quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Cassação de Tarso Magno volta para a pauta política


Com a ação do Ministério público (MP), em pedir a cassação dos vereadores Rosivan Leite (PTB) e Acácio Leite (PSB), por infidelidade partidária, ao engressarem no PT; volta à pauta o provável pedido de cassação do vereador Tarso Magno, que teria deixado o PSL e ingressado no PR sem justificativa.

SEGUNDO informações de bastidores, o MP não iria esperar qualquer provocação para iniciar o processo, já que, esta é uma decisão vinda do Superior Tribunal Federal (STF).

A verdade é que o vereador Tarso Magno deve ter feito um acordo, onde nem o antigo partido, nem a coligação, entrariam com o pedido. Mas, o que ele, com certeza, não esperava, era que o MP começasse a tomar a iniciativa sem precisar de provocação. Ou seja, se MP continuar utilizando o mesmo critério, Tarso deverá ser realmente cassado.

Raimundão não admite desaprovação das suas contas


O deputado federal Raimundo Macedo (PMDB), em entrevista ao Jornal do Cariri, desta semana, disse não admitir qualquer pensamento de desaprovação das contas da sua administração, referente ao ano de 2008.

As contas estão sendo analisadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), seguindo para análise da Câmara Municipal. Raimundão é pré-candidato a prefeito é precisa das contas aprovadas para a autorização da candidatura a eleição de 2012.

NA VERDADE, o TCM apenas sugere, mas quem aprova ou desaprova mesmo é a Câmara. Raimundão se baseia nas contas dos anos anteriores, onde, segundo ele, estavam com os mesmos teores.

Mas, o deputado e pré-candidato Raimundo Macedo esquece que estamos num período de grande efervescência política é que os critérios podem mudar. As contas devem ser analisadas seguindo a dois critérios: um técnico, aquele feito pelo TCM; e um político, aquele feito pela Câmara. E como a política é muito dinâmica, a boa relação nutrida por Raimundão hoje, junto a Câmara de Juazeiro, pode não ser a mesma amanhã.

Ou seja, se eu fosse o deputado Raimundo Macedo, não ficaria tão tranquilo.

PDT já pensa em abrir mão do Ministério do Trabalho

Em resposta à pressão de setores do PT, ligados à CUT, para retomar o Ministério do Trabalho, o presidente nacional do PDT, deputado André Figueiredo (CE), defendeu, ontem, terça-feira, que a pasta seja entregue a outro partido, sem relação com as centrais sindicais.

PARECE que a estratégia do PT para desgastar o PDT e retomar o ministério acabou dando certo. Andre Figueiredo, falou em rodízio de ministério, chegando a sugerir que o partido ficasse com o Ministério da Educação, o que, logo em seguida, foi descartado por ele mesmo, dizendo que seria muito para o PDT.

Segundo alguns articuladores, o PDT fica com Ministério do Trabalho até a reforma ministerial de janeiro. Mas, o problema é que o desgaste e a insistência do ministro Carlos Lupi, foi tão grande que é provável que o partido caia o segundo escalão. Ou seja, ficará sem ministério.

Duas análises cabem neste caso. Uma é a impressionante falta de comando do diretório nacional do PDT. Lupi peitou todo mundo e, mesmo sabendo que prejudicaria o partido permaneceu no cargo. Outra é o prenuncio do que será essa reforma ministerial, onde os partidos irão medir força extrema para se manter e/ou ampliar seus espaços no governo. Na verdade, essa é uma briga de gente grande e o PDT provou que, no momento, não tem gabarito para isso.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Raimundão faz 69 anos, sem esquecer a política


O deputado federal Raimundo Macedo (PMDB), comemora amanhã, dia 30, 69 anos de vida. A comemoração acontece na sua casa com a já tradicional renovação. A notícia, muito boa, é que sua esposa dona Maricele estará presente. Ela recupera-se de um câncer e faz tratamento no sudeste, mas participará da comemoração.

PARABÉNS ao deputado Raimundo Macedo e votos de recuperação total a dona Maricele. Mas, comemorações a parte, pelo que conhecemos de Raimundão, ele deve mesmo é aproveitar o momento para fazer articulações políticas, já que devem ser muitos os convidados ao evento.

Raimundão tem se notabilizado pelo seu vigor para estar em constante construção política, tanto junto as lideranças, quanto junto aos eleitores. E esse tipo de evento é uma oportunidade dele reunir todos num só lugar.

Existem dois tipos de políticos, os de máquina e os de massa. E Raimundão, supera sua pouca habilidade para o discurso, estando sempre ao lado da massa. Questionável por alguns e apoiado por outros, o importante é que a estratégia tem dado resultados satisfatórios e ele deverá continuar.

O certo é que ele reúne muitos apoios ao seu lado e já desponta como principal adversário na reeleição do prefeito Manoel Santana. E essa polarização deve trazer uma eleição bem disputada.

Deputado José Guimarães reafirma as três candidaturas do PT no triângulo crajubar


Em entrevista ao programa Contra-Ponto, na TV verde Vale, a ser exibido amanhã, às 16 horas e 30 minutos, o deputado federal José Guimarães (PT), reafirmou a pretensão do partido em manter as candidaturas do Crato, com Marcos Cunha; Juazeiro do Norte, com Manoel Santana e Barbalha, com José Leite, como prioritárias ao projeto estadual e federal do partido.

COM RELAÇÃO ao Juazeiro, essa dúvida parecia não existir. Mas, na Barbalha ainda existia um movimento que pedia a construção de um novo nome no lugar do Zé Leite. Ele não estaria bem relacionado com os aliados e isso estava dificultando as negociações para 2012. Já no Crato, a situação do médico Marcos Cunha é ainda mais delicada. Até agora o grupo político, liderado pelo ex-vereador Amadeu de Freitas, não fechou sequer um apoio partidário, enquanto outros partidos como PMDB, PSDB e PSB, pretendentes ao cargo, já se adiantaram nas negociações com outras siglas. E isso tem descredenciado a candidatura de Marcos Cunha.

Mas, na entrevista, José Guimarães disse que o PT sairá com as três candidaturas, independente de apoio. E com relação a existência de PMDB e PSB, na disputa do Crato, ambos da base aliada, o deputado assegura que o PT não precisa pedir autorização a ninguém para ter candidato.

Com as afirmações de José Guimarães, o PT do Cariri, mostra decisão e força. Ou seja, Juazeiro e Barbalha estão resolvidos e trabalhando, mas, ainda é preciso resolver o atraso na articulação política do Crato, sob o risco de partir sozinho e fazer uma campanha mambembe.

PT nacional promete intervenção nos diretórios que fizerem aliança com PSDB, DEM e PPS

A política ampla de alianças do Partido dos Trabalhadores (PT) tem estimulado o debate nos diretórios do partido em todo o país. Mas, para o presidente nacional da sigla, deputado Rui Falcão, o assunto está encerrado. Ele destaca que o PT decidiu, no seu congresso nacional, a proibição das alianças com os partidos de oposição à presidente Dilma Rousseff.

Segundo Rui Falcão, os diretórios que ousarem se aliar ao PSDB, DEM e PPS, serão alvo de intervenção e, até, dissolução.

NA VERDADE, essa é primeira vez que um partido decide algo dessa natureza abertamente. Sempre convivemos com as possibilidades de alianças diferenciadas nos diferentes níveis dos poderes executivos e legislativos. E as alianças municipais sempre viveram situações distintas das decisões nacional e estaduais. E isso era respeitado baseado nas chamadas realidades locais.

O problema da decisão é que ela é ineficiente do ponto de vista ideológico e questionável a partir do momento que se configura como perseguição. Senão vejamos: no caso de Juazeiro, o deputado federal Manoel Salviano, militou a vida inteira no PSDB, partido de forte ideologia neoliberal. Agora ele se filiou ao PSD e o PT quer seu apoio para a sucessão municipal. Será que ideologicamente ele mudou? Outro exemplo foi Raimundo Macedo que, ainda no PSDB, foi um forte apoio a eleição do prefeito Santana. E quanto a oposição, ela é importante para a democracia. Matá-la, politicamente, não será a solução para resolvermos os problemas que ainda afligem o país e precisão, na verdade, é de uma decisão político-administrativa.

O que o PT nacional não está levando em consideração é que o povo brasileiro não vota baseado na ideologia. Ou seja, o que se percebe é que houve em enfraquecimento na política de politização dos seus quadros petistas. Não se combate oposição com força, a vitória deve vir da conscientização dos filiados e do convencimento nas urnas.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Diretório Municipal do PR pode negar legenda para candidatura de Vásques Landim

Mesmo estando em plena articulação para viabilizar sua pré-candidatura a prefeito de Juazeiro do Norte, o ex-deputado estadual Vásques Landim (PR), pode ser barrado pelo diretório municipal na sua pretensão.

É VERDADE. O que acontece é que o controle do PR de Juazeiro está com a deputada federal Gorete Pereira e, segundo informações de membros do próprio diretório, toda a negociação para decidir o futuro da legenda em 2012 deve ser feita pela deputada.

Dos sete membros do diretório, ela tem cinco; ou uma maioria de três, e já teria dito que não abre não de estar a frente dessas discussões. Segundo, essas mesmas informações, a deputada já conversou com o PMDB de Raimundão e o PT de Santana, estando mais afinada, inclusive, com o PT.

Mas, além de ser um balde de água fria nas pretensões de Vásques, a maioria da deputada pode causar, além de uma imensa dor de cabeça, uma crise de identidade no discurso do vereador Tarso Magno. Ele que se filiou ao PR e preside o partido, poderá estar na coligação que defenderá a reeleição do prefeito Santana, a quem ele é o maior opositor desde o primeiro dia de mandato.

Ou seja, não se impressionem se vermos Vásques e Tarso Magno no palanque do prefeito Manoel Santana. Realmente essa eleição promete.

MP pede cassação de vereadores de Caririaçu acusados de infidelidade partidária

O Ministério Público Eleitoral (MP) entrou com representação contra dois vereadores do município de Caririaçu. Sebastião Rosivan Leite Barbosa (PTB) e Luiz Acácio Machado Leite (PSB), irmão e primo do prefeito Edmilson Leite (PSB), são acusados de desfiliação sem justa causa.

De acordo com o MP, os dois vereadores foram eleitos pelo PTB e PSB, respectivamente, e no dia 06 de Outubro deste ano se desvincularam de seus partidos, sem as devidas justificativas, para se filiarem ao Partido dos Trabalhadores (PT). Ato que se caracteriza como infidelidade política, o que é contra lei e fere o art. 1° da resolução 22.610/2007 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

É IMPORTANTE ressaltar que o Ministério Público é um órgão cumpridor da lei. Ele pode, tanto ser provocado, como identificar irregularidades como essa e se pronunciar. Nesse caso, específico, ele identificou sem a necessidade da provocação das partes envolvidas.

A legislação abre precedentes para essas trocas apenas em situações comprovadas de perseguição partidária, como foi o caso da deputada Ana Paula Cruz, com relação ao PMDB; ou quando a legenda pretendida é recém criada, como foi o caso do deputado federal Manoel Salviano e, também, dos vereadores de Caririaçu Bosco Machado (ex-PT) e Francisco Eliésio (ex-PSB) que ingressaram no recém criado PSD.

O que se vê de concreto nos casos do Rosivan Leite e do Acácio Leite, é que os dois vereadores devem realmente perder os mandatos. Eles serão intimados, juntamente com o partido, para que ofereçam as explicações necessárias. O problema é que, para ter maior base, essa justificativa deveria ter vindo já com o pedido de desfiliação, o que não aconteceu. Ou seja, a situação, nesse momento, é quase irreversível.

PT e PMDB continuam movimentos no fim de semana

Os dois maiores partidos do Brasil, PT e PMDB, através de seus diretórios municipais e estadual, deram sequência, neste fim de semana, aos encontros e reuniões decisivas para as eleições de 2012.

O Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) esteve reunido no sábado, 26, no auditório Murilo Aguiar, da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Na pauta de discussão a montagem de uma agenda positiva, organização partidária, conjuntura e eleições 2012.

Enquanto isso, o PMDB realizou uma série de encontros e convenções municipais pelo interior do estado. O presidente regional da legenda, senador Eunicio Oliveira, participou dos eventos em Aquiraz, Beberibe e Russas.

ACREDITO QUE, até o inicio do próximo ano, essa seja uma tendência natural. São as chamadas discussões preliminares. Esses são eventos, onde os partidos procuram reunir seus filiados para começar a conhecer seus posicionamentos sobre o momento político.

Mas, as definições só acontecerão, realmente, a partir da segunda metade do primeiro semestre de 2012. O que é valido e importante para o momento é que os partidos ousam os anseios dos filiados, no caso do PMDB, e comecem a montar uma estratégia organizativa, no caso do PT.

Mas, é importante também destacar que PT e PMDB, não são os únicos a promover eventos dessa natureza. Na verdade, a movimentação é intensa e elas devem dar o norte para as decisões definitivas do ano que vem.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

PT do Crato promove eventos, mas mostra sua divisão


Dois eventos devem movimentar o PT do Crato na próxima semana. Uma Audiência Pública vai acontecer na segunda, 28, às 8 horas, na Câmara Municipal, para discutir questões relacionadas à instalação da Universidade Federal do Cariri (UFCA).

Às 19 horas, do mesmo dia, o diretório municipal do partido promove um Fórum sobre a elaboração do Programa de Governo para as eleições de 2012, também na Câmara Municipal do Crato. O tema do fórum será "Participação Popular - A Experiência de Fortaleza".

UMA BOA iniciativa do PT do Crato. Mas, além da boa iniciativa o que devemos destacar é quem foi convidado para facilitar as discussões e falar sobre os assuntos. No caso da Universidade o deputado federal Eudes Xavier, deve fazer a explanação. E no caso do fórum sobre as experiência populares o escolhido foi o assessor da prefeita Luizianne Lins, Marcelo Fragozo.

Tudo muito natural se não houvesse uma divisão de grupos no PT. As duas experiências a serem destacadas estarão sob a coordenação do grupo da prefeita de Fortaleza, no Crato representado pela vereadora Mara Guedes e pelo ex-vereador Amadeu de Freitas.

Então a questão é: porque, não falar das experiências bem sucedidas na agricultura familiar de Mauriti; o sucesso do programa de construção de casas populares de Juazeiro do Norte e a excelente experiência de Barbalha com relação ao patrimônio histórico. A resposta é simples, todos eles pertencem ao grupo do deputado federal José Guimarães. Ou seja, todos são PT, mas cada um defendendo seu lado. Isso é política do poder!

Estratégia de Luizianne é Acrisio assumir a prefeitura sistematicamente


Definitivamente, o vereador Acrísio Sena, presidente da Câmara de Fortaleza, deve ser o nome de Luizianne Lins (PT) para a sucessão. Ele tem assumido o cargo porque o então vice, Tin Gomes (PSB), renunciou para assumir um mandato de deputado estadual. Aproveitando a situação a prefeita vem dando sucessivas oportunidades para o vereador aumentar sua popularidade. Assessores mais próximos já avaliam como definitiva a escolha da prefeita.

NADA COMO estar no lugar certo, na hora certa. Depois de ficar quase dez dias na Europa cumprindo agenda, onde representou a prefeitura e a Frente de Prefeitos do Ceará, na divulgação da capital em Paris e Londres, a prefeita já pode estar de malas prontas outra vez. Segundo informações, ela já estaria pronta para viajar a Brasília, a fim de correr ministérios atrás de verbas para concluir obras na cidade e fazer articulações políticas.

Na verdade, a prefeita quer negociar em Brasília seu futuro político e de quebra deixar Acrísio provando do cargo. Ou seja, o que ela quer realmente é fortalecer Acrísio, deixando-o mais próximo do cargo e dos eleitores. E, vale salientar, que ele tem aproveitado muito bem. Nesses dias, já o vimos negociando, inaugurado e tomando decisões importantes. Como dizem os jovens “já está se sentindo”.

Eunício consegue manter carcinicultura no Código Florestal


Depois de um acirrado dembate na análise do novo Código Florestal, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) conseguiu uma grande vitória para a economia do Ceará. Ele garantiu o desenvolvimento da carcinicultura no Estado.

O relatório do código trazia os apicuns como Área de Preservação Permanente (APP), criminalizando aqueles que viessem a ampliar essa atividade depois de julho de 2008.

NA VERDADE, o que o senador Eunício conseguiu foi fazer com que os relatores, senadores Jorge Viana (PT-AC) e Luiz Henrique (PMDB-SC), apresentem uma emenda ao relatório que será apreciado pelo Plenário do Senado. O destaque coloca as áreas de apicuns como áreas de interesse social. Mas, a vitória está justamente em garantir a colocação da emenda. Agora é apenas uma questão de articulação junto aos outros senadores.

A carcinicultura é a criação de camarão em cativeiro. A cultura vem enfrentando há anos uma avaliação negativa de ambientalistas por entenderem que ela traz prejuízos ao meio ambiente, com degradação aos manguezais. O interessante é que a resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente não define os apicuns como área de preservação ambiental, por entender que não existe comprovação de que as áreas prejudiquem o meio ambiente. Ou seja, a lei anterior atendeu uma posição política.

O que se sabe é que essa cultura, onde o Ceará é um dos maiores produtores, gera milhares de empregos nas cidades litorâneas do Nordeste. A vitória da proposta só comprova o que, recentemente, disse uma pesquisa no senado, que o senador Eunício Oliveira é um dos parlamentares mais influentes de Brasília. E quem ganha com isso é o Ceará e o Nordeste.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Vereador Professor Antônio justifica sua ausência na Câmara


Em entrevista ao Jornal da Tempo, da rádio Tempo FM, o vereador professor Antônio, justificou sua ausência na seção da câmara que ouviu as explicações do secretário de Esporte e Juventude de Juazeiro, Aurélio Matias, sobre as verbas do projeto Segundo Tempo em Juazeiro.

O FATO NOVO na declaração do professor Antônio é que teria combinado com o próprio Aurélio Matias que sua ida só aconteceria na terça-feira seguinte, para que ele estivesse estar presente. O problema é que o fato não foi observado pelo secretário Aurélio Matias. Muito pelo contrario, ele confirmou que o combinado teria sido na quinta-feira, como aconteceu.

Polemica a parte, parece mesmo é que o PCdoB de Juazeiro, não consegue se entender e cada um dos lideres, definitivamente, estão tendo dificuldades de conversar. O problema, segundo informações de bastidores, é tão grande que muitos já não estranhariam um pedido de desfiliação do professor Antônio.

A questão é: como ficaria a fidelidade partidária? E para onde ele ira? Mas, como eu sempre digo: isso são apenas especulações e muita coisa ainda vai acontecer. É aguardar para ver.

Petistas denunciam situação da educação de Araripe


Depois que um ônibus que faz o transporte escolar de estudantes no município de Araripe pegou fogo na terça-feira, na CE-292, quando conduzia alunos para a zona rural, um grupo do Partido dos Trabalhadores começou a denunciar a situação de abandono e o descaso com que a administração trata os alunos da rede pública.

Mas, esse não é único caso. No dia 12 de março de 2009 uma criança de 8 anos, caiu de um caminhão “pau de arara” e morreu na estrada que dá acesso ao Sítio Serra da Perua.

COM TANTOS casos, o grupo petista, liderado pelo vereador Roberto Guedes, pretende, inclusive, ampliar as denunciaram ao Ministério Público do Estado, juntando a atual situação da educação, às denuncias já existentes. Elas vão desde a contratação irregular de construtora, até a compra de 20 mil Kg de fertilizantes, sem que a prefeitura tenha qualquer plano ou programa de distribuição.

Na verdade os casos noticiados pela imprensa parecem ser apenas parte do problema que permeia a Secretaria de Educação e o governo de Humberto Germano (PSD), na cidade de Araripe. Existem muitas outras denuncias, mas o fato é que tudo isso acontece justamente num período próximo ao processo eleitoral, o que dá uma conotação de denuncismo e, por isso, pode correr o risco de cair em descrédito. Mas, é importante que o prefeito, mesmo sem um parecer definitivo das autoridades, se explique aos cidadãos de Araripe.

Proposta aumenta punição para a compra de votos

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou uma proposta que altera o Código Eleitoral para aumentar a pena máxima aplicada ao crime de compra de votos, assim como o valor da multa cobrada. De acordo com o texto, a punição passa a ser de três a seis anos de reclusão, com pagamento de 100 a 300 dias/multa. Atualmente, a pena é de quatro anos de reclusão, com pagamento de 5 a 15 dias/multa.

O texto aprovado é o substitutivo do relator, deputado Delegado Protógenes (PCdoB-SP), ao Projeto de Lei 7873/10, da Comissão de Legislação Participativa (CLP), que acatou sugestão do Conselho de Defesa Social da cidade mineira de Estrela do Sul.

A INICIATIVA é muito boa e, até, bem intencionada. Mas, como sempre, existe um grave problema que, ao meu ver não ficou claro. Qual é a proposta da CCJ para tornar mais eficaz a fiscalização. Sim, pois, nosso problema não é a criação de novas leis e, sim, garantir o cumprimento das que já existem.

Não adianta criar ou “melhorar” uma série de leis se não conseguimos sequer fazer cumprir as já temos. Na verdade, a lei me parece uma tentativa de justificar o compromisso da comissão com a população. Não é por acaso que veio justamente próximo a um processo eleitoral. A CCJ tem coisas mais importantes para fazer como por pressionar o poder executivo sobre o aumento dos quadros para fiscalizar políticos corruptos e corruptores.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Vásques Landim ganha simpatia do PSDB estadual e se fortalece para 2012


A edição do Jornal do Cariri desta semana traz a informação de que o ex-deputado Vasques Landim (PR), que alguns dias atrás assumiu ser pré-candidato a prefeito de Juazeiro do Norte nas eleições de 2012, teve nesta semana dois grandes avanços nesse desejo. Além de receber o aval do presidente estadual do seu partido, o ex-governador Lúcio Alcântara, conseguiu também a simpatia do presidente estadual do PSDB, ex-deputado Marcos Cals.

SEGUNDO informações de bastidores essa simpatia foi declarada quando o PSDB foi procurado pelo também pré-candidato, deputado federal Raimundo Macedo (PMDB). Ele teria procurado a cúpula estadual do partido para propor uma grande aliança para derrotar o PT em Juazeiro.

Convencido de que o caminho não era a cúpula do PSDB, Raimundo Macedo, procurou Roberto Pessoa, grande liderança do PR, para fazer a proposta e oferecer a vice. Claro que o vice seria Vasques Landim. Parece que Vasques, que entrou quase sem pretensões, já começa a ser pretendido como força.

O problema é que o PSDB de Juazeiro continua com o deputado Manoel Salviano que, por sua vez, continua garantindo apoio a Arnon Bezerra, se ele for candidato. E, vale salientar, Salviano já admite ser cabeça de chapa. Ou seja, Vásques parece ter convencido as lideranças estadual, mas terá que remar muito para se garantir com as lideranças de Juazeiro.

Enquanto isso, a dúvida que fica é: quantas vagas de vice terá a chapa de Raimundo Macedo? Sim, pois ele já ofereceu o mesmo cargo a, pelo menos, cinco nomes diferentes.

Oposição preocupa candidatura do prefeito de Missão Velha

A pré-candidatura do dentista Tardinny Pinheiro (PT) em Missão Velha parece estar preocupando o atual prefeito e pré-candidato a reeleição, Woshington Fechine.

ISSO MESMO, Woshington, que na eleição passada conseguiu reunir todas as forças políticas da cidade em torno da sua candidatura, para 2012 parece ter perdido todas elas. Além do PT, o PSDB, também já se articula fortemente para lançar candidatura contra o prefeito. E as pré-candidaturas começam a preocupar o prefeito que vai a Fortaleza a fim de garantir o apoio do governador Cid Gomes.

O problema é que se o PT tiver, realmente, candidato em Missão Velha corre o risco de Cid não subir em nenhum dos palanques, já teria mais de um candidato da base aliada. E o mais preocupante, para o prefeito Woshington, é que ele pode assistir a polarização da eleição entre o PT e o PSDB.

Ou seja, se Woshington não conseguiu manter a ampla aliança em torno do seu nome, é melhor procurar um intermediador para tentar resolver o problema, mas a dúvida é: quem seria esse nome? Pois, no momento, ele parece estar sem grandes lideranças ao seu lado.

Deputado petista acusa Ciro de dor de cotovelo


O deputado federal Eudes Xavier (PT) afirmou, nesta terça-feira, que o ex-governador Ciro Gomes (PSB) continua sofrendo de “dor de cotovelo” por não ter engolido a derrota do tucano Tasso Jereissati (PSDB) para o petista José Pimentel na disputa pelo Senado.

COMO o Ciro fala sem pensar e, vez por outra, comete alguns equívocos, as lideranças de outros partidos o tratam como alguém sem respaldo e partem para respostas no mesmo tom.

O deputado Eudes Xavier, deve ter se baseado no histórico de Ciro que foi lançado na política pelo ex-senador Tasso Jereissati e a quem, já garantiu, jamais se candidataria contra. Ou seja, no mínimo, existe um grande respeito.

Mas, duas coisas têm que ser levada em consideração. Primeiro, a vitória não foi do senador Pimentel, sim de um projeto que incluiu varias lideranças de todas as esferas de poder. Segundo, não acredito no rompimento do PT com o PSB, até porque, o governador Cid está muito bem alinhado com a presidenta Dilma e o seu projeto nacional. E ele sabe que esse apoio tem sido importante para o seu governo.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Governo promove debate sobre gestão no Crato


O secretário das Cidades, Camilo Santana (PT), está reunido desde as 9 horas de hoje, no campus do Pimenta (URCA), no Crato, com prefeitos da Região Metropolitana do Cariri. O objetivo é avaliar ações do governo estadual e ouvir reivindicações.

O encontro tem também o objetivo de capacitar os gestores acerca da importância de atuarem em bloco em favor do crescimento da região. A professora e economista Tânia Bacelar vai proferir palestra com o tema: “Conceito de Gestão Estratégica Integrada com a Questão Metropolitana no Brasil”.

MUITO IMPORTANTE o evento para a região. Infelizmente, a maioria dos nossos prefeitos parece, ainda, não ter entendido a dimensão de uma região metropolitana. Esse é um benefício que proporciona, inclusive e, entre outras coisas, um maior aporte de recursos. Isso em todas as áreas. Mas, é necessário, também, que os gestores municipais atuem em conjunto para que esse diferencial possa ser melhor aproveitado pelo poder público e sentido no dia a dia pela população.

A iniciativa do governo mostra uma preocupação com o crescimento exorbitante da região, sem que o poder público consiga acompanhar, deixando sem respostas os anseios da população.

É preciso abrir, realmente, os olhos dos nossos gestores, antes que fique tarde demais e o caos urbano e social tome conta das nossas cidades.

Genesias quer ampliar sua base no Cariri


O deputado federal Genesias Noronha (PMDB) começou uma grande articulação política para indicar nomes para sucessão de 2012, nas cidades de Caririaçu e Várzea Alegre.

O CURIOSO é que o deputado quase saiu do PMDB, rumo ao PSD. Somente uma conversa com o governador Cid o convenceu do contrário. Agora Genecias, está focado na ampliação do poder do PMDB e, consequentemente, no aumento da sua base eleitoral.

O deputado articula na cidade de Caririaçu, o nome João Marcos contra o candidato do prefeito Edmilson Leite (PSB), Acácio Leite, que vale salientar, parece querer continuar a festa da família no poder. Já na cidade de Várzea Alegre, o nome articulado por Genecias é do ex-prefeito Joãozinho. O problema é, segundo informações de bastidores, o nome de Joãozinho não é bem visto, pois não teria feito uma gestão “satisfatória”, para não dizer outra coisa.

Genecias parece estar disposto a entrar no Cariri pela via do poder institucionalizado, o que, significa uma base instável, sem segurança e pouco confiável. Isso mesmo, já que, nada impede que mais tarde um ou outro prefeito, apoiado por ele, desgarre ou até perca futuras eleições. Seria bem melhor se o deputado ganhasse a confiança da população por meio de ações que beneficiem a maioria. Mas, isso, muitas vezes não é tido como importante por parte dos nossos políticos.

Estratégia patética de um pré-candidato paulista


O secretário de Cultura do Estado de São Paulo, Andrea Matarazzo, saiu de seu gabinete para encarar quase quatro horas de metrô na capital paulista. A atitude faz parte da sua estratégia para ganhar popularidade e sensibilizar os eleitores filiados ao PSDB. Ele é pré-candidato a prefeitura de São Paulo pelo PSDB e deve concorrer a prévia que escolherá o nome.

O SECRETÁRIO e pré-candidato deveria ao menos ser avisado que não se anda no metrô de São Paulo com gravata italiana e abotoaduras de ouro nos punhos da camisa. Sim, pois, corre um sério risco de ser assaltado.

Mas, observações a parte, essa é uma estratégia patética e sem noção. Esse não é o mundo dele e o pior, a atitude mais parece um desdém, um desrespeito às pessoas que enfrentam os trens lotados todos os dias.

Essa é a mesma prática atrasada de alguns políticos que mantém contrato com funerárias para ser informado dos velórios e enterros, simplesmente para marcar presença. Isso não é política. É, na verdade, uma afronta a inteligência dos que pensam o debate político como a oportunidade de apresentar propostas concretas para melhorar a sociedade. Assistencialismo barato e fora de hora deve ser encarado como uma forma de querer ludibriar a sociedade mascarando a incompetência para mostrar propostas.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Vereadores de Caririaçu denunciam administração de Edmilson Leite

A última seção da Câmara Municipal de Caririaçu, na sexta-feira, dia 18, foi de grandes revelações sobre a administração local. Vários vereadores, hoje, da base de oposição ao prefeito Edmilson Leite, destacaram informações contidas no portal da Transparência, do Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM).

São vários os indícios de irregularidades em contratações de empresas pertencentes a familiares do prefeito. Entre os anos de 2007 a 2011, foram contratadas empresas de irmãos, cunhados, primos... e outras de pessoas ligadas ao prefeito. O exemplo mais citado pelos vereadores foi o caso do irmão do prefeito, Marcos Andre Leite Barbosa, que prestou serviço de assessoria jurídica junto à câmara Municipal e recebeu o valor de R$ 105.870,000.

DUAS COISAS DEVEM SER DESTACADAS nesse caso. A primeira é que o site do TCM é pouco visitado por quem interessa as informações, os contribuintes. Claro que a questão do tempo, ou a falta dele, é um complicador, mas esse é um problema que merece ser resolvido. Afinal é o nosso dinheiro que está em jogo. Acredito que vale, até, a criação de um plantão, pago por vários contribuintes, para manter uma consulta constante no site e diretamente nos órgãos municipais. E isso, deve inclusive se estender as câmaras municipais.

O outro destaque é o fato de só agora as denuncias virem à tona. Segundo informações, o prefeito Edmilson Leite perdeu a maioria na câmara e por isso estaria sendo denunciado. Ou seja, a câmara só fez as denuncias por interesses, ou a falta dele. E isso é um péssimo exemplo vindo de quem foi eleito para defender os interesses da comunidade desde o primeiro dia de gestão.

O que podemos concluir de todo esse fato é que errou a administração por gerir de forma irresponsável os recursos públicos, mas também errou a câmara por ter sido omissa por tanto tempo. É chegada a hora de elegermos prefeitos e vereadores comprometidos com o cidadão, não com os seus interesses pessoais e familiares. Que Caririaçu sirva de exemplo para a região do Cariri.

sábado, 19 de novembro de 2011

Juazeiro: líder do prefeito na Câmara entrega o cargo


O vereador Ronaldo de Ronnas Motos (PMDB), já deve ter noticiado ao prefeito Manoel Santana (PT) o seu afastamento da liderança do governo na Câmara Municipal. O anuncio pode ter sido feito ainda na sexta-feira, 18, quando o vereador aguardava o prefeito no prédio da prefeitura.

Segundo o Ronnas, a decisão foi motivada pela falta de atenção do prefeito para com o cargo e o envio de projetos à câmara sem discussão antecipada com a base aliada. Ronaldo disse que se tornou impossível defender o que não conhece.

O PIOR é que Ronaldo é o segundo líder do prefeito Manoel Santana a entregar o cargo pelo mesmo motivo. Roberto Sampaio (PSB), primeiro vereador a assumir a responsabilidade, deixou, não só a liderança, mas também a base aliada passando a fazer oposição a administração.

Mas, apesar do descontentamento admissível do vereador, é preciso analisar a decisão por outro ângulo. Ronaldo se filiou recentemente ao PMDB, partido do ex-prefeito Raimundo Macedo e pré-candidato a prefeitura, o que abre também a possibilidade de estar sofrendo pressão da cúpula municipal do PMDB. Afinal, o clima entre os dois pré-candidatos, Santana e Raimundão, já esquentou. Ou seja, para o PMDB pode ter chegado a hora de definir quem é quem no cenário da disputa.

Crato: Walter Peixoto continua no PMDB, mas não garante apoio a Ronaldo


O ex-prefeito do Crato, Walter Peixoto (PMDB), mais conhecido como Waltin, tem se configurado como o apoio mais pretendido por todos os pré-candidatos para as próximas eleições.

Apesar de não fazer declarações na imprensa, Waltin tem conversado individualmente com alguns articuladores partidários, deixando claro que continua no PMDB, mas que o apoio ao empresário Ronaldo Matos, pré-candidato do seu partido, ainda depende de uma conversa. Ele analisa que ainda é muito cedo para fechar apoios.

A QUESTÃO é que Waltin tem feito afirmações que mostram sua falta de entrosamento com o novo projeto do partido. Que, ainda é cedo, tudo bem! Mas não para assumir o apoio ao pré-candidato do seu partido? Isso está, no mínimo, estranho.

Numa analise mais aprofundada, podemos ver um Waltin sem pretensões como candidato, o que, o coloca numa posição em que independe estar ou não filiado. O que vale na realidade é o seu apoio pessoal. E, é importante salientar que a demora do Waltin em admitir a candidatura de Ronaldo Matos, pode ser reflexo da perda do comando da sigla para o próprio Ronaldo.

O problema para o PMDB é se Waltin estiver preparando uma vingança contra a atitude do partido. Já pensou uma liderança filiada ao PMDB, discursando contra seu candidato no palanque do adversário? É bom as lideranças do PMDB e Ronaldo Matos, agirem para colocar Waltin na defesa do projeto do partido no Crato, sob o risco de enfrentarem no futuro uma grande dor de cabeça.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Vereador professor Antônio não foi a seção em que pediu esclarecimentos ao colega de partido

Depois de muita polêmica sobre o pedido de esclarecimentos, feita pelo vereador professor Antônio (PCdoB) ao secretário de Esporte e Juventude e colega de partido, Aurélio Matias, o vereador não compareceu a seção de ontem, em que foram dados os esclarecimentos pelo secretário.

FOI NO MÍNIMO ESTRANHO. Mas, o problema é que o vereador professor Antônio, agora já começou a negar ter feito o pedido. Segundo ele, o que fez foi endossar um pedido feito pelo vereador Tarso Magno (PR).

Mas venhamos e convenhamos, co-autor é responsável, tanto quanto o autor. Ser co-autor é concordar em número, gênero e grau. Então não cabe desculpas. Agora o que cabe mesmo é uma explicação convincente sobre sua ausência na seção, pois o motivo apresentado, de estar acompanhando o deputado federal João Ananias, também do PCdoB, não justifica. Muito pelo contrário, mostra apenas uma falta de compromisso e priorização dos interesses do legislativo juazeirense.

O certo é que o professor Antônio sofreu uma forte pressão do partido, já que, o assunto foi debatido em sites de visibilidade nacional e acabou não aguentando a pressão. A lição que deve ficar é a velha máxima: “se não poder com o pote, não segure na rodilha”.

Ciro diz que será natural rompimento com o PT


Depois de passar boa parte do ano fora da mídia, o assessor do PSB e liderança nacional, Ciro Gomes, voltou ao cenário político e, novamente, com uma declaração polêmica.

Ele disse ontem, quinta-feira, que considera “natural” que “em algum momento” o PSB se desgarre do PT no plano nacional. E que ele está pronto para ser novamente candidato ao Planalto.

NA REALIDADE, essa é uma prática muito usada pelo Ciro Gomes, quando lhe convém aparecer na mídia, o que, não quer dizer que ele esteja errado. Essa deve ser realmente uma possibilidade a ser considerada. O que não está seguro é que ele será o nome a encabeçar o projeto do PSB no plano nacional.

O partido vive um momento de crescimento exponencial, a ponto de avaliar que está pronto para assumir o comando do planalto e, vale salientar, o primeiro a enxergar isso foi o governador de Pernambuco Eduardo Campos e, há muito tempo, vem trabalhando essa possibilidade nos bastidores. E por isso, o grupo dos Ferreira Gomes, tem perdido espaço interno.

Agora o risco que Ciro corre é assumir todo o desgaste do rompimento e perder a legenda, deixando o caminho livre para Eduardo Campos. E com o desenrolar das coisas dentro do PSB, o PT deverá ter muito jogo de cintura para manter a aliança de sustentação para reeleição da Dilma.

Mas, especulações a parte, ainda é muito cedo e tudo pode acontecer até 2014.

Disputa pelo Ministério do Trabalho mantém ministro Lupi


O ministro do Trabalho, Carlos Lupi (PDT), investigado por atos de corrupção e acusado de ter mentido em depoimentos, se mantém no cargo contrariando as previsões que indicavam sua queda. O motivo seria uma disputa interna entre PT e PDT pelo controle do ministério.

ISSO MESMO. Parece estranho, mas essa é a verdade sobre a permanência de Lupi a frente da pasta. Informações de bastidores apontam que a disputa pelos cargos, visando a reforma ministerial de fevereiro já estaria em plena ascensão.

O PT estaria interessado no controle do ministério, deixando para o PDT outra pasta menos expressiva. Por isso, nesse momento o desgaste passa a ser do PDT e o ministro Lupi seria apenas o instrumento para esse desgaste. Ou seja, o PT tem interesse no desgaste para fragilizar o PDT nas negociações da reforma.

O PDT já reconhece a manobra e formou um grupo que está conversando com Lupi, o problema é o ministro diz ter o apoio da presidenta e que permanece no cargo. Quanto mais Lupi permanecer, melhor para o PT e pior para o PDT. E a gente pensa que já viu de tudo na política.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Luiz Gastão diz que melhor nome de Samuel é Raimundo Filho


O presidente do Sistema Fecomércio do Ceará e liderança política estadual, Luiz Gastão, disse em entrevista ao reporter J. Lopes, que o melhor nome da base do prefeito Samuel Araripe para sua sucessão é do empresário Raimundo Bezerra Filho (PPS). Gastão destacou o histórico político e a capacidade para agregar forças ao seu nome.

PARECE que, o que já se desenhava como certo, ganhou novos contornos. Raimundo Filho, não só continuou no PPS, rejeitando convite do PSDB, mas se articulou na garantia da defesa do seu nome em nível estadual.

Conversei com Raimundo Filho e ele me assegurou que sua candidatura depende de uma junção de forças e do apoio do prefeito Samuel. Ele disse que não pretende uma candidatura partindo de si mesmo. Raimundo Filho acha que ainda é muito cedo e que acredita que os melhores nomes, aqueles que realmente disputarão com possibilidades, só aparecerão a partir de março do ano que vem e por isso não quer se adiantar a conjuntura eleitoral.

Acredito que Raimundo Filho faz uma leitura correta, ainda é cedo. Quanto a Luiz Gastão, apesar de acreditar que o surgimento de novos nomes no cenário político é sempre bom, concordo que Raimundo Filho tem mais história e, no momento, agrega mais possibilidades.

Mas, o certo é que, contrariando as especulações, no Crato, a disputa pela indicação do prefeito Samuel Araripe perece continuar aberta.

Arnon e Vasques reafirmam vontade de disputar a sucessão de Juazeiro


O deputado federal José Arnon Bezerra (PTB) e o ex-deputado estadual Vasques Landin (PR), usaram novamente a mídia para reafirmar suas pretensões em participar como candidatos a prefeito na eleição do próximo.

É, MAS, isso parece apenas uma reação a grande exposição que têm tido os pré-candidatos Manoel Santana e Raimundo Macedo. É a velha tática de não deixar polarizar o debate em torno dos dois.

O problema é que os dois pré-candidatos do PTB e do PR não mostram sustentação para suas candidaturas. Arnon não consegue crescer, além do apoio do deputado Manoel Salviado que, vale salientar, veio por adesão e não por uma articulação.

Já Vasques Landin, fica restrito ao seu PR que, em nível de Cariri, tem pouco poder de articulação. Sem falar que Vasques tem escolhido o discurso de ser o novo e, vale salientar, um discurso sem base para um político que permaneceu no poder por quase duas décadas.

Acredito que eles podem até se firmarem no debate sucessório, mas precisam apresentar soluções para os problemas que eles apontam nas administrações de Raimundão e Santana. É importante lembrar que esse é o momento para a apresentação de soluções, possibilitando que a população comece a julgar quem terá mais capacidade de resolver os muitos problemas de Juazeiro do Norte.

Agora só nos resta esperar a manifestação também do Alcymar Monteiro (PDT). Esperamos, pelo menos, que ele venha com propostas concretas.

PT e PSB rompem e disputam o apoio do governador em Brejo Santo

Aliados na última eleição, que elegeu o estudante de medicina Guilherme Landim, PT e PSB romperam e, agora, de lados opostos disputam o apoio do governador Cid Gomes.

O prefeito Guilherme Landin assegura que tem formado uma grande aliança, inclusive com a adesão de veadores que eram da oposição, e garante que tem uma estreita relação com o governo exemplificando que foi atendido em todos os pedidos para o município.

O grupo petista, liderado por Addson Lucena, provável candidato pelo PT brejosantense, se segura na influência do deputado federal José Guimarães, na proximidade com a gestão de Mauriti e na aliança que está sendo construída com o PR e PSDB.

QUEDA de braço a parte, é preciso analisar, as possibilidades reais das pré-candidaturas. O grupo petista que, tem como prioridade colocar um ponto final na hegemonia da família Landin na cidade, não pode esquecer que na eleição passada apoiou este mesmo projeto, então não cabe o discurso.

Outro problema é a orientação nacional do PT para NÃO compor, em hipótese nenhuma, com PSDB, DEM e PPS. Ou seja, essa é uma aliança que provavelmente não será endossada pelo partido.

Quanto ao prefeito Guilherme Landim, deve ter o apoio do governador, até, por ser do partido e estar no poder. Mas, o fato do governador ter atendido os seus pedidos não quer dizer nada, já que, até o PSDB, sem pedir foi atendido, como é o caso do Crato.

Agora que o PT vai precisar mais que uma aliança com o PSDB e PR para derrubar um projeto que domina Brejo Santo há mais de 20 anos, isso vai!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Manoel Santana e Raimundão apresentam suas artilharias


O Jornal do Cariri desta semana traz uma série de matérias e comentários que justificam a antecipação do embate político que deveria ser travado durante a campanha eleitoral do próximo ano. O prefeito Manoel Santana faz acusações de falta de compromisso em acompanhar as matérias de Juazeiro na Câmara Federal, por parte do deputado federal Raimundo Macedo; além de fazer cobranças sobre a prestação de contas dos primeiro dez meses de mandato do deputado. Para ele o mandato de Raimundão é irrelevante ao município de Juazeiro do Norte.

Sobre as acusações e cobrança, Raimundo Macedo diz apenas que deverá fazer sua prestação de contas no informativo do mandato que deve sair em breve. O deputado deixa a entender que prefere não polemizar a questão.

NA VERDADE, esse embate começou antes, quando o deputado federal Raimundo Macedo avaliou a administração do prefeito Manoel Santana como desastrosa. Então não cabe a vontade de fugir da polêmica, ela passou a ser inevitável após as primeiras declarações. O revide veio em seguida, quando o prefeito Santana disse que o problema das terceirizações nos mercados públicos, nasceram ainda na administração de Raimundo Macedo.

O problema é que temos aí duas administrações desgastadas e um mandato de deputado federal pouco atuante. Pelo menos, o que chega até nós é que o mandato do deputado Raimundo Macedo, tem se limitado a pronunciamentos, na maioria distonantes com o atual momento da câmara, e homenagens a personalidades locais. A ausência do deputado é sentida em várias seções e isso pode ser, inclusive, a causa do distanciamento das principais discussões.

Quanto a antecipação dos debates, ele pode desgastar ainda mais os dois pré-candidatos e abrir um precedente dando a possibilidade real para o surgimento de uma terceira via para disputar a sucessão municipal. Ou seja, muita calma nessa, pois a maratona é longa e quem parte muito a frente pode se cansar mais rápido.

PT de Barbalha dá sinais de paz


Após a entrada do secretário das Cidades e líder político de Barbalha, Camilo Santana (PT), para resolver alguns problemas nas negociações da sucessão municipal, mas ter, na verdade, criado outros, a situação, antes crítica, perece ter tomado novos rumos. Camilo e José Leite, se reuniram e amenizaram as diferenças pelo bem do partido.

QUANDO as diferenças são no campo da política, isso pode acontecer. A reunião não teve testemunhas, mas parece que as coisas se abrandaram. Tudo isso começou quando Camilo entrou na discussão sem a presença de José Leite e, até, andou negociando a possibilidade de indicar um novo nome para disputa pelo PT. E aí, o clima esquentou.

Mas, após a reunião, Camilo Santana saiu com a incumbência de reaproximar o ex-prefeito João Ilário (PMDB) e José Leite (PT). É, vale salientar, essa relação andava bem arranhada, inclusive, com Ilário discutindo sucessão com o PTB de Rommel Feijó.

O cento mesmo é que o PMDB de João Ilário é muito importante para ambas as forças que disputam a sucessão em Barbalha. Ou seja, o PT barbalhense prefere engolir o sapo, a correr o risco de partir sem o PMDB na sua base.

PSDB nacional quer o mandato de Manoel Salviano


O diretório nacional do PSDB confirmou que ingressou com ação no Tribunal Superior Eleitoral, pedindo a cassação do mandato do deputado federal Manoel Salviano. Ele deixou a sigla para ingressar no recém criado PSD.

O PROBLEMA é que o deputado Manoel Salviano está amparado pela lei que garante a permanência do mandatário que troca de partido, quando ele ingressa numa sigla nova. O interessante é que o PSDB sabe disso e mesmo assim partiu para uma batalha perdida. Claro, que no caso de uma lei como esse, recém criada, tudo pode acontecer.

Mas, o que chama a atenção é a decisão contra, apenas, o deputado Manoel Salviano. Será que o motivo seria os constantes encontros do deputado com lideranças petistas? Afinal Juazeiro tem sido colocada como prioridade nacional para as próximas eleições.

O deputado declarou, também, recentemente que tem disposição para ser candidato em Juazeiro. Estaria ele justificando que não mudou a linha e que continua na base neoliberal ou, até, previsto a possibilidade de perder o mandato? Claro, se ficar sem mandato, nada impede Salviano de entrar de fato na briga pela sucessão em Juazeiro.

Na verdade, tudo isso não passa de especulação e a essa altura é difícil saber o que irá acontecer. Mas, que foi estranho, isso foi!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Prefeito do Crato indica seu pré-candidato


O prefeito do Crato, Samuel Araripe (PSDB), reuniu na última sexta-feira, seu secretariado para anunciar que o nome apoiado para sua sucessão é do advogado e atual secretário de Saúde Cícero França.

PARECE que a dúvida acabou. Depois de ver todos os adversários partirem na frente na apresentação dos nomes que poderão disputar a sucessão, Samuel Araripe, acabou se rendendo e fez a indicação.

Acredito que a demora teve um motivo estratégico, o de preservar o secretário dos olhares duvidosos da população e dos adversários. Com a indicação o prefeito joga o secretário e ex-chefe de gabinete aos leões e ele terá que ter muito jogo de cintura para se safar das investidas. Se não vejamos: Cícero França é primo da primeira dama; não tem liderança política e na única experiência que teve num comando político foi como coordenador da primeira campanha de Samuel, onde acabou afastado pela falta de pulso e direção.

Então você pode perguntar: porque Samuel indicaria um nome desses? É simples, por uma questão de segurança. O prefeito Samuel Araripe quer ser deputado e Cícero França é a garantia de que ele terá o total apoio da máquina na eleição de 2014. Raimundo Filho, aliado e sucessor natural, tem pensamento próprio e poderia se tornar independente, como alias, o próprio Samuel fez com Walter Peixoto.

O problema é que Cícero França é filiado ao PV, enquanto que o vice, Raimundo Filho é do PPS mas, segundo informações de bastidores, pode ter se filiado ao PSDB dentro do prazo legal. Então a questão seria: o PSDB estaria disposto a abrir mão de mais prefeitura apenas para satisfazer os interesses pessoais de Samuel? Acho que essa pré-candidatura ainda vai dar muito o que falar.

Nota triste: morre o jornalista Themístocles


Morreu, na madrugada de hoje, aos 83 anos, o jornalista Themístocles de Castro e Silva. Depois de bater com a cabeça numa queda, o jornalista teve duas paradas cardíacas no Hospital São Carlos.

Themístocles teve uma intensa vida política e como jornalista, atuou nos Diários Associados. Ao lado da jornalista Adísia Sá, fez história no programa Debates do POVO, da rádio O POVO/CBN. Themístocles era um jornalista polêmico.

PSC terá candidato à prefeitura de Fortaleza


O pastor Neto Nunes é o pré-candidato do PSC à Prefeitura de Fortaleza. Ele foi indicado pela Igreja Assembléia de Deus. O partido reconhece as dificuldades da empreitada, mas acreditam que a decisão fortalecerá a sigla na capital.

NA VERDADE, o que o PSC quer é formar uma bancada de vereadores Câmara Municipal e para isso eles contam com os votos dos mais de 200 mil evangélicos da capital. Pelo menos, foi o que disse o presidente do partido.

O problema é que eles esquecem que voto para vereador não obedece uma lógica matemática. Eles não estão desconsiderando, ainda, que a maioria desses 200 mil fieis não pertencem a Assembleia de Deus e que, vale salientar, a igreja não é tão bem articulada como pensa e muito menos exemplo para os evangélicos.

Fora o pensamento desatualizado, que considera como certo o voto dos evangélicos, o PSC acerta na estratégia de crescimento independente, afinal, se a reforma política passar, essa é a única maneira de sobreviver como partido. Ou seja, se não correr o bicho come.

Carlos Lupi no mesmo caminho dos ministros que caíram


O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, já envolvido numa série de escândalos, tem novamente seu nome envolvido em atitudes, no mínimo suspeita. Segundo denuncias, ele teria concedido registro a sete sindicatos patronais no Estado Amapá para representar setores da indústria que, segundo o próprio governo local, não existem no Estado.

PARECE QUE o roteiro de Carlos Lupi não é diferente dos outros ministros que caíram e, muito menos, precisará de bala para derrubá-lo. Ele já se encarregou de cavar sua própria sepultura, cometendo atitudes e ações de denotam claramente seu suicídio político no governo.

Depois de usar um avião particular de um dono de ONG que tem convênio com o seu ministério, ajudar a criar sindicatos fantasmas, fazer declarações sem sentido... a queda do ministro parece ser uma questão de tempo. E vale salientar, o tempo da presidenta Dilma costuma ser curto, ou seja, seria melhor ele pedir para sair e evitar uma maior exposição negativa da sua imagem.

Na verdade o ministro tem demonstrado ser uma pessoa sem equilíbrio quando se trata de declarações. Ele sofre do mal que acomete vários políticos, considerados bonachões nas suas bases, mas que esquecem que na política nacional esse personagem não convence. Se couber um conselho, quero dizer que os políticos acordem para a nova realidade da política brasileira: apadrinhamento e favorecimento estão ficando para trás e quem insistir na prática ficará também.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Manoel Salviano Lança dúvidas sobre sua participação nas próximas eleições

O deputado federal Manoel Salviano (PSD), em entrevista ao repórter Murilo Siqueira, no último final de semana, lançou várias dúvidas sobre sua participação no próximo pleito eleitoral de Juazeiro do Norte. Ele falou de apoios, a necessidade de um novo projeto para a cidade, se colocou como alternativa e opinou sobre a “morte” da ideologia.

PARECE QUE a entrada da cúpula do PT nas negociações com o deputado Salviano possibilitou mesmo foi o fortalecimento do seu nome no processo pré-eleitoral. Salviano que já vinha dando declarações efusivas, agora piorou ainda mais as projeções sobre o seu futuro político no município.

Manoel Salviano não descartou a possibilidade de apoio ao prefeito Santana, mas foi enfático em dizer que Juazeiro precisa de um grande projeto, deixando a entender que seu apoio será condicionado a isso.

Ele continuou firme na afirmação que José Arnon tem preferencialmente seu apoio, se for candidato. Na verdade, é esse “se” na candidatura de Arnon, que abre todas essas possibilidades para o deputado Salviano. Arnon está sem base, o que, ainda inviabiliza sua candidatura.

A novidade na entrevista foi o fato dele ter se colocado também como alternativa para executar esse grande. Mas, disse também que não irá para a disputa contra tudo e contra todos, como fez da última vez. Não cometerá o mesmo erro duas vezes.

O ponto mais polêmico da entrevista foi a colocação de que a ideologia estaria morta, colocando os comunistas como exemplo. E nesse caso terei de discordar do deputado Salviano. A ideologia não é uma coisa, um produto palpável que se deteriora e simplesmente some. A ideologia é um processo construtivo de discussões que tenta mostrar o melhor caminho para o desenvolvimento da sociedade.

Os comunistas não têm sobre si a responsabilidade da “criação” dessa ideologia, nem tampouco a esquerda tem a tutela sobre ela. As ideologias fogem dessa compreensão de pertencimento. Elas têm vida própria e existem independentes dos erros de quem as ajudou a construir.

Ideologias são como fênix, simplesmente ressurgem, se constroem sem qualquer explicação. Justificada apenas nos novos anseios das classes que convivem na mesma sociedade, mas, pensam diferentes. E isso é saudável e salutar para nossa existência.

Veja-se, o exemplo da ideologia neoliberal que tenta se refazer, se construir, para voltar a indicar o caminho que julga ser o melhor para a sociedade. Da mesma forma que a ideologia socialista se alto analisa depois das experiências do leste europeu.

O mais importante nisso tudo é compreendermos que se a ideologia morrer é porque paramos de debater; e se paramos de debater é porque estamos, como sociedade, fadados ao fracasso. Por isso, vida longa as ideologias.

Encontro de vices do Crajubar

Os três vice-prefeitos do triângulo crajubar (Crato, Juazeiro e Barbalha), Raimundo Filho (PSDB), Roberto Celestino (PSB) e Betilde Sampaio (PMDB), estiveram presentes ao lançamento do Shopping Juazeiro, no Boulevard Buffet, no último sábado, 12.

O ENCONTRO, talvez por acaso, serviu para nos despertar acerca das situações bem distintas que cada um vive na política da sua cidade. Se eles conversaram, eu não sei, mas que teriam muito o que falar, isso teriam.

Raimundo Filho, por exemplo, vice-prefeito do Crato, está fora das discussões, mesmo nutrindo, segundo pessoas próximas, grande vontade de participar do processo eleitoral como cabeça de chapa. Mas, essa vontade parece ficar cada vez mais distante, já que, o prefeito Samuel Araripe, vez por outra, volta a investir no nome do secretário Cícero França.

Já Betilde Sampaio vive uma das mais delicadas situações. Sem autonomia política, espera a decisão do partido para saber que rumo vai seguir. O PMDB barbalhense tem como principal liderança o ex-prefeito e seu marido João Ilário que, segundo informações de bastidores, é quem negocia e direciona as decisões.

Em Juazeiro, a situação de Roberto Celestino é diferente de todas as outras. Disputando a liderança do PSB com Roberto Sampaio, último remanescente do grupo de Carlos Macedo, Celestino já se coloca como pré-candidato tendo, inclusive, apoio interno e de um grande grupo de lojistas que querem um representante do setor a frente da prefeitura.

Ou seja, o que presumia ser um caminho natural para chegar ao poder, parece não ser uma máxima no Cariri. Na realidade, do balanço dos três nomes, temos um sem perspectivas, uma sem poder de decisão e, apenas um, tentando se colocar como alternativa.

É muito pouco para vices das três maiores cidades da maior região do Cariri. Com a análise, podemos concluir que as possíveis lideranças do futuro, ainda estão reféns dos velhos comandos.

domingo, 13 de novembro de 2011

Quem tem medo da Dilma?


Essa foi a pergunta feita pelo Jornal Folha de São Paulo a ministros, parlamentares e assessores políticos em Brasília. E a julgar pelos relatos do dia a dia na Esplanada dos Ministérios, a resposta é simples: todo mundo.

A conclusão é que ninguém está imune as broncas. A lista dos fatores que mais irritam a presidente vai do desconhecimento sobre assuntos de governo a tentativas de enrolá-la ou dar palpites inoportunos sobre áreas dos colegas.

NÃO ACREDITO que esse deva ser, verdadeiramente, o sentimento nutrido pela maioria dos que convivem com a presidenta Dilma. Acredito sim que existam, na verdade, dois tipos de pessoas que a cercam no dia a dia. Aquelas que têm medo, devem ser a minoria, e as que têm respeito que devem ser maioria.

Dilma tem demonstrado ser uma líder que afaga, mas não encobre o erro; elogia, mas cobra resultado; houve, mas é quem dá a palavra final. Os últimos casos de escândalos nos ministérios dizem muito bem isso, ou seja, se errou assuma as consequências.

Há alguns meses grande parte da critica política, fazia couro dizendo que Dilma estaria fazendo uma faxina nos ministérios. Acredito que isso vai além; ela está é lavando a alma dos brasileiros quando não passa a mão na cabeça daqueles que pensam que governar é uma oportunidade para promover o ilícito.

O respeito pelo bem público deve ser sagrado para os que assumem cargos de confiança. É como o nome já diz: “confiança”. E com a Dilma tem sido assim, perdeu a confiança, perdeu o posto. Que se cuide Carlos Lupi.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

PCdoB: fogo amigo na Câmara de Juazeiro

O vereador professor Antônio (PCdoB) deu entrada, junto à presidência da casa, na seção de ontem, 09, em requerimento, onde pede a convocação, em regime de convite, do secretário de Esporte e Juventude, Aurélio Matias. A intenção é que o secretário preste esclarecimentos acerca do projeto Segundo Tempo em Juazeiro.

NADA ANORMAL, não fosse Aurélio Matias, liderança histórica do PCdoB e o programa Segundo Tempo, não fosse o justamente o principal motivo da queda de Orlando Silva (PCdoB) do Ministério dos Esportes.

Aurélio foi ao Jornal Super Tempo, da rádio Tempo FM, e esclareceu que sua secretaria jamais recebeu recursos referentes ao projeto em questão. Ele atribuiu o não recebimento a situação de inadimplência do município junto ao ministério. Segundo o secretário, a prefeitura, em gestões passadas, recebeu recursos do mesmo ministério e não concluiu as obras a que se comprometeu.

COMENTA-SE nos bastidores que a atitude do professor Antônio seria uma represaria a sua destituição da presidência do partido em Juazeiro, depois de assumir a linha de oposição ao prefeito Manoel Santana (PT) e declarar que o partido iria discutir candidatura própria para as eleições do próximo ano. Mas, o que o vereador comunista deve acordar é para a possibilidade de expulsão, pois pelo se conhece do PCdoB, esse é um tipo de atitude que a sigla não tolera.

O certo é que no PCdoB o clima esquentou de vez. Das duas uma, ou falta dialogo ou respeito entre os camaradas. Ou seja, quando não existe qualquer uma das duas, o espaço está pequeno para os dois.

Mapa das alianças em Juazeiro começa a se definir


Há menos de um ano para as eleições de 2012, os partidos que pretendem ter candidatos a prefeitura de Juazeiro do Norte, estão em pleno processo de articulação para construírem alianças que fortaleçam seus nomes.

NA VERDADE, a articulação junto aos partidos menores já está quase toda definida. Claro que isso, pode mudar até o prazo final para os registros de chapas, mas já é um prenuncio seguro do que poderemos ver nas eleições de 2012.

Se essas eleições fossem hoje, a maior coligação ficaria com PT, PSDC, PSC, PRTB, PRP, PMN, PV e PCdoB. Essa seria a coligação que apoiaria o prefeito Manoel Santana (PT).

A curiosidade nessa composição é a ausência do PSB. O partido ainda estaria discutindo a possibilidade de candidatura própria tendo a frente José Roberto Celestino, apesar de que nos bastidores a conversa para que o partido continue na base do prefeito já começou. Só não se sabe está sendo feita por Juazeiro, Fortaleza ou Brasília.

A segunda maior coligação seria a que dá apoio ao deputado federal Raimundo Macedo (PMDB). Ela estaria composta por PMDB, PHS, PTdoB e PTN. A dúvida fica por conta da permanência do PTN, já que pode mudar de mãos, saindo do comando de Valdim e indo para Lunga. O que pode causar mudança de lado, podendo, inclusive, ir para a base do prefeito.

A terceira coligação seria formada por PTB, PSD e PSDB, dando base para o deputado federal Arnon Bezerra. Nesse caso a dúvida é se o deputado vai ou não ser candidato. Muitos acreditam que sua candidatura não se sustenta deixando PSD e PSDB, do deputado Manoel Salviano, livres para outras alianças. Ou seja, dispostos a negociar.

Correndo por fora estariam o PR com Vasques Landim; o PDT com Alcymar Monteiro; e o PSTU e PSOL, sem nome definido. É importante atentar que, com exceção de PSTU e PSOL, essas pré-candidaturas, podem aderir a outros projetos mais fortes.

Ainda sem posição definida estão o PSL de Raimundinho, o PP de Carlos Cruz e o PRB da deputada Ana Paula. Carlos Cruz defende um nome novo, o que deve ser seguido pela filha Ana Paula. Mas, a posição de Ana Paula pode ser contrariada pela nova direção do partido em nível estadual, já que, na direção estadual, o comando saiu do deputado estadual Zezinho Albuquerque para o empresário Miguel Dias, que ainda não disse a que veio. Sabe-se apenas que ele tem feito oposição a prefeita Luizianne Lins em Fortaleza. E isso pode ser um indício de que não vai para o PT.

Certo mesmo é que as peças desse verdadeiro tabuleiro de xadrez começaram a ser mexidas, mas o xeque mate ainda está muito longe de acontecer. Agora é esperar para ver o que acontece.

Acrisio e Eunício discutem aliança para Fortaleza


O prefeito interino de Fortaleza, vereador Acrisio Sena (PT), se reuniu ontem, 10, com o senador Eunício Oliveira (PMDB). No encontro, os dois debateram a manutenção da aliança entre PT, PMDB e PSB em torno de uma candidatura única da base aliada para a sucessão da prefeita Luizianne Lins.

PARECE que Acrisio Sena é o homem indicado para assumir o papel de negociador no lugar da prefeita Luizianne Lins (PT). Depois de acompanhar o governador Cid Gomes nas discussões que culminaram com a adesão incondicional dele ao nome do PT, Acrisio abre a mesma discussão com Eunício e o PMDB.

Durante a conversa Eunício sustentou que o PMDB está avaliando com toda tranquilidade o melhor caminho a seguir no processo eleitoral de Fortaleza. O senador enfrenta uma disputa interna que tenciona por uma candidatura própria. Talvez aí a explicação para a cautela na hora de bater o martelo em torno da aliança. Eunício tem a maioria no partido, mas existem outras questões envolvidas como não atropelar as instâncias e outras lideranças do partido. Isso pode causar perdas e perder é sempre prejuízo.

Quanto a Acrisio; ele dá um passo a frente de Waldemir Catanho, Camilo Santana e Artur Bruno, para se credenciar como o nome indicado pelo PT a corrida eleitoral de 2012.

Certo mesmo é que o PMDB terá um papel importantíssimo no processo eleitoral de Fortaleza e, mesmo com a cautela do senador Eunicio, o partido deve marchar junto da base aliada.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

PT de Barbalha se articula mais problemas aumentam


Depois do anuncio de que o PCdoB estaria fora da aliança com o PT e que o PMDB, já estaria conversando com PTB de Rommel Feijó, lideranças estaduais do partido partiram para refazer as alianças perdidas.

Alguns dias atrás, o deputado José Guimarães conseguiu apaziguar uma tentativa de rompimento interno do PT, liderada pelo vice-presidente da sigla, José Airton. Mas, a questão parece estar mais complicada. Segundo informações de bastidores, desta vez quem está entrando na discussão da recuperação das alianças é o secretário das Cidades Camilo Santana. Ele estaria conversando com os prováveis aliados sem a presença do prefeito José Leite e nas conversas estaria, inclusive, sendo colocada a possibilidade de um outro nome para concorrer pelo PT em Barbalha. Os prováveis aliados não estariam aceitando o nome de José Leite. Tudo isso foi desmentido por Camilo no último fim de semana.

E, segundo versões de fontes ligadas ao prefeito José Leite o tensionamento seria externo, vindo, principalmente, do antigo grupo de Camilo, que está fora do PT e seria oposição ao prefeito. O certo é que o secretário Camilo Santana, se propôs a resolver um problema e acabou criando outro, sem falar que tem que segurar seu antigo grupo, que muitos ainda acreditam estar ligados a ele.

Ou seja, apesar de ter admitido, no último fim semana, que o nome é o de José Leite, Camilo Santana está numa sinuca de bico na política de Barbalha.

Câmara do Crato: qual o limite das agressões pessoais?


Há vários meses que alguns vereadores da Câmara Municipal do Crato, vêm trocando ofensas, chegando, inclusive as vias de fato, manchando o nome e a credibilidade daquela casa. E o povo se pergunta: o que está acontecendo com os parlamentares que tinham que ter, no mínimo, equilíbrio?

Acredito que isso é o que realmente está faltando, equilíbrio. Coincidência ou não os piores fatos aconteceram na gestão do presidente Florisval Coriolano (PSD). O parlamentar assumiu a casa depois de se aliar politicamente ao deputado estadual Sineval Roque. Ele já foi da base do prefeito Samuel Araripe, mas se rebelou trocando de lado.

Só para destacar os fatos mais recentes, a vereadora Mara Guedes (PT) já ganhou dois processos contra o vereador Darcio Luiz (PSDB), onde ele foi condenado a pagar, no primeiro, 30 cestas básicas e no segundo outras 50 cestas. Os processos foram por calunia e difamação. O mesmo vereador Darcio Luiz se envolveu em uma briga de punhos com o vereador Fernando Brasil (PSB), mas nesse caso nada foi feito e nenhum professo foi instaurado. E no fato mais recente, a vereadora Mara foi novamente agredida verbalmente pelo vereador George Macário de Brito.

Nesses casos é importante destacarmos o baixo nível das discussões envolvendo parte dos vereadores do Crato, além da falta de pulso do presidente da casa. Quem vota não quer ver esse tipo de atitude e quem é votado deve, acima de tudo, respeitar quem os confiou como representante.

Dilma apaga fogo e convence Cid


O governador Cid Gomes passou dois dias em Brasília fazendo articulações para viabilizar investimentos no Ceará. Ele esteve com a presidenta Dilma em companhia do prefeito interino de Fortaleza, vereador Acrísio Sena. Na ocasião foram liberados recursos para o Instituto José Frota (IJF) retirar as macas que lotam os corredores do hospital.

NADA COMO UMA BOA CONVERSA, seguida de uma liberação de verba para mostrar que a parceria continua. Ainda ontem, sugerimos que fossem mandados alguns bombeiros para apagar o fogo que incendiava a crise entre Cid Gomes e Luizianne Lins. Mas, foram além, o próprio comando do quartel se encarregou da tarefa.

Após as reuniões Cid Gomes anunciou ao colunista Felipe Patury da revista Época que topa apoiar o candidato que o PT indicar para a disputa eleitoral pela prefeitura de Fortaleza no ano que vem, seja ele quem for.

As declarações reduzem a tensão política com a prefeita Luizianne Lins e sinaliza que o PSB continua na base da prefeita, também nas eleições do ano que vem. Para quem não queria a entrada da cúpula do PT na discussão, até que a prefeita foi bem beneficiada.

O detalhe é que o acordo garante a indicação do PT, não só da Luizianne. A questão agora é: quem será o agraciado, Acrisio Sena ou Waldemir Catanho, preferências da prefeita; Camilo Santana, preferência do deputado Guimarães; ou Artur Bruno, o candidato do consenso? Mesmo com a decisão externa, o embate interno parece estar apenas começando.

Ficha Limpa adiada


Um pedido de vista do ministro Joaquim Barbosa suspendeu ontem, quarta-feira, o julgamento da Lei da Ficha Limpa no Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido aconteceu logo após o voto do relator, ministro Luiz Fux, que se manifestou favorável à aplicação da lei nas próximas eleições de 2012.

O PEDIDO É COMUM, principalmente em julgamentos do STF, última instancia da nossa justiça. Ele acontece sempre que, um dos ministros, considera o conhecimento sobre o processo insuficientes para embasar sua decisão.

Mas o que chama a atenção é o tempo que esse processo já é discutido, não só pela sociedade, mas todos os juristas do país. Então pedir vistas por falta de conhecimento num processo que há mais de dois anos é tema de discussão em todo país é, além de uma desinformação anormal, uma falta de respeito aos anseios do povo brasileiro que é maior interessado no resultado desse julgamento.

Nesse caso podemos dizer que a justiça, além de cega é, também, extremamente desinformada. Isso é ruim e desanimador!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Fortaleza: PT vai com ou sem o PSB


O presidente da Câmara de Fortaleza e prefeito em exercício Acrisio Sena (PT), disse ontem, 08, que com ou sem o apoio do PSB, do governador Cid Gomes, o PT terá candidato em Fortaleza.

NA VERDADE, essa já é uma reação as declarações do governador Cid Gomes feitas na conferência estadual do PCdoB, em Fortaleza, no último fim de semana. Cid disse que “se Deus quiser” o senador Inácio Arruda conseguirá vencer a eleição à Prefeitura em 2012.

O que se vê nessa troca de insinuações é o agravamento de uma crise que vem se arrastando há meses. O grande problema está na escolha do nome que será apoiado pelos partidos da base aliada na eleição do próximo ano. Cid quer manter a aliança, mas não aceita nenhum dos nomes propostos pela prefeita Luizianne. Em contra partida a prefeita não aceita as opiniões de Cid. O caso está à beira de um rompimento entre as forças.

Que o PT terá candidato, isso é certeza, mas se vencerá sozinho é duvidoso. A prefeita Luizianne continua fazendo uma leitura errada do quadro atual. Sua posição é diferente de 2004; ela agora é situação e, vale salientar, bem desgastada. Além do que sua posição para negociar não é das melhores; seus nomes, na maioria sequer foram experimentados nas urnas e, quando o foram, elegeram-se de forma sofrível ao cargo de vereador. É o caso do próprio Acrísio Sena e do secretário Waldemir Catanho.

Acredito que chegou a hora de uma interferência mais madura de ambos os lados, pois a truculência da Luizianne e a impaciência do governador Cid Gomes, característica dos Ferreira Gomes, pode colocar tudo a perder. Acredito que as presenças do deputado Guimarães (PT), do senador Eunício (PMDB) e do Ivo Gomes (PSB), o mais calmo da família, fariam muito bem a essa discussão. Ou seja, para apagar um fogo como esse, é bom chamar bombeiros experientes.

USP "desocupada"


A Tropa de Choque da Polícia Militar encaminhou 70 estudantes que ocupavam a reitoria da Universidade de São Paulo (USP) para o Distrito Policial, no Jaguaré, na manhã de ontem. Não há registro de feridos. O local tinha sido invadido no dia 2 por alunos que exigem o fim da presença da PM no campus.

O QUE CHAMA A ATENÇÃO nesse caso é o fato dos estudantes não aceitarem a presença da Polícia Militar dentro do campus. Vocês devem lembrar que a decisão foi tomada depois que um estudante foi assassinado num dos estacionamentos da universidade.

O mais interessante é que enquanto a população clama pela presença mais ostensiva da polícia, os estudantes da USP a rejeitam. Eu não conseguia entender a atitude até saber da real motivação dos protestos. É triste, mas é verdade, o principal motivador da ação estrema dos estudantes foi a detenção, feita pela PM, de alguns estudantes flagrados fumando maconha no campus. Por isso, outros estudantes não querem a polícia por perto. Isso é o mais completo absurdo! Onde chega o nível de conscientização desses estudantes.

Não quero aqui, fazer campanha, nem a favor, nem a favor, dessa ou daquela droga, acredito que essa é uma discussão bem mais ampla e que deve ser feita pelo conjunto da sociedade. Mas, pelo que eu saiba, até o momento, maconha é considerada droga ilícita e seu uso proibido.

Ou seja, com tantas deficiências no ensino superior, nossos estudantes estão ocupando prédio público e protestando para ter liberdade para o ilícito. Isso é brincadeira.

Que bom que esses estudantes seguissem o exemplo dos chilenos. Lá os protestos têm outra conotação, o da garantia ao acesso e a melhoria do ensino superior. Não é a toa que ainda é considerado um dos melhores da América do Sul.

Lata Velha no Crato


O apresentador global, Luciano Huck, esteve ontem, 08, no município do Crato. Ele gravou na Rua Padre Sucupira, 338, o quadro “Lata Velha”, do seu programa Caldeirão do Huck. O vendedor ambulante Antonio Higino de Oliveira, foi o escolhido. Parabéns!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Ampliada discussão para vice no Crato e Juazeiro

Mesmo sendo um período dedicado as articulações e fechamento de parcerias partidárias, o que já vemos é uma avançada discussão para as posições de vices nas chapas que disputaram as próximas eleições.

DIAS ATRÁS começamos a discutir essa questão e ela voltou a ter relevância com o quase pedido de Fabíola Alencar para ser vice do PSB no Crato. E na verdade, ela parte como favorita ao posto.

Vale salientar que no Crato, ser vice é muito bom, veja-se, o caso da própria Fabíola que se elegeu deputada estadual após ser vice de Walter Peixoto, e também do atual prefeito Samuel Araripe, que se tornou prefeito depois de ser vice do mesmo Walter Peixoto. Das duas uma, ou o Crato é muito solidário com os vices ou Walter é um grande trampolim para outras carreiras políticas.

NO JUAZEIRO esse é um tema em franca discussão. Para se ter uma ideia o deputado Raimundo Macedo trabalha com quatro nomes, como, aliás, já comentamos aqui. O prefeito Manoel Santana não fica para trás e articula com outras três possibilidades.

Mas, o vice mais cortejado da última eleição, o médico Lucildo Leite, que acabou concorrendo na chapa com Carlos Cruz, ainda não entrou na discussão desse ano. Mantive contato com ele e na conversa Dr. Lucildo disse que ainda não foi sondado. Disse que até agora não está pensando nisso, mas é político e deve em breve entrar na discussão, talvez, não tendo como foco a disputa, mas não quer ficar de fora dos debates da sucessão. Quanto a concorrer, numa possível vice de Dr. Santana já que é um nome forte e está num partido da Base, o PCdoB, ele disse que isso depende do partido. Lucildo deixou claro que não é liderança de si mesmo e deve acatar o que o partido lhe designar, após ampla discussão.

O certo é que com a disposição de sair candidato a prefeitura de Juazeiro, Roberto Celestino abre grandes possibilidades para que outros nomes se insiram nessa discussão dos vices em Juazeiro.

Mas como na política o que é hoje, nem sempre se concretiza como o amanhã, é esperar para ver o que acontece.

PSDB pensa nova agenda para o Brasil


Sob a coordenação do ex-senador Tasso Jereissati, o PSDB realizou ontem, segunda-feira, no Rio de Janeiro, o Seminário “A Nova Agenda: Desafios e Oportunidades para o Brasil”. O evento reuniu lideranças do PSDB, economistas, cientistas sociais e convidados.

Segundo Tasso Jereissati este é apenas a primeiro de uma série de encontros que acontecerão em vários estados. No encontro foram discutidos temas como economia e políticas sociais. O Seminário foi encerrado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Mas, além de Tasso e FHC, estavam lá outros pesos pesados como José Serra, Aécio Neves, Geraldo Alckmin, Antonio Anastasia, Sérgio Guerra, Álvaro Dias, e muitos outros líderes.

O DETALHE é a tentativa de união entre as forças internas rivais que, é importante frisar, tiveram influencia direta no desvio de foco do partido nos últimos anos.

Em entrevista a folha On Line, Tasso evitou falar de refundação do partido. Eu também acredito que não seja esse o caso, mas não podemos negar que é uma reestruturação dos conceitos político-administrativo neoliberal no Brasil.

Inclusive já tínhamos cobrado esse tipo de atitude por parte do PSDB. Em fim o partido dá sinais de que vai se desviar, pelo menos é que se espera, daquela agenda denuncista dos últimos anos. O Brasil está mudando para melhor e o PSDB teve um papel importante nessa mudança mas, após perder o comando do país, passou a adotar uma agenda diminuta para quem teve tanta importância na recondução da democratização e administrou o país por oito anos.

O importante nisso tudo é que teremos mais um partido pensando uma grande pauta para o Brasil. Tomara que os outros partidos ligados ao neoliberalismo, como o DEM sigam o exemplo. E agora, para coroar a nova linha de atuação, só falta o PSDB promover o revezamento das suas lideranças, incentivando a participação da juventude, de preferência que não sejam filhos dos atuais, pois correremos o risco de mudarmos os nomes, mas mantermos os mesmos vícios.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Encontros e articulações no fim de semana do Cariri


Além do encontro regional do PT em Juazeiro, o PDT e a frente PSOL – PSTU, também se reuniram. O PDT realizou seu encontro no Crato, onde a ex-deputada Fabíola Alencar colocou seu nome a disposição para a composição de uma chapa majoritária.

No Juazeiro, PSOL e PSTU, realizaram um seminário para discutir a educação. O resultado do debate deve fazer parte do projeto que será apresentado a sociedade durante o processo eleitoral do próximo ano.

O DETALHE é que Fabíola se dispões para compor uma chapa majoritária, mas não escondeu a admiração pelo deputado Sineval Roque. Ou seja, existe a vontade de ser vice do PSB, e passa assim a ser mais um nome na, já conturbada, aliança da oposição no Crato.

Mas, no Crato, o que chama a atenção realmente é a posição do PCdoB. Sem espaço na frente de oposição, discutida por PT, PMDB e PSB, o partido fala em candidatura própria. Segundo informações de bastidores, o nome mais forte seria do ex-petista Dr. Valdetário que assume não ter disposição para uma aliança com o ex-partido.

Por outro lado, o PCdoB, está sofrendo o assédio do PMDB de Ronaldo Matos, para compor na vice, caso as discussões com a frente não frutifique e, ainda, é pretendido pelo prefeito Samuel Araripe, inclusive com um convite pessoal a Dr. Valdetário.

O fato é que sem posição definida e pronto para negociar o PCdoB cratense, pode ir para qualquer lado. Ou seja, não está descartada, inclusive, uma aliança histórica entre os comunistas do PCdoB e os neoliberais do PSDB. Como diria um amigo meu, durma-se com um barulho desses.

PT nacional continua fortalecendo Manoel Santana


O Partido dos Trabalhadores de Juazeiro do Norte realizou no último sábado, 5, uma plenária regional para receber seu presidente nacional, o deputado estadual por São Paulo, Rui Falcão. A quadra do Ginásio do Colégio Salesiano recebeu centenas de militantes, dirigentes partidários, simpatizantes e lideranças políticas, vindas de várias cidades do Cariri.

Antes disso, a comitiva foi a Barbalha. Além de Rui Falcão, outras lideranças petistas como o deputado estadual Antonio Carlos, o deputado federal José Guimarães, o secretário das Cidades Camilo Santana e o senador José Pimentel, reafirmaram o objetivo prioritário de reeleger os prefeitos Manoel Santana, em Juazeiro, e José Leite, em Barbalha, além de, pelo menos, triplicar o número de novos prefeitos petistas no Cariri.

AO CONTRARIO de Luizianne, em Fortaleza, Manoel Santana, parecem estar bem satisfeito com a ajuda do PT nacional para resolver os problemas que, hoje, estão além das suas forças.

Santana direciona seu discurso para as obras realizadas em parceria com os governos estadual e federal, o que, vale salientar, muito já foi realizado, mas muito sequer saiu do papel. Mas a grande preocupação do prefeito Santana deve ser mesmo é o desgaste político e aí, a tropa de elite do PT pode ser muito útil. Acredito que nomes como Manoel Salviano e Arnon Bezerra só virão se o acordo for fechado por cima.

Na Barbalha, José Leite e Betilde Correia, sua vice, andaram se desgastando, o que tem proporcionado uma articulação com o PTB de Rommel Feijo. O problema é que Betilde e João Ilario, lideranças do PMDB, não teriam muito o que negociar com o PT nacional. Seus interesses estariam mais voltados as questões locais. Ou seja, nesse caso José Leite, terá que resolver sozinho. Mas, segundo informações de bastidores, ele tem evitado fazer essa articulação por reconhecer esse distanciamento. Ele estaria mais concentrado em ampliar o arco de aliança com outras lideranças da cidade.

OUTRO FATOR que deve somar para a estratégia, principalmente de Manoel Santana, é a indicação do deputado José Guimarães para assumir a liderança do PT na Câmara Federal. Guimarães assume a função no início de 2012, quando tudo realmente começará a se resolver.

O cargo vai favorecer a liberação de investimentos essenciais para a concretização das obras anunciadas, além de significar um canal livre junto ao Planalto e a presidenta Dilma, aumentando, teoricamente, a força a favor da reeleição dos prefeitos Manoel Santana e José Leite. Ou seja, o universo, pelo menos por enquanto, parece estar conspirando a favor dos petistas.

Cid está torcendo por Inácio Arruda


Durante a 20ª Conferência Estadual do PCdoB, realizada na Faculdade de Direito da UFC, o governador Cid Gomes, disse lamentar a derrota de Inácio Arruda para a prefeitura de Fortaleza em 2004. E foi além, dizendo que “se Deus quiser Inácio conseguirá se eleger em 2012”.

NA REALIDADE, o que está acontecendo é o agravamento de um embate que começou, publicamente, após as declarações do governador Cid, a rádio O Povo, onde ele disse que “em Fortaleza, muitas vezes, aconteceu de azarões ganharem eleições”. Na mesma entrevista, Cid Gomes disse que iria recorrer a Lula e Dilma para manter a aliança com o PT em Fortaleza. Na resposta a prefeita Luizianne Lins (PT), disse que tinha chegado a prefeitura sozinha e que iria decidir seu sucessor sozinha.

O problema é que a prefeita não está avaliando o quadro atual com a atenção que ele merece. Diferente de 2004, o pleito deste ano não traz nenhuma novidade. Ela agora é situação e, um tanto desgastada administrativamente. Seus nomes mais fortes, sequer foram experimentados nas urnas e a insistência numa posição mais radical pode abrir enormes precedentes para que os partidos de direita retomem o poder na capital.

Está na hora da prefeita agir com mais maturidade e deixar essa síndrome de He-mem. Às vezes a força está na capacidade de negociar e numa boa estratégia eleitoral.

ENQUANTO ISSO, em meio a um cenário eleitoral já turbulento, com tencionamento de todos os lados, inclusive por parte dos partidos aliados, a prefeita vê a formação de uma frente que a cada dia se fortalece mais. Encabeçada pelo PSDB e DEM, a frente têm sondado os partidos de oposição na câmara como PTC, PDT, e PR. Além da possibilidade do PSD. Eles já estão inclusive conversando. E se conseguirem resolver algumas questões ideológicas e pessoais, essa frente pode ganhar muito corpo. Isso para não falar da pressão exercida pela base aliada do governo. Exemplo disso é o próprio PSB e o PMDB.

Ou seja, mesmo sendo muito cedo para as decisões mais definitivas, por estarmos ainda longe do pleito, a prefeita terá que tomar uma posição, sob pena de implodir as possibilidades de manutenção da aliança.

Mas se cabe uma analise baseada no seu histórico, posso dizer que Luizianne não vai abrir. Na sua visão a prefeitura é a única arma que ela tem para fortalecer o futuro político dela e do seu grupo.