gestão. A Saúde pública, a Educação e a questão do trânsito. Por fim o socialista falou ainda, que conduzirá uma campanha limpa, baseado em propostas que não serão contra ninguém, mas a favor de Fortaleza.

Apoio total

Logo após a decisão, o senador Eunício Oliveira classificou Roberto Cláudio como uma figura extraordinária, que tem se destacado na vida pública. Disse ainda, não ter dúvidas de que ele liderará um novo projeto para Fortaleza que se espera desde 2006.

Já o governador Cid Gomes, falou pouco, mas tem trabalhado muito nos bastidores para eleger Roberto Cláudio prefeito de Fortaleza. Tanto que, se conseguir trazer Moroni e Inácio, muitos analistas da capital acreditam que Roberto Cláudio pode ser eleito ainda no primeiro turno. Cid não quer só ganhar, ele quer humilhar o PT de Luizianne Lins.

Agora a ausência mais notada na reunião foi a PP. O partido é da base aliada, mas ainda conversa com o PCdoB de Inácio Arruda. A decisão do PP interferirá diretamente na vinda ou não dos comunistas para o apoio a Roberto Cláudio. Mas, a vinda do PP deve ser apenas uma questão de tempo. O governador Cid Gomes conversou, ontem, no Palácio Iracema, com representantes do PP. A liderança do Partido Progressista ficou de finalizar as conversas com o PCdoB para anunciar o apoio ao candidato do governador.

A eleição de Fortaleza acabou virando uma questão pessoal para Cid Gomes. O desgaste com Luizianne teria causado feridas profundas e, muitos, já acreditam que a aliança no segundo turno já é impossível.

Agora é importante, apenas, que o governador não vá com muita sede ao pote para cometer o mesmo erro que o próprio PT cometeu na primeira eleição de Luizianne, quando a renegou para apoiar Inácio. Ela foi aclamada a “coitada” do ano e, com a virada popular, derrubou a tudo e a todos, inclusive Lula que subiu no palanque do PCdoB.

Luizianne sabe jogar com essas armas e terá um bom tempo de TV para montar a sua estratégia. E, acredite, essa será uma batalha de Davi contra Golias, mas se ela conseguir vencer será a maior humilhação dos últimos cem anos na política cearense. O cenário está montado. Agora é só esperar pelo desfecho.

Curtos


ARTICULAÇÃO: Quem deve estar no Cariri neste fim de semana é o deputado federal José Guimarães (PT). Ele chega amanhã, sábado, e segue para Pena Forte, onde participa de convenção para homologar a candidatura a prefeito do petista Zé Wilde. Em Milagres, deve fortalecer a candidatura de Cícero Figueiredo (PT), junto às lideranças locais e, no Crajubar, o deputado articula com prefeitos, pré-candidatos e aliados.

PRIORIDADE: As candidaturas do Crajubar viraram prioridade para o PMDB estadual. O partido não deve abrir mão de disputar no Juazeiro com Raimundo Macedo, no Crato com Ronaldo Matos e na Barbalha com Betilde Sampaio. Crato e Juazeiro já estão resolvidos, mas na Barbalha o partido terá que descer para negociar. O diretório local quer a aliança com o petista Zé Leite.

VICE: Circula em Fortaleza a notícia de que o ex-governador Lúcio Alcântara pode ser o vice na chapa do PT. Analistas dizem não acreditar que a política chegue a esse nível de decepção. Para o jornalista, Macário Batista, Jornal O Estado, “Lúcio foi tudo o que quis ser no Ceará. Não rasgaria sua história numa chapa sendo candidato a vice-prefeito do PT. A não ser que... sei lá”.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Fabíola Alencar deve ser a vice na chapa de Sineval Roque

A ex-deputada estadual Fabíola Alencar (PDT) pode ser a indicada para concorrer como vice-prefeita na chapa do deputado estadual Sineval Roque (PSB). Segundo informações, o anuncio deve acontecer na convenção do partido, dia 29, no Crato Tênis Clube.

Para pessoas próximas ao deputado, pesou na decisão, a favor de Fabíola, a tentativa de legitimar a candidatura de Roque como uma chapa cratense, além de agregar experiência, já que, Fabíola tem larga experiência no executivo. Fabíola Alencar, além de ter sido a primeira deputada estadual do Crato, por dois mandatos, já foi secretária de Meio Ambiente do Estado e vice-prefeita da primeira administração Samuel Araripe.

Comenta-se nos bastidores que o deputado Roque teria dito na reunião decisiva, que “o mundo é das mulheres. Já temos uma mulher presidenta e Fabíola é um grande nome para ser minha vice”.

Agregando valor

Na verdade, o nome de Fabíola é uma tentativa de agregar valor a chapa do Roque. O deputado ainda enfrenta o estigma de não ser do Crato. Sua base política é Antonina, onde já foi prefeito por duas vezes; seu irmão, também, por duas vezes e, agora, seu filho é vice-prefeito. Ao contrario de Roque, Fabíola é cratense e se identifica com a cidade, além de não fazer política municipal em outra cidade.

Outra tentativa, com a decisão, é a de unir o PDT. Hoje o partido passa por uma crise de identidade e está divido. O grupo do presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Júnior Matos, quer o apoio ao candidato do prefeito, Cícero França, enquanto o grupo de Fabíola não abre mão do apoio a Roque. A idéia é que, com o PDT na vice, o partido possa se unir.

Mas, para o deputado Roque, o grande objetivo é se fortalecer localmente, principalmente, depois dos muitos desgastes políticos dos últimos trinta dias. A situação já teria levado os irmãos Cid e Ciro, a lavarem as mãos com relação a candidatura de Roque no Crato.

O problema na decisão é que Roque tira de cena o nome de José Ailton Brasil, favorito na corrida, além de eliminar a possibilidade de André Barreto. Com relação a André, já era esperado. Roque não quer fortalecê-lo, pois teme seu crescimento interno. Agora com relação a Ailton Brasil, Roque terá que se explicar para a família Brasil que esperava a indicação com ansiedade. Muitos colocam Ailton como possível candidato a deputado estadual com apoio de Roque, mas a questão e: será que André aguenta tanto boicote?

Certo mesmo é que o deputado Roque, que já enfrentava problemas externos, deverá ter outros internamente para resolver e, vale salientar, a esperança do deputado é novamente Ciro, a quem tenta desesperadamente trazer para sua convenção do dia 29.

Curtas



RESPOSTA: Sineval Roque desmente acordo do PSB com o PMDB, no Crato, e diz que não dá crédito a pesquisas mentirosas de que estaria perdendo para o empresário Ronaldo Gomes de Matos. “Só esta semana, dois partidos, que o apoiavam, passaram para o meu lado”, afirma. A informação é do jornalista Fernando Maia, Jornal O Estado.

DEFINIÇÃO: Moesio Loyola (PSB) e o médico Valdir Júnior, são os nomes do prefeito de Campos Sales, Paulo Ney (PSDB). Eles apostam na força da máquina para enfrentar o bom momento da oposição de Major Hermam (sem partido) e Antônio Neto (DEM). A oposição está bem a frente e já é favorita.

TROCA: O prefeito de Mauriti, Isaque Júnior (PT), já trocou o nome de Aldemir Martins (PT), que deveria concorrer a sua sucessão. A troca foi motiva por Aldemir estar na lista do divulgada pelo TCM, como inelegível. O próprio Aldemir retirou o nome deixando o prefeito a vontade. O favorito é o, também, petista Evanildo.

TENTATIVA: O PCdoB ainda tenta sobreviver na corrida pela viabilidade da candidatura de Inácio Arruda na capital. Hoje, o presidente dos comunistas, o Patinhas, senta com o presidente do PR, o ex-governador Lúcio Alcântara, e o prefeito de Maracanaú Roberto Pessoa. O problema é que Lúcio e Roberto já estão quase fechados com o PT de Luizianne e devem indicar o vice de Elmano.

Procuradoria Eleitoral deve montar força tarefa para derrubar liminares de candidaturas com ficha suja


A Procuradoria Regional Eleitoral do Ceará reuniu, ontem (20), promotores eleitorais para traçar estratégias de atuação nos casos em que há possibilidade de conseguir a revogação de liminares que garantem o registro de candidaturas inseridas na lista de inelegíveis da Justiça Eleitoral.

O objetivo da força-tarefa, criada há pouco mais de um mês e que conta também com o apoio dos Tribunais de Contas, é dar efetividade aos dispositivos da Lei da Ficha Limpa. Para a viabilização dos trabalhos foi realizado um levantamento das liminares que viabilizam a candidatura de gestores cearenses que tiveram suas contas desaprovadas.

Segundo o procurador regional eleitoral do Ceará, Márcio Torres, foram contabilizadas as concessões de 150 liminares, dentre as quais aproximadamente nove já foram derrubadas. "A nossa pretensão é de que, até o dia 5 de julho (data limite para que os Tribunais de Contas encaminhem as listas dos gestores que tiveram suas contas desaprovadas à Justiça Eleitoral), a gente possa revogar o maior número possível de liminares, mas não temos como prever se tratando de decisões judiciais", afirmou.

O procurador Márcio Torres explicou que a discussão na reunião de ontem teve como base o levantamento das decisões proferidas pela Justiça em caráter liminar concluído com a ajuda dos Tribunais de Contas e dos próprios promotores eleitorais.

Remando contra a maré

Na verdade, nós veremos uma vermos uma verdadeira batalha entre os tribunais. Um concede a liminar e o outro tenta derrubar. O problema das nossas leis é que há sempre uma possibilidade de uma decisão contrária. Mas, isso não nos compete julgar.

Agora, o que podemos dizer é que será uma batalha do bem contra o mau. É claro que essa força tarefa não conseguirá derrubar todas as liminares e, sem falar, que muitas ainda serão concedidas até a data limite para o registro de candidaturas. Mas, é importante que a população tome conhecimento das que não forem derrubadas e faça a sua parte. Analise se quer ou não um representante na situação de ter contas reprovadas ou cometidas improbidades administrativas.

Não queremos, nem temos a pretensão de induzir qualquer decisão dos eleitores com relação a situação, mas o que fica claro é que, como se trata de uma lei de iniciativa popular, presumisse que a população deve mostrar nas urnas a sua vontade já expressada na lei, a de não querer como representante políticos fichas sujas. Agora, mais fácil seria se nossos políticos respeitassem a vontade popular e se retirassem do processo até provar o contrario das acusações a que responde. Isso seria, no mínimo, ético!

Ministério Público Federal formaliza denuncia crime contra Raimundão



O Ministério Público Federal formalizou denúncia contra o deputado federal licenciado Raimundo Antônio de Macedo (Raimundão). A denuncia é relativa a crime de desvio de finalidade com recursos provenientes de financiamento concedido por instituição financeira oficial. Ou seja, não aplicar dinheiro de empréstimo para desenvolver empresa ou instituição para qual foi requerida. O crime está previsto no artigo 20 da Lei n° 7.492, de 1986.

A ação partiu do Juízo da 16ª Vara da Justiça Federal no Estado do Ceará, Seção Judiciária de Juazeiro do Norte, que encaminhou o processo-crime ao Supremo Tribunal Federal (STF), em virtude da eleição de Raimundo Macedo para o cargo de Deputado Federal. São réus no mesmo processo, Sérgio Gurgel Carlos da Silva, Francisco Henrique Ricardo de Macedo, Maria do Socorro de Macedo dos Santos, Raimundo Joaquim dos Santos e Raimundo Wilson de Macedo.

O Procurador-Geral da República pleiteia o desmembramento em relação aos acusados sem prerrogativa de foro e sustenta ser a medida necessária para a conveniência da instrução criminal e racionalização dos trabalhos.

O STF manifestou-se pelo desmembramento e prosseguimento do processo a partir da fase em se encontra. Agora a Procuradoria Geral da República deve ouvir a oitiva é última testemunha, Luiz Carlos Bezerra Tavares, arrolada pela defesa.

A decisão pela continuação do processo foi do Ministro do STF, Marco Aurélio, relator do processo, que teve como revisor o Ministro Gilmar Mendes. A decisão deve seguir apenas no tocante ao Deputado Federal Raimundo Antônio de Macedo. O processo teve cópia remetida ao Juízo da 16ª Vara da Justiça Federal no Estado do Ceará, Seção Judiciária de Juazeiro do Norte.

Nossa reportagem tentou contato com a Dra. Mariana, advogada do deputado Raimundo Macedo, mas obteve êxito. A tentativa de contato foi feita através do seu esposo, Dr. Paolo Quezado.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

PCdoB pode apoiar PSB em Fortaleza

O governador Cid Gomes (PSB) tenta pessoalmente convencer a cúpula do PCdoB a apoiar o candidato do PSB à prefeitura de Fortaleza. A notícia começou a circular após reunião, ontem (19), entre o presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo e o governador Cid Gomes.

Segundo informações, na possibilidade de apoio do PCdoB ao PSB este ano, o governador garantiria o apoio ao nome de Inácio Arruda para o Senado em 2014. Cid teria falado pessoalmente com Inácio sobre seu desejo de vê-lo no senado por mais oito anos.

Caso se confirme a desistência de Inácio à sucessão de Fortaleza, o PSB se fortaleceria ainda mais para a corrida eleitoral. Atualmente, três nomes figuram como possíveis indicados para disputar o pleito pelo PSB: Roberto Cláudio (presidente da Assembleia Legislativa), Ferrúccio Feitosa (ex-secretário Especial da Copa) e o vereador Salmito Filho.

Tática do sufoco

É muito bruto o jogo do poder. O governador Cid, primeiro retirou os possíveis apoios ao redor do Inácio, como, por exemplo, o PP do Padre Zé Linhares. Ou seja, cercou enfraquecer e agora partiu para o ataque.

Mas, articulações a parte, a aliança finda caindo como uma luva aos comunistas. Primeiro porque, Inácio corria o risco de ser isolado e marchar sozinho no pleito eleitoral desse ano, o que, o deixaria quase sem possibilidades de eleição. Com a garantia de apoio em 2014, o PCdoB mantém sua cadeira no senado e sai do processo como entrou, sem perder nada.

Quanto ao apoio do PCdoB ao PSB, ele deve dar uma grande alavancada da candidatura dos socialistas na capital. Na verdade, com a possível vinda de Inácio e Moroni, outro já contatado por Cid, o PSB passa de mero coadjuvante a favorito para ganhar a eleição na capital.

Caso, isso aconteça, o PT, até, então maior aliado de Cid no Estado, deve sofrer um retrocesso fenomenal. Pode perder a capital e ainda, enfrentar um efeito dominó no interior do estado. Ou seja, as articulações estão indo tão bem que, a essa altura, não se sabe, até que ponto, é interessante o PSB ficar preso ao PT de Fortaleza. Realmente para o PSB o melhor nesse momento é o rompimento e a candidatura própria.

Agora, ninguém pode negar o quanto é dinâmica nossa política. Inácio passou de uma possibilidade de quase nula a garantia de permanecer onde está. É claro, que isso, não veio de graça, Inácio foi um grande militante da esquerda na capital e hoje é um político de respeito no cenário nacional. O resultado disso é um grande respaldo popular transformado em intenção de voto e, na política, voto é a mais valiosa moeda de troca.

Ministério Público apresenta punição aos envolvidos no esquema de desvio na construção de cisternas em Cedro

Empresa fantasma e notas frias fizeram parte do esquema montado pelo prefeito, vice-prefeito e dois vereadores de Cedro, diz o relatório do Ministério Público Federal do Estado do Ceará (MPF-CE), entregue a justiça.

Segundo o relatório, foram liberados recursos para a construção de 342 cisternas, mas foram entregues apenas 145. O MPF descobriu que a empresa E.C. Marques Construções –ME, responsável pela construção era fantasma e fazia parte de um esquema que desviou R$ 572.749,00.

O Ministério Público Federal ajuizou ação de improbidade administrativa com a solicitação de indisponibilidade de bens dos envolvidos no montante dos valores desviados. Segundo o responsável pela ação, o procurador da República Rômulo Moreira Conrado, as provas colhidas demonstram a constituição de empresa fictícia para fornecimento de materiais para construção de cisternas em Cedro.

No documento apresentado, o MPF informa, ainda, que o atual prefeito do município de Cedro João Viana de Araújo não honrou o que previa o Convênio nº 214/2008 celebrado entre a prefeitura e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Além do atual prefeito, os vereadores Antônio Hélio Diniz Bezerra, Francisco Alberto Fernandes de Sousa e o vice-prefeito José Arnóbio Ferreira de Araújo, também estão envolvidos.

Os envolvidos devem receber condenação de suspensão de seus direitos políticos, pagamento de multa e proibição de contratar com o Poder Público; ou receber benefícios, incentivos fiscais ou creditícios.

(A informação é da Assessoria de Comunicação Social do MPF-CE)

Covardia social

Na verdade, estamos diante de um caso típico de corrupção ativa, onde o maior prejudicado é a população que acaba ficando sem benefício. Tirar o direito das pessoas ao acesso a água é como lhes tirar a possibilidade de vida. A questão do acesso a água sempre foi um problema no Nordeste brasileiro. Programa 1 Milhão de Cisterna, conhecido como P1MC, foi uma verdadeira revolução e uma grande conquista dos movimentos sociais.

O problema é que, como sempre, os maus políticos enxergaram no programa a possibilidade de, não só ganhar dinheiro, mas, também, devia-lo. No início o esquema envolvia apenas a manipulação das compras dos materiais e contratação da mão de obra. Eles passavam por cima do conceito social do programa que pregava o envolvimento das comunidades por meio de qualificação de pedreiros. Ou seja, além do benefício da cisterna o programa gerava emprego e renda no campo.

No começo, acabaram com a socialização e passaram a mascarar os cursos de capacitação, contratando o serviço por valores mais baixos e comprando de empresas fantasmas. Mas, como a medida do ter nunca está cheia, os corruptos passaram a desviar o recurso deixando, inclusive, de construir a cisterna.

Nesse caso, foi identificado casos, onde a mesma cisterna foi fotografada com várias placas. Ou seja, mantinha-se a cisterna e troca-se apenas a placa e os beneficiários. Agora é importante ressaltar que a investigação não ficará por aqui e ela vai chagar ao Cariri. E muita gente vai se enrolar. É conhecido, nos bastidores, casos de cisternas construídas no Cariri, que o georefenciamento dá no Oceano Atlântico. E olha tem muita gente grande por trás.

Agora, é importante dizer que nem toda entidade que faz parte do programa é suspeita. Começo entidades da região que fazem um belíssimo trabalho e que são dignas de elogios. Não podemos nivelar todos por baixo.

Curtas

LAVANDO AS MÃOS: Parece que até o ex-ministro Ciro Gomes, grande entusiasta da candidatura de Sineval Roque no Crato, está esfriando na empreitada. Na última semana em encontro com o deputado Antônio Balhmam, que pediu mais insistência ao nome do amigo Roque, Ciro teria mostrado pesquisa ao deputado Balhmam, onde a situação de Roque é irreversível. A análise foi de um a marqueteiro renomado que estava presente. Mas, ficou claro que a candidatura só depende de Roque.


DEFINIÇÃO: O prefeito do Crato, Samuel Araripe, anunciou ontem (19), o nome do vereador George Macário (PV) como vice-prefeito na chapa do advogado Cícero França (PV). George Macário não foi eleito diretamente, assumindo como primeiro suplente em agosto de 2011. Cícero França foi secretário do governo Samuel, mas jamais foi candidato a cargo eletivo.

PRA DECIDIR: Até agora muitos tentam, mas ninguém sabe para onde vai o PSDC de Ely Aguiar, em Fortaleza. A decisão deve sair na convenção do partido que acontecerá no próximo dia 24. É certo que muita gente está de olho no apoio, principalmente, pelo bom tempo de rádio e TV da sigla.

MÉRITO: O prefeito Manoel Santana (PT) foi escolhido com um dos 30 melhore prefeitos do Ceará. A consulta é feita TPE Promoções e Eventos e votam membros do TCM, vice-governador do estado, presidente da Assembleia Legislativa, jornalistas entre outros. O prêmio será entregue no dia 2 de julho no La Maison Coliseu, em Fortaleza.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Oposição de Barbalha se reúne e abre a possibilidade do PMDB indicar o nome

Os presidentes dos partidos de oposição a administração do prefeito Zé Leite (PT), se reuniram ontem (18), na residência do presidente municipal do PCdoB, professor Mauricio Teles, para discutir o novo quadro político que se coloca na cidade.


Na discussão foi colocada a importância do grupo marchar unido em torno de uma única candidatura. Sobre o PMDB, o grupo chega a admitir que o partido pode ter a cabaça da chapa, caso decida se integrar ao grupo. O ex-prefeito Rommel Feijó (PSDB) ficou encarregado de fazer a articulação junto às lideranças do PMDB, João Hilário e Betilde Sampaio.

Apesar da grande tendência do PMDB ter a premissa de indicar o nome que disputará pelo grupo, não foi descartada a possibilidade de, com a recusa do PMDB, o nome do próprio Rommel Feijó ser o indicado. Segundo informações, o PMDB encomendou pesquisa para direcionar a sua decisão no município.

Compareceram a reunião os representantes do PCdoB, PDT, PHS, PSDB, PPS, PSC, PR, PTC, PSDC e DEM, além do vereador do PSL, Rildo Teles. Rildo não representou o PSL e esteve presente por comungar com o pensamento da oposição.

Finalizando a articulação

O detalhe é que a maré parece estar a favor do grupo. Ainda ontem, Rommel e João Hilário se encontraram, por acaso, no velório da irmã Monica, e após prestarem as condolências, não perderam tempo e conversaram longamente. O teor da conversa não é difícil imaginar, mas, as conclusões devem ficar para os últimos dias deste mês. É natural que os dois voltem a conversar e isso deve acontecer após o resultado da pesquisa encomendada pelo PMDB.

Mas, no meio de tudo isso, o PMDB de João Hilário e Betilde terá que resolver outro problema. A executiva do partido se reuniu três dias após o anuncio do senador Eunício Oliveira, sobre a vontade de ver o PMDB com uma candidatura em Barbalha, e decidiu pela manutenção do apoio ao prefeito Zé Leite.

A tese de se manter na base do prefeito foi encabeçada pelos vereadores Flávio Sampaio e Simião Macêdo. Segundo informações a reunião foi tensa e houve debate intenso. O que fica claro é que o PMDB barbalhense tem dois grupos. Os que querem manter a chapa que venceu as eleições de 2008 e os descontentes com a administração Zé Leite que questionam, entre outras coisas, o fato do prefeito não ter votado em Eunício na última eleição de 2010, projetando que ele repetirá a atitude em 2014.

Agora, depois da reunião da executiva do PMDB barbalhense, fica a dúvida se João Hilário e Betilde têm a maioria no partido. Pelo menos, o primeiro embate eles saíram perdendo.

Longe desse embate interno no PMDB, estão outros nomes do grupo que já trabalham com a perspectiva da indicação a vice. Na briga estão Mauricio Teles (PCdoB), Argemiro Sampaio (PPS) e Geraldo Sinézio (PDT). Esse último, mais empenhado nas articulações, já conversando, inclusive, com várias lideranças locais.

Certo mesmo é poderemos ver a reedição do confronto Rommel Feijó e Zé Leite. Quanto quem vencerá, a resposta pode estar na posição do PMDB. Vamos esperar e ver o que acontece!

Ex-secretário de Juazeiro rebate críticas de Arnon Bezerra sobre perda de emenda para o Romeirão

O ex-secretário de Esporte e Juventude de Juazeiro do Norte, Aurélio Matias (PCdoB), rebateu as criticas feitas pelo deputado federal Arnon Bezerra (PTB) sobre a perda de recurso destinado a reforma do Estádio Municipal Mauro Sampaio “O Romeirão”. Segundo o deputado Arnon Bezerra, o recurso foi perdido por falta de projeto da secretaria.


Para Aurélio, tudo não passa de uma história com intuito eleitoreiro. O ex-secretário afirmou que sobre a verba, foi a Brasília na companhia do prefeito Manoel Santana (PT), onde se reuniram com a bancada cearense para pedir a atenção dos parlamentares na colocação de uma emenda, no orçamento da União, no valor de R$ 24 milhões para reforma do Romeirão. A emenda foi assumida pela bancada, mas não houve, ainda segundo o ex-secretário prioridade dos parlamentares.

Para explicar o que aconteceu, Aurélio disse que “a bancada cearense teve 18 ou 19 emendas de bancada, com carimbo de obras importantes. Mas, quando chegou o final do ano de 2011, a bancada teve de escolher quais as emendas seriam realmente emprenhadas para garantir os recursos. Mas, o então coordenador da bancada, deputado José Arnon, junto com a bancada, não priorizou a emenda e ela não foi empenhada,” esclareceu Aurélio. O ex-secretário disse ainda ter procurado os outros dois parlamentares do Juazeiro, Manoel Salviano e Raimundo Macedo, mas não obteve a atenção de nenhum dos dois.

Aurélio concluiu dizendo que não se pode acusar a administração pela perda do recurso, já que, o recurso sequer foi empenhado. “Na verdade, o que faltou foi empenho político dos parlamentares do Cariri. E, aí, é lamentável que essa briga política atrapalhe o desenvolvimento da cidade. Agora é bom que fique claro que não tenho nada contra o deputado Arnon, inclusive, ele já nos ajudou colocando emenda particular de R$ 200 mil, que a secretaria vai executar agora no Romeirão, mas nesse episódio, do recurso maior, houve um medo da obra fortalecer o prefeito e acabou prejudicando o nosso esporte,” concluiu.

Ao final Aurélio lembrou o embate do, então líder da bancada Arnon Bezerra, com o deputado José Guimarães (PT) pelo mesmo motivo. Segundo o ex-secretário foi priorizado Fortaleza e região metropolitana, em detrimento do Juazeiro e do Cariri.

É só o começo

Estamos realmente no período conhecido como TPE (Tensão Pré-Eleitoral). A partir de agora veremos um festival de denuncias e acusações saídas de várias vertentes ou grupos políticos interessados em administrar a cidade. Agora, o que não se pode esquecer é de fazer críticas e acusações fundamentadas. Isso é importante para situar a população sobre quem fala a verdade.

Nesse episódio, fica difícil saber quem tem razão, já que, não foram apresentados provas ou indícios que comprovem os argumentos de ambas as partes. O nosso papel, enquanto imprensa, é ouvir os dois lados. No caso do deputado Arnon, já teve espaço em vários veículos.

Mas é inegável que o mais grave no episódio, não é quem tem ou não razão; o mais grave é a perda do recurso. Seja ela por falta de empenho dos parlamentares ou por falta de apresentação de projetos pela secretaria, o que fica, na verdade, é a não realização das obras que o Romeirão precisa. Fica o prejuízo para os amantes do esporte.

Juazeiro é uma cidade potencializada para o crescimento e isso acontecerá independente da classe política. O que esperamos é que os políticos não atrapalhem o seu desenvolvimento com a perspectiva de realizações meramente pessoais de poder. O povo de Juazeiro não merece isso.

Curtas

DESTAQUE: O governador Cid Gomes participará, amanhã (20), da conferência Rio +20. Ele vai falar sobre estudos que mostram a importância do bioma da caatinga do Ceará e no Nordeste. A dúvida é: seria Cid Gomes um profundo conhecedor do assunto ou apenas um expositor bem informado? É bom que ninguém pergunte, além do está no roteiro entregue a ele.


FRASE: “Chega de tanto ôba-ôba: precisamos é de planos para Fortaleza. E nós já temos os nossos,” disse o pré-candidato do PSDB à prefeitura de Fortaleza, Marcos Cals. Agora só falta é a apresentação dessas “novas” propostas ao eleitorado. Será que elas só virão na campanha com o auxílio e a maquiagem dos marqueteiros?

TENSÃO: Ciro Gomes, Ivo Gomes e grande parte do PSB, querem anunciar, até amanhã, o nome do presidente da Assembleia, deputado Roberto Cláudio, como candidato do partido para a prefeitura de Fortaleza. Cid insiste em esperar mais um pouco, mas está difícil segurar o anuncio.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Sineval Roque pode ser barrado pela Lei da Ficha Limpa

O deputado estadual Sineval Roque (PSB), pré-candidato a prefeito do Crato, poderá ter negado o pedido de registro da sua candidatura pela justiça eleitoral com base na Lei da Ficha limpa. O deputado responde processos no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TER-CE) e Tribunal de Contas da União (TCU).

No TCM, o deputado responde por irregularidades quando foi prefeito de Antonina do Norte (processo n° 8857/07, processo n° 11460/07, processo n° 2741/95, processo n°3807/96).

No TER-CE, Roque é alvo de representação movida pelo Ministério Publico Eleitoral por doação de recursos acima do limite legal (TRE-CE - Processo nº 15291.2011.606.0000).

No TCU, o pré-candidato é responsabilizado por omissão em prestação de contas referente a recursos repassados pela Petrobrás à prefeitura de Antonina do Norte (Acórdão nº 604/ 1996).

Sineval Roque é um dos políticos do Ceará com ficha suja e quase teve a candidatura impedida ainda na eleição de 2010, mas conseguiu registrar e concorrer. Para as deste ano o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou a constitucionalidade da Lei e o deputado pode ficar inelegível.

(A informação é dos sites: alertaantonina.org e excelências.org.br).

Possibilidade real

É importante ressaltar que a Lei da Ficha Limpa é um excelente instrumento de fiscalização e a maior conquista do povo brasileiro na área da política nos últimos anos. Ela tem por finalidade retirar da vida pública aqueles se que distanciam de uma vida pública limpa. A lei ganhou mais força após a reafirmação STF. E este ano a justiça deve barrar as candidaturas que não respeitaram o que é público.

Difícil a situação do deputado Sineval Roque. Ele quer ser prefeito do Crato, mas parece que a vontade está ficando cada vez mais distante. Nas últimas semanas, Roque sofreu um grande desgaste, mas tinha ficado apenas no campo da política, ou seja, era reversível.

Agora, a clara possibilidade de seu nome estar na lista dos inelegíveis que, inclusive, deverá ser divulgada pela justiça em breve, coloca outro patamar de análise. Devemos considerar agora a seria possibilidade do deputado estar fora da disputa. E caso, isso aconteça, a dúvida é para onde iria o PSB.

O questionamento acontece, sem colocar a possibilidade de candidatura própria, porque nos bastidores ninguém acredita que Roque entregaria a cabeça da chapa para outra liderança como, por exemplo, André Barreto. Para muitos, inclusive, filiados do PSB local, ele não correria o risco de ter sua liderança ameaçada internamente.

Então, na verdade, o caminho para o PSB do Crato deve se limitar ao PT, PMDB ou PV, já que, o PPS de Raimundo Filho, além de ser aliado do PR, o próprio Raimundo Filho já retirou sua pré-candidatura.

O PT, nessa análise leva vantagem. Marcos Cunha tem estado bem próximo do PSB e Roque é o político com quem Marcos tem conversado. O PMDB tem a frente Ronaldo Matos, com quem, muitos acreditam, Roque ter uma questão pessoal mal resolvida. Já o PV, também é oposição ao governador Cid Gomes em nível municipal. Não se imagina Samuel Araripe e Cid Gomes no mesmo palanque.

Mas, certo mesmo de tudo isso é que o quadro deve se fechar nas candidaturas de Cícero França (PV), Ronaldo Matos (PMDB) e Marcos Cunha (PT). Esse último com a possibilidade de um grande reforço com a possível vinda do PSB e seus aliados.

Curtas

JUNTOS: “Eunício tem feito muito pelos cearenses. Por mim, nossa parceria irá durar enquanto eu estiver na vida pública”, disse o governador Cid Gomes, em discurso na Estação da Parangaba. O evento aconteceu pela viagem inaugural da Linha Sul do Metrô de Fortaleza, na sexta-feira (15).

Convenção do PSL cratense reafirma apoio a Ronaldo Matos

Os convencionais do Partido Social Liberal (PSL) do Crato decidiram, no último sábado (16), na Câmara Municipal pela aliança com o PMDB. O apoio ao candidato majoritário Ronaldo Matos passou de forma unânime.

Estiveram presentes ao evento, o vice-prefeito do Crato, Raimundo Bezerra Filho, o pré-candidato do PMDB, Ronaldo Gomes de Matos, o presidente do PCdoB-Crato, Samuel Siebra, o presidente do PR, Luis Benuí (PR), Jorgina Justo, representando o PSD, e outras lideranças locais.

Raimundo Bezerra Filho disse estar muito próximo de fechar uma aliança com o pré-candidato do PMDB. O vice-prefeito afirmou ainda estar retirando sua candidatura para o bem do Crato e para o fortalecimento da oposição no Crato.

Ronaldo Matos agradeceu o apoio do PSL, destacando a importância do partido e a necessidade de que todas as pessoas de bem se unam em prol do Crato. Segundo o peemedebista o próximo gestor municipal precisa governar para todos os cratenses.

O presidente do diretório municipal do PSL, Josenildo Mourato, lembrou que o partido vive um momento de renovação e chega bastante fortalecido para as eleições deste ano.

Além de reafirmar o apoio a candidatura de Ronaldo Matos, o partido homologou as candidaturas de 15 nomes para disputar a eleição para vereador.

O teor dos discursos

Que o PSL iria homologar o apoio a Ronaldo Matos era notório. Agora, o que chamou a atenção foram os discursos. O preção e as revelações deram o tom das falas de alguns convidados.

O vice-prefeito, Raimundo Filho, sobre o seu rompimento com o atual prefeito, Samuel Araripe, disse que a motivação foi uma série de ações da administração as quais não iria enumerar, pois cabia ao ministério público investigar e revelar a sociedade. A afirmação é dura e coloca em xeque a lisura das ações do prefeito Samuel Araripe.

Outro discurso revelador ficou por conta de Walter Brito, liderança do PCdoB. Segundo ele, o partido estava propenso a se aliar ao PV de Cícero França, e inclusive indicar um nome para a vice. E esse nome seria Dr. Valdetário que, inclusive, já se desfiliado recentemente. Nesse caso, parece que o embate entre as forças internas do PCdoB, foram as ruas. Que Walter Brito queria o apoio a Cícero França, não era novidade. Agora que o nome seria Valdetário, isso é novo. Walter Brito disse, ainda, que o nome de Cícero França é tão bom quanto o de Ronaldo. Ou seja, ainda não foram esgotadas as possibilidades de isso acontecer.

Já Ronaldo disse que o PCdoB se aliou ao PMDB em nível estadual e existe uma orientação para que a aliança também ocorra no Crato. Primeiro que essa orientação não foi assumida por nenhuma das direções. E, segundo, a aliança estadual corre é risco de ser totalmente rompida para 2014. Em Fortaleza, os dois partidos seguem rumos bem distintos.

Certo mesmo, é que o PSL já fechou, mas tanto PPS, quanto PCdoB tencionam pela indicação a vice. Ambos querem o cargo e pelo tom de Walter Brito, o rumo do partido pode mudar, caso não seja atendido. Vale salientar que Walter Brito acabou sendo o representante do PCdoB, já que, Samuel Siebra sair bem antes do termino e acabou não falando.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Arnon Bezerra anuncia apoio do PTB ao PSB na capital e no interior do estado

Depois de anunciar o apoio à pré-candidatura do PSB em Fortaleza, o deputado federal Arnon Bezerra, presidente regional do PTB, disse a coluna do jornalista Fernando Maia, Jornal O Estado, que a aliança firmada com o PSB, do governador Cid, não se limita a Fortaleza. Segundo a coluna, ela já existe em quase todo o Estado.

Para a nossa reportagem, o deputado Arnon preferiu não enumerar as cidades onde já acontecem os apoios, já que, segundo ele, são muitas e de nada influenciarão no Cariri. Sobre o triangulo Crajubar (Crato, Juazeiro e Barbalha), Arnon disse que não haverá verticalização das decisões e as conversas com atenção as situações locais devem ser mantidas.

Na cidade de Juazeiro, o PSB tem a frente o vice-prefeito e pré-candidato José Roberto Celestino. O vice-prefeito e comandante do partido do governador é cunhado do deputado Arnon Bezerra, o que poderia facilitar o diálogo entre os partidos. Apesar de ambos ainda serem pré-candidatos e Arnon admitir estar adiantado na conversa com Raimundo Macedo (PMDB).

No Crato a tendência é o apoio ao candidato do prefeito Samuel Araripe (PSDB). Mas, segundo Arnon, a decisão definitiva deve vir ainda esta semana, sendo homologada na convenção do partido dia 23 próximo.

Em Barbalha, mesmo com a colocação de um novo quadro com a possível saída do PMDB da base do prefeito Zé Leite (PT), o PTB deve marchar com o petista e manter a aliança.

O lado mais forte

O deputado Arnon explica que as decisões, pelo apoio ao PSB, no restante dos municípios acontecem independe da decisão de Fortaleza. Mas, na verdade, no triangulo Crajubar, essa aliança ainda não está acontecendo de forma protagonista, ou com um dos partidos a frente do processo. Onde estão juntos é apenas como coadjuvantes, é o caso de Barbalha. No Juazeiro, existe a possibilidade, até pelo vinculo familiar e afetivo, mas nada está definido e no Crato é quase impossível.

Quanto ao apoio do deputado ao partido do governador Cid na capital, não era difícil de prever. Arnon nunca teve grande aproximação com a administração de Luizianne e ainda não tinha fechado questão no processo de discussão. Com o rompimento, foi fácil decidir. Ele sempre foi aliado do governo Cid e ao que se sabe é amigo do governador.

Arnon sempre foi um deputado governista, independente de quem esteja no poder. E isso, não quer dizer que seja ruim. Arnon fez carreira em Brasília e tem, hoje, um colégio eleitoral muito amplo no estado e, aí, precisa estar muito articulado junto aos governos para garantir recursos para suas bases. Senão vejamos: esteve com Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique, Lula e Dilma. No estado esteve com Tasso, Ciro, Tasso, Lúcio e Cid.

No caso de Fortaleza, fica claro que o apoio não é ao candidato do PSB, até, porque ele ainda nem foi conhecido. O apoio é ao governador Cid Gomes.

Crise entre PT e PSB em Fortaleza repercute na Folha de São Paulo

O Jornal Folha de São Paulo noticiou na edição de ontem (14), a crise existente entre a aliança PT-PSB no Ceará e no Pernambuco. O jornal destacou os constantes embates entre o grupo do governador Cid Gomes e o grupo da prefeita Luizianne Lins.

Em depoimentos recentes, o deputado federal Eudes Xavier (PT) disse que Cid Gomes já se apossou do PT de Sobral e agora quer dominar o PT de Fortaleza. “Ele quer mandar no PT do Ceará, mas não conseguirá,” disse. Do outro lado, o governador diz que, além de não atender as ligações, agora, também, não senta para conversar com Luizianne. Segundo o jornal, lideranças como o presidente Lula ainda tentam salvar a aliança.

Na Assembleia Legislativa do Ceará (AL), os deputados que retornaram aos mandatos já fazem sua parte para amenizar a crise. Apesar da posição de oposicionista, assumida pela prefeita Luizianne Lins, em relação ao governador Cid Gomes, não há sinais de abalo na sólida base de Cid na AL. Todos são unânimes em admitir a importância do governo Cid Gomes e da aliança no segundo turno de Fortaleza.

Força tarefa

Na verdade, até, o grupo da prefeita já começa a entender a importância da aliança para a sobrevivência do projeto, além de tirar a possibilidade de volta da oposição ao poder. Os discursos, salvos alguns casos, já começam amenizar.

Agora o grande desafio dessa aliança para o segundo turno será convencer, em caso de êxito do PT, Cid a apoiar o mesmo Elmano. Ou a Luizianne a apoiar um candidato do PSB, caso Cid tenha êxito. E pior, ainda, se os dois forem ao segundo turno. Aí o problema aumentaria e poderia inviabilizar definitivamente a aliança para 2014.

Existe uma máxima na comunicação que diz que “só é convencido, quem se deixa convencer”. E esse é o problema. Luizianne está preparada para não se deixar convencer, ou seja, ela já decidiu que não soma mais com Cid, e pronto!
 
Em meio a todo esse imbróglio, uma coisa é certa: Luizianne tem o PT de Fortaleza nas mãos e vai até o fim na sua estratégia de rompimento. Então, é melhor os dissidentes dessa tese começarem trabalhar pela aliança estadual, onde a Luizianne é limitada em termos força interna, e esquecer a eleição de Fortaleza. Lá, ela já decidiu.

Curtas

CONVENÇÃO: A Comissão Provisória do PSL de Crato realizará sábado (16), sua convenção municipal. O encontro será na Câmara Municipal a partir das 9 horas. Os convencionais devem homologar os nomes dos seus 17 candidatos a vereadores e a definição sobre a coligação majoritária. A indicação de apoio deve ser ao empresário Ronaldo Matos (PMDB).

RECURSO: Quem esteve em Brasília nos últimos dias foi o prefeito do Crato, Samuel Araripe (PSDB). Samuel foi em busca de recursos para obras no município. Ele promete transforma o Crato num canteiro de obras nos próximos meses. Os Ministérios da Integração, Cidades e Turismo devem disponibilizar recursos para o projeto cratense. A articulação foi do deputado Arnon Bezerra.
 
SOBREVIVÊNCIA: Na noite de ontem o pré-candidato do PDT de Barbalha, Geraldo Sinezio, esteve reunido com o ex-prefeito Rommel Feijó. Na pauta a viabilidade, em números, da pré-candidatura. O PDT deve ter 23 candidatos a vereadores e, segundo informação do próprio Geraldo, todos com boa representação nas comunidades. Mas, Geraldo teria dito que não seria empecilho ao projeto da oposição e que poderia sair candidato a vereador para fortalecer o grupo.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Senador Eunício Oliveira quer candidatura do PMDB em Barbalha

O senador Eunício Oliveira (PMDB), disse em entrevista ao jornal Super Tempo, rádio Tempo FM, nessa quarta-feira (13), que acredita no êxito de uma candidatura do PMDB em Barbalha. Segundo o senador, a motivação veio após o lançamento do PMDB Jovem na cidade, último final de semana. “Senti um grande entusiasmo dos militantes durante o encontro, o que me contagiou. Chegou a hora do PMDB ter candidatura em Barbalha,” disse.

Eunício disse, ainda, que para a possibilidade pode se transformar em realidade, bastando apenas que as lideranças locais, reconhecidos nas pessoas do casal João Hilário e Betilde Sampaio, atual vice-prefeita, queiram abraçar o desafio. Nas outras cidades do Crajubar (Crato, Juazeiro e Barbalha), o senador destacou a força do jovem empresário Ronaldo Matos, no Crato, e a liderança de Raimundo Macedo, no Juazeiro. Essas, segundo Eunício, pré-candidaturas já consolidadas, mas, também, abertas as conversações.

Sobre a situação em Fortaleza, Eunício Oliveira, reafirmou o compromisso com governador Cid Gomes e ressaltou que, como o governador, não aceita um nome pronto, sem ser posto em discussão. “Não discuto nomes, discuto projeto político. Mas, para estar a frente desse projeto, não pode ser um nome sem afinidade e liderança junto ao povo,” disse. Sobre o rompimento na capital, Eunício, falou da possibilidade de compor na vice do PSB e destacou três nomes do partido, entre eles o deputado estadual Daniel Oliveira.

O senador Eunício fez, ainda, uma análise da situação do PMDB no estado, destacando que o partido deverá ter 112 candidatos a prefeitos, entre os 184 municípios e que o PMDB tem uma situação confortável no atual cenário.

Novo panorama

Sem dúvida a grande surpresa na entrevista do senador Eunício Oliveira, foi a declaração de que o PMDB poderá ter candidato ou “candidata” a prefeitura de Barbalha. Tudo indicava que a situação na cidade era confortável para o PT de Zé Leite, apesar das muitas idas e vindas de João Hilário nas conversas com adversários.

Outro aspecto que deve ser considerado é o enfraquecimento de todas as outras pré-candidaturas colocadas nesse momento. Até agora o nome mais forte para a disputa era do ex-prefeito Rommel Feijó. Mas, ele próprio descartava a possibilidade colocando a necessidade do surgimento de uma liderança jovem. E isso, criou um vácuo dando oportunidade para que muitos partidos cogitassem a possibilidade de indicação do nome que representaria o projeto da oposição no município.

Parece que o senador ouviu as palavras de Rommel e fez essa mesma análise. Antecipou-se e resolveu o impasse sugerindo, inclusive, o nome da jovem médica Heloisa Sampaio, filha do casal João Hilário e Betilde. Ou seja, uma liderança jovem e com ligações de sangue com uma grande força política, comandada por seus pais. De quebra suscitou que seria bom ter uma mulher a frente desta chapa.

Com a declaração, se reorganiza o processo na Barbalha. Agora a tendência é que os partidos menores retirem suas pré-candidaturas e partam para o apoio ao nome do PMDB ou ao PT do prefeito Zé Leite. Agora é esperar as peças se encaixarem e ver o que acontece!